Após vice, Gareca confirma permanência no Peru: "Estou acostumado a respeitar contratos"
(Foto: Reprodução/ FPF)

Após vice, Gareca confirma permanência no Peru: "Estou acostumado a respeitar contratos"

Treinador valorizou a campanha na Copa América e descartou sair para a Argentina, afastando os rumores que surgiram no seu país de origem

rafalisboa
Rafael Lisboa

Nesse domingo (7), o Peru se despediu da Copa América 2019 como o vice-campeonato após a derrota para o Brasil, 3 a 1, no Maracanã. Levando os peruanos a disputar uma final da competição após 44 anos, Ricardo Gareca valorizou a campanha dos seus comandados:

"O mais importante é perceber que evoluímos com o tempo. Isso não pode nos confundir e sim nos fortalecer. Não podemos ficar parados agora. Temos que seguir insistindo, manter a humildade, saber que somos uma bola seleção, que chegamos à final por méritos próprios, mas que há seleções melhores do que a nossa. Enfrentamos um rival que foi muito efetivo. Eu acho que estamos bem, apesar da dor da derrota. Estamos no caminho certo".

Alvo de discussões durante todo o torneio, o árbitro de vídeo (VAR) foi novamente alvo de polêmicas na decisão. No lado peruano, a reclamação é sobre o pênalti marcado em Everton, que originou o terceiro gol brasileiro. O treinador peruano preferiu não entrar na polêmica, não colocou a culpa da derrota na arbitragem, mas pediu que houvesse transparência no VAR:

"Está aí para melhorar. Depois vamos entrar num debate sobre o que manter, o que incluir. Vai melhorar aos poucos, para que não se tenha tantas dúvidas e que os árbitros tenham mais segurança. Antes os árbitros tomavam decisões e às vezes erravam, neste esporte é assim. O pênalti eu não sei, estou tão longe. tenho informações diversas. Eu não saberia dizer. Na minha carreira já fui favorecido, já fui prejudicado. Faz parte. As pessoas que supervisionam sabem quem são. Estão todos expostos no campo. Seria importante que as pessoas que revisam isso, seria bom se nós soubéssemos o que acontece, o que falam. Se não, se alimenta qualquer tipo de suspeita. No futebol sempre tudo esteve exposto. Isso de manter tudo reservado é que precisa ser repensado".

Na sexta-feira (6), o canal argentino DirecTV Sports afirmou que a AFA (Associação do Futebol Argentino) preparava uma proposta para que o treinador assumisse a seleção no lugar de Lionel Scaloni, que está sendo muito contestado. Após a final, Gareca afirmou que respeita seu país mas que também cumpre os contratos que assina, rechaçando a ideia de deixar o Peru:

"Esta eu vou responder por respeito. Tenho um grande respeito pelo meu país, tenho muito carinho, sou argentino, amo meu país. Mas tenho um contrato com um país que me ofereceu tudo, me deu tudo. Para além de qualquer situação que envolva clubes, países, o que seja, eu estou acostumado a respeitar contratos. Tenho um grande compromisso com o Peru. Termina em 2021. Se classificarmos (para a Copa), se renova".

Após a decisão do terceiro lugar, onde a Argentina derrou o Chile por 2 a 1, Lionel Messi atacou a Conmebol e a organização da Copa América, afirmando que estava tudo armado para o Brasil levar o título, e também destacou que não recebeu a medalha pois não queria fazer parte de uma suposta ''corrupção''. O técnico não concordou com as acusações do camisa 10 argentino:

"Para falar em corrupção, é preciso ter provas concretas. Só nós conseguimos fazer um gol no Brasil, e de pênalti, então nem tudo é assim. Eu não vou entrar em polêmicas, muito menos com Messi. Mas sou sul-americano, vou defender o futebol sul-americano. É claro que é preciso fazer as coisas melhor aqui".

VAVEL Logo