Manchester United segue embalo, elimina Arsenal e avança para às oitavas da Copa da Inglaterra
Divulgação: Manchester United/Instagram Oficial

Manchester United segue embalo, elimina Arsenal e avança para às oitavas da Copa da Inglaterra

Devils alcançam incrível marca de 8 vitórias em 8 jogos sob o comando de Solskjær e aproveitam bom momento

gabriel_oandrea
Gabriel Andrea

O Emirates Stadium foi palco para a quarta rodada da tradicional FA Cup e recebeu simplesmente Arsenal e Manchester United, dois gigantes que lutaram bastante para avançar às oitavas da competição inglesa. Apesar do time londrino ser o mandante do jogo, o momento era todo dos Red Devils. A equipe comandada por Ole Gunnar Solskjær vinha de sete jogos seguidos com vitórias, o maior recorde do clube e, por isso, tinha um elenco em suas mãos e muito motivado para manter o bom momento.

Em campo, ambos os time começaram a partida exatamente com o mesmo desenho tático: quatro defensores, uma trinca de volantes e três homens de frente. Pela característica dos jogadores, entretanto, o Arsenal era a equipe disposta a propor as jogadas em velocidade, sendo o United quem tentaria “botar a bola no chão no meio-de-campo“.

Os minutos iniciais do confronto foram bem mornos. Arsenal e United se estudavam e cada um tentava ler o adversário antes de arriscar qualquer jogada que forçasse a abertura de suas zagas. Já aos 19 minutos de primeiro tempo, Unai Emery teve uma péssima notícia, já que Sokratis Papastathopoulos sentiu uma lesão muscular e teve que deixar o campo para a entrada de Mustafi.

A primeira boa jogada de ataque dos Gunners ocorreu aos 23 minutos de jogo, quando Lacazette lançou Iwobi, que chutou forte nas mãos de Romero, que hoje foi titular na vaga de De Gea. No minuto seguinte, foi a vez do United mostrar seu poderio ofensivo: em jogada pela direita, Lingard cruzou na primeira trave e viu Sanchez e Pogba não conseguirem alcançar a bola e perderem uma excelente chance para abrirem o marcador no Emirates.

Aos 30 minutos o placar foi aberto em Londres. Lukaku deu um passe magistral para Alexis Sanchez, que driblou Petr Čech antes de chutar colocado para marcar o primeiro gol da partida e fazer valer a famigerada “lei do ex”. E o United soube aproveitar o mau momento do time da casa. Em um belíssimo contra ataque, Lukaku deu mais uma assistência no jogo - desta vez para Lingard - que chutou rasteiro no canto direito do goleiro dos Gunners. O segundo saiu na marca dos 33 minutos de partida.

A reação do Arsenal aconteceu no final da primeira etapa. Ramsey costurou dentro da grande área e cruzou rasteiro; a bola sobrou livre para Aubameyang e o gabonês marcou o primeiro dos donos da casa. A pressão do time londrino foi imensa até os acréscimos. Claramente o time de Emery queria voltar para o vestiário com o placar igualado, mas não deu.

Na volta do intervalo, com os dois times inalterados, o Arsenal manteve a mesma pegada que encerrou o primeiro tempo no Emirates. Logo no segundo minuto, Alex Oxlade-Chamberlain cruzou curto para Ramsey cabecear rente a Romero e forçar uma ótima defesa do goleiro argentino. Com o ataque Red Devil “batendo cabeças”, os mandantes buscavam o segundo gol antes que o time da cidade de Manchester voltasse para a partida com a devida concentração.

Com 15 minutos de segunda etapa, o Manchester United conseguiu voltar a ter a bola na primeira linha do meio-de-campo. Daí em diante os dois times se abriram, permitindo contra ataques pelos dois lados e aumentando a intensidade do jogo.

Na marca dos 18’, o Arsenal foi forçado a fazer uma nova substituição em sua zaga por lesão, já que Laurent Koscielny se envolveu em uma dividida com Lukaku e o defensor francês levou a pior. Em seu lugar entrou Guendouzi, em uma troca provocada pelo treinador espanhol Unai Emery para tirar seu time da defesa. Além do jovem meio campista, Ozil também entrou na vaga de Iwobi, o que deu aos Gunners mais inteligência para sair ao ataque. Em contrapartida, o time londrino perdeu muito em velocidade.

No United, Martial e Rashford deram explosão aos Devils ao entrarem na partidas nos lugares de Lukaku e Sanchez. A primeira resposta às trocas foi do Arsenal, com Lacazette. Aos 27 minutos do returno, o atacante francês chutou firme e com muito perigo para Romero espalmar para o lado e salvar o United.

Com pouco mais de 10 minutos para acabar a partida, Pogba enxergou Rashford infiltrando entre os defensores do Arsenal e colocou o atacante cara-a-cara com Cech; o inglês chutou à “queima roupa” nos pés do goleiro mas o juiz já havia assinalado impedimento do jogador no lance.

E o United mostrou que estava atento ao jogo. Em outro belo contra ataque, Pogba puxou a bola da intermediária até o ataque e chutou cruzado para Cech defender; no rebote, Martial bateu no canto esquerdo do gol dos Gunners e fez o terceiro dos Red Devils para matar o jogo. Até o final da partida, restava ao time de Manchester administrar  a partida e esperar o apito final. Nas arquibancadas, era possível escutar muitas vaias vindo da torcida do Arsenal.

Com a vitória, o Manchester United continua quebrando mais e mais recordes sob o comando do Manager norueguês. Os Devils rumaram à oitava vitória seguida e às oitavas da FA Cup, a lendária Copa da Inglaterra.

VAVEL Logo