Tottenham derrota Leicester e mantém esperança de título
Foto: Reprodução/Tottenham

Tottenham derrota Leicester e mantém esperança de título

Ainda sem seu estádio, e com o departamento médico cheio, os Spurs superam cada vez mais expectativas, e conseguem se manter na perseguição aos líderes

bernardocald21
Bernardo Drummond

Em jogo válido pela 26ª rodada da Premier League, Tottenham e Leicester se enfrentaram em Londres, em Wembley. O mandante que, com o diversos desfalques, dava a impressão de que a partida seria difícil, não só por isso, mas também por conta do Leicester ser um adversário que já tirou pontos das equipes da parte de cima da tabela, como Liverpool e Manchester City. 

O embate das duas equipes, que teve o placar final de, 3 a 1 para os Spurs, foi um espetáculo digno do Campeonato Inglês, onde as duas equipes atacaram sem medo, e dentro das suas estratégias, trouxeram um dinamismo muito grande para a partida, o que é excelente para os adoradores do esporte.

O Leicester logo de início mostrou que não iria ficar acanhado apenas defendendo e esperando o mandante atacar. Aos 7', Gray conseguiu uma arrancada e na sua melhor característica, assustou a defesa e o Pocchetino.

Sem perder tempo, o Tottenham respondeu com Son, que vive grande momento (9 gols nos últimos 10 jogos), e aos 13' tabelou bem com Llorente, que fez o pivô, para o asiático arriscar e gerar perigo para a meta de Schmeichel.

Em uma blitz, os comandados de Pocchetino avançam, e aos 18' Son fez bela jogada, tocou para Rose, que surgiu como elemento surpresa na área, cruzou para Llorente que tinha o gol livre para marcar, só que foi marcado o impedimento do atacante espanhol.

O Leicester tinha diminuído o ritmo, mas seus meias, Tielemans e Maddison, quando conseguiam desenvolver as jogadas, eram sempre perigosas. Aos 28', Maddison achou Barnes pela esquerda, que entra perigosamente na área, e em uma dividida com Sánchez, caiu perto da marca do penâlti, entretanto o juíz mandou seguir. 

Eriksen, que hoje jogou mais centralizado por não contarem com Dele Alli, estava sumido na partida, Trippier cobrou escanteio curto para Eriksen, que cruzou com maestria para Sánchez que só escora de cabeça, abrindo o placar para os donos da casa aos 33'.

Um primeiro tempo muito sólido para as duas equipes, mas a qualidade individual de um dos melhores meias da Europa (Eriksen), fez total diferença para quebrar a defesa adversária, dando a vitória parcial ao time londrino.

A segunda etapa começou mais cadenciada, mas quem precisava do gol de empate era a equipe visitante. Assim, aos 50' em boa trama pela direita, Ricardo Pereira cruzou na medida para Gray (hoje atuando como o atacante centralizado), que perde uma grande chance para os Foxes.

A pressão e as jogadas mais perigosas a essa altura do segundo tempo era sempre com o Leicester. Barnes carregou a bola e rolou para Gray dentro da área, que girou como um pivô, e finalizou perigosamente aos 55', para a boa defesa de Lloris.

A equipe de Pocchetino até esse momento não parecia ter voltado do vestiário para a segunda parte do jogo, pressão total do time de azul.

Aos 57', com uma jogada que se iniciou lá atrás com Evans e chegou até Ndidi, que atacou bem e em uma bola que sobrou, Maddison dividiu com Vertonghen dentro da área e o juíz marcou a penalidade. Vardy, que tinha acabado de entrar, pegou a bola para a cobrar, porém Lloris fez uma grande defesa, acabando com a chance de empate dos comandados de Puel.

Como aquele velho ditado diz: "Quem não faz, leva", no seguinte ataque, Pereira falhou na saída de bola, que sobrou para Skipp, fez o passe para Eriksen, que com toda classe, em um chute de fora da área, ampliou o placar, aos 65'.

O jogo parecia esfriar cada vez mais, e os dois times não tinham muita pressa para desenvolver uma jogada de perigo. Mas aos 76', Pereira recebeu pelo lado direito, tabelou com Tielemans e cruzou para Vardy se redimir no Wembley, e marcar seu gol.

O gol deu um novo gás aos visitantes, aos 83', Iheanacho (que havia entrado no lugar de Ghezzal), fez bela jogada individual pra cima de Vertonghen, e arriscou um chute muito perigoso, mas Lloris fez excelente defesa.

A pressão era dos visitantes que tinham um escanteio a seu favor aos 90', que foi mal cobrado por Maddison e a defesa afastou. No contra ataque, Sissoko achou um lançamento maravilhoso para Son, que partiu em velocidade e sozinho, marcou o terceiro gol dos Spurs para sacramentar a vitória.

Que partida tivemos na manhã desse domingo. Leicester em vários momentos conseguiu igualar o time do Tottenham, jogando de igual para igual, e no segundo tempo principalmente, pressionou muito os mandantes, que resistiram bem demais defensivamente, com Lloris em um dia inspirado, matou o jogo na qualidade individual dos seus melhores jogadores, Eriksen e Son.

VAVEL Logo