1-0, min. 16, Danilo. 2-0, min. 19, Higuaín. 3-0, min. 62, Cristiano Ronaldo. 3-1, min. 66, Manolas. 3-2, min. 68, Lozano. 3-3, min. 81, Di Lorenzo. 4-3, min. 92, Koulibaly (contra)
Que jogo! Juve sai na frente, leva empate e marca nos acréscimos para vencer Napoli
Foto:Divulgação/Juventus

Que jogo! Juve sai na frente, leva empate e marca nos acréscimos para vencer Napoli

Juventus e Napoli fazem jogo grandioso, digno de dois clubes que têm monopolizado o futebol italiano nos últimos anos

-112015639089938046484
João Marcos Nogueira

A Juventus recebeu o Napoli na tarde deste sábado (31), pela 2ª rodada do Calcio, o jogo teve 7 gols, a vitória da Juve veio nos acréscimos, com um desfecho inesperado para os torcedores.

O jogo

A Juventus começou melhor, logo aos 3 minutos Cristiano Ronaldo recebeu na entrada da área, girou e chutou para uma ótima intervenção de Meret. A resposta do Napoli só viria aos 13', Allan arrematou para o gol de Szczęsny, mas o goleirão mandou para escanteio. No momento em que o Napoli se preparava para cobrar este escanteio, a Juve foi obrigada a fazer uma alteração

Sem Sarri com pneumonia, a Vecchia Signora tinha Giovanni Martusciello como treinador, o assistente de Sarri tirou De Sciglio que se machucou após uma dividida, Danilo foi para o jogo. A entrada de Danilo foi crucial para a Juve, isso porque, o escanteio do Napoli originou um contra-ataque puxado por Douglas Costa, que rolou para dentro da área e Danilo mandou para o fundo do gol aos 16'.

O gol da Juventus deixou o Napoli atordoado, e logo na sequência os donos da casa aumentaram a vantagem, pois Higuaín recebeu dentro da área, cortou facilmente Koulibaly e fuzilou para o gol, sem chance de defesa para Meret, com menos de 20 minutos da primeira etapa, a Juve liderava por dois gols de diferença.

Koulibaly tentava se redimir, porém aos 21' em dividida com Bonucci na área da Juventus, o senegalês deixou o braço no rosto do zagueiro rival, apesar de muita reclamação e do ferimento que se abriu próximo ao olho de Bonucci, o árbitro Daniele Orsato nada marcou.

A Juventus queria mais, aos 29' Khedira recebeu sozinho, era ele e o goleiro Meret, o arqueiro napolitano desviou o chute à queima roupa. Os dois voltariam a se encontrar aos 32', quando Khedira se livrou da marcação e chutou da entrada da área, mas a bola caprichosamente acertou a trave.

O primeiro tempo da Juve foi perfeito, a vantagem de 2 a 0 foi construída de maneira muito tranquila, Danilo entrou muito bem, Douglas Costa e Matuidi não davam paz pelo lado direito do ataque, o Napoli parecia entregue, Ancelotti precisava mexer no time em busca de uma reação e, assim, fez.

Para o segundo tempo, o técnico do Napoli fez duas alterações: tirou Ghoulam já amarelado e colocou Mário Rui, sacou Insigne e apostou na contratação mais cara da história do clube, Irving Lozano.

O Napoli melhorou, controlava o jogo, e colocava seu time todo no campo da Juventus, o que praticamente não aconteceu no primeiro tempo. Aos 10', Mertens obrigou Szczęsny a fazer importante intervenção, mas aos 15' veio o que parecia ser o golpe final, Douglas Costa foi no fundo, cruzou para Cristiano Ronaldo, que bateu para o fundo das redes de Meret.

O torcedor napolitano mais otimista já não imaginava ser possível nem um empate, porém, o Napoli escalou a íngreme montanha que tinha para subir.

Aos 20', Mário Rui cobrou uma falta para dentro da área da Juve e Manolas escorou para o gol, descontando no placar. O gol fez jus ao 2º tempo que o Napoli fazia. Mas a reação não parou por aí, pois dois minutos após marcar o primeiro gol, o Napoli chegou ao segundo gol.

Allan encontrou Zieliński, o polonês ganhou na corrida de Bonucci e cruzou na medida para Irving Lozano, o mexicano não desperdiçou a oportunidade e colocou o Napoli de volta ao jogo.

Os dois gols em sequência do Napoli, ligaram o sinal amarelo na Vecchia Signora. Aos 23', a Juve tentou responder com Douglas Costa, o brasileiro soltou um petardo e a bola beijou o travessão.

Entretanto, o bom momento do Napoli ficava evidente a cada descida de Mário Rui e Zieliński que castigavam Danilo, pois diferentemente do primeiro tempo, o lateral não conseguia aparecer no ataque e defensivamente estava extremamente exposto. 

Aos 34', Lozano aproveitou escorregão do zagueiro De Ligt, invadiria a área, mas foi atropelado por Alex Sandro, que recebeu cartão amarelo. A falta perto da entrada da área foi cobrada com maestria por Callejón, De Ligt perdeu a disputa pelo alto para Di Lorenzo e Szczęsny não conseguiu evitar o gol do Napoli, um empate inacreditável. Entretanto, o jogo guardava mais uma surpresa.

Nos acréscimos, Elmas que havia entrado no lugar de Allan, fez falta perto da área, Pjanić foi para a cobrança e Koulibaly apareceu negativamente de novo, o zagueiro "espirrou o taco" e mandou contra o próprio gol, tirando qualquer chance de Meret. Com 47' no relógio era tarde para o Napoli tentar mais uma reação. 

VAVEL Logo
    CHAT