Pogba brilha novamente, United derrota Chelsea fora de casa e avança às quartas da FA Cup
Foto: Divulgação/Man United

A quinta rodada rodada da Copa da Inglaterra colocou cara-a-cara simplesmente Chelsea e Manchester United em Stamford Bridge. As equipes buscaram, com muita frieza e disputa, um lugar nas quartas de final dessa importante competição nacional. O fato de ser um clássico foi um aperitivo a mais para uma expressiva partida de FA Cup. Os Red Devils saiu com a vitória por 2 a 0 nesta segunda-feira (18) e a classificação às quartas de final.

Em sua casa, Maurizio Sarri optou por uma equipe que regularmente se vê atuando na Premier League, sem modificações drásticas. Além dos quatro defensores, três volantes compunham o meio-de-campo e um trio de ataque poderoso - que tinha Pedro, Hazard e Higuaín - fechava os 11 iniciais dos Blues.

Já o United de Ole Gunnar Solskjær mostrou-se um pouco diferente daquele visto nos principais jogos. Vindo de uma derrota abaladora dentro de casa para o PSG, a equipe de Manchester foi escalada com um mescla de jogadores bem definida. A começar com o goleiro argentino Sergio Romero, Chris Smalling, Mata e Lukaku foram as peças “diferentes” utilizadas pelo manager norueguês para tentar avançar no torneio.

Dentro de campo, o tradicionalmente “pegado” clássico não deixou a desejar. O Chelsea começou melhor nos minutos iniciais, com Higuaín tentando dois bons arremates - um de fora e o outro de dentro da área - e exigindo boas interceptações de Romero. Em seguida foi a vez de Ander Herrera responder com um forte chute de longe e que também exigiu a defesa do goleiro Kepa Arrizabalaga.

Com 15 minutos de mais posse de bola para o Chelsea, o United conseguiu subir ao ataque com mais propriedade e botar o time da casa praticamente "na roda".

Na marca dos 30 minutos de partida, foi Herrera quem brilhou para o Manchester United. Após uma jogada bem rápida pelo lado esquerdo do ataque, Pogba deu um cruzamento preciso para o espanhol - que estava na área como um elemento surpresa - cabecear com muita qualidade para o fundo das redes: United 1 a 0.

Após o gol o United passou a ser o time dominante dentro de campo. Os meias conseguiam envolver a equipe do Chelsea com facilidade através de jogadas inteligentes de infiltração. Rashford e Mata passavam pelas costas dos laterais da equipe londrina com uma facilidade absurda.

Aos 44 minutos foi a vez de Pogba ser retribuído com uma assistência. Depois que o próprio francês lançou Rashford pelo flanco direito, o atacante se atirou com muita rapidez e cruzou bem para o volante campeão mundial cabecear forte e contar com a falha de Arrizabalaga para marcar o segundo gol do Manchester United.

Com a desvantagem de 2 a 0 para o time da casa no placar, Sarri deveria mudar a cabeça de seus jogadores e fazer um milagre tático para manter vivo o sonho de avançar de fase na FA Cup nos 45 minutos finais de partida.

Mas quem retornou melhor foram os Red Devils. Com apenas três minutos de segundo tempo Rashford fez uma excelente jogada individual, cortou três e mandou para a área de canhota à procura de Lukaku. A bola, porém, não chegou no centroavante belga e foi afastada pela defesa dos Blues. Foi mais uma ótima chance de gol criada pelo time de Manchester em jogadas de velocidade.

Aos 10, foi a vez do Chelsea contra-atacar com Kanté. O volante encaixou uma bela bola para Pedro e Luke Shaw afastou para escanteio com muita precisão, evitando o possível primeiro gol do time de Londres na partida.

Faltando pouco mais de 20 minutos para o fim do jogo, o Chelsea continuou a pressão em busca de diminuir o marcador. William tentou em duas oportunidades, uma delas de falta, e mandou ambas longe do gol de Sergio Romero. Mesmo com mais de 70% de posse de bola marcados no scout, o Chelsea era inferior no jogo e não tinha a objetividade que teve os Red Devils no primeiro tempo.

Hazard, o jogador do qual esperava-se mais ações ofensivas por parte do time da casa no jogo, não apresentou a habitual técnica e passou completamente em branco no clássico inglês. Higuaín acabou sendo o jogador que mais produziu no time londrino. O camisa nove, entretanto, não recebeu boas bolas na grande área e ficou em segundo plano no jogo. Por parte do United, Rashford, Herrera e Pogba foram as melhore peças presentes em campo.

Com bastante superioridade em todos os quesitos, o Manchester United avançou de fase e alcançou as quartas de final da Copa da Inglaterra de forma digna. Com a vitória, os Devils se juntaram a Wolverhampton Wanderers, Millwall, Crystal Palace, Manchester City, Swansea City, Watford e ao Brighton & Hove Albion na disputa pelo título da centenária competição.

VAVEL Logo