Verona derrota Fiorentina contando com 'lei do ex'
Foto: Divulgação/ACF Fiorentina

Em duelo direto pela aproximação à zona de classificação às competições europeias, o Hellas Verona bateu a Fiorentina neste domingo (24), pela 13ª rodada da Serie A. Di Carmine, 31 anos, jogador formado pela Viola, fez o seu primeiro gol na elite do Italiano na carreira e garantiu a vitória dos mandantes. A equipe de Florença chegou ao terceiro jogo consecutivo sem vencer.

Apesar dos números equilibrados, o Verona foi bem superior na primeira etapa. Apesar da posse de bola parecida - 51% a 49% para o time da casa, o Hellas finalizou dez vezes, contra seis da Fiorentina, mas com cinco a um em chutes na direção do gol. Aos 11, Günter apareceu livre na segunda trave após escanteio e chutou cruzado, mas Rrahmani não conseguiu completar. Três minutos depois, Verre fez Dragowski se esticar para evitar gol dos mandantes em chute no ângulo. Lazovic foi ameaça constante, ganhando a maioria dos duelos com Venuti no lado esquerdo.

A Fiorentina teve que fazer uma alteração logo aos três, já que Pezzella foi atingido por uma cotovelada de Di Carmine, e deu lugar a Ceccherini. Sem Castrovilli e Pulgar, suspensos, e Chiesa, poupado, a Viola teve um meio-campo menos criativo e dificuldades pelas laterais. Ao menos, Ribéry, voltando de suspensão, foi muito participativo. Aos 33, ele deu grande passe para Vlahovic, na melhor chance dos visitantes na primeira etapa, mas o sérvio bateu para defesa de Silvestri.

Aos 37, Faraoni apareceu na cara de Dragowski após jogada pela esquerda e grande assistência de Salcedo, mas o goleiro polonês brilhou para evitar o primeiro do jogo e, apesar da primeira etapa complicada para a Fiorentina, assegurou o 0 a 0 até o intervalo.

Apesar de uma melhora inicial da Fiorentina no começo da segunda etapa, o Verona conseguiu administrar a agressividade inicial da Viola e retomar o controle do jogo em pouco tempo. Aos 13, Salcedo teve grande chance de cabeça após cobrança de escanteio, mas Dragowski salvou.

Já aos 20, após subida pela direita, Faraoni cruzou rasteiro, Salcedo fez o corta-luz e Di Carmine apareceu livre nas costas da defesa para completar no contra-pé do goleiro: 1 a 0. O técnico da Fiorentina, Vincenzo Montella​​​​​​​, já havia feito duas alterações por força maior - lesão e cartão amarelo de Venuti -, e só teve um cartucho para queimar, com Ghezzal entrando na vaga de Benassi, mas o efeito do argelino foi pequeno no jogo. 

A melhor chance da Viola na segunda etapa veio aos 23. Vlahovic recebeu de Ribéry dentro da área e girou batendo, perto da trave esquerda. Sem a companhia de Chiesa, o francês apostou muito em jogadas individuais, mas não conseguiu resolver - a Fiorentina só teve dois chutes certos em 15 tentados, contra sete do Verona, em 19 oportunidades.

Resistindo com tranquilidade a pressão da Fiorentina, a equipe de Ivan Juric teve perto de ampliar. Aos 36, Verre pegou rebote na entrada da área e bateu de primeira, com perigo. Stepinski chegou a balançar as redes pouco tempo depois, mas o gol foi anulado por impedimento. Sem inspiração na frente, a Viola não exigiu muito de Silvestri e saiu mais uma vez derrotada.

O Verona, nono colocado, com 18 pontos, volta a campo no domingo (1º) diante da Roma, novamente em casa, às 16h45. No mesmo horário, mas no sábado (30), a Fiorentina, que está em décimo, com 16, busca a recuperação diante do Lecce.

VAVEL Logo