Werder Bremen domina primeiro tempo, bate Borussia Dortmund e
passa na DFB Pokal
Foto: Reprodução/DFB Pokal

Em um jogo com dois tempos muito diferentes, o Werder Bremen arrancou uma importante vitória do Borussia Dortmund e eliminou o time aurinegro nas oitavas de final da Copa da Alemanha pelo segundo ano seguido. Davie Selke, Leonardo Bittencourt e Milot Rashica marcaram pelos Papagaios, já Erling Haaland e Giovanni Reyna, fizeram para os Abelhas.

Como se vê no marcador, os cinco gols foram recheados de muita emoção no Weserstadion, em Bremen, norte alemão

Um banho tático e jogo bem encaminhado

O histórico do confronto já dizia que o Werder Bremen iria dar muita dor de cabeça ao Borussia Dortmund, mas não foi o que os primeiros minutos de jogo indicavam que ia acontecer, pois o Dortmund conseguiu manter a boa posse de bola e chegou a cercar o time da casa em sua própria área. No entanto, apesar de ter a bola no pé, não conseguiu fazer bom uso desta dominância por conta do bom desenho tático estabelecido pelo técnico Florian Kohfeldt, que fechou seu time na defesa e fez com que quatro jogadores cercassem o  atleta rival que estava com a posse.

Com isso, tanto Sancho, como Reus, Hazard e Brandt se viram sem opções e foram forçados aos erros, que foram utilizados para levar o Werder ao ataque.

Aos 16’, após cobrança de escanteio do Bremen, o Achraf Hakimi afastou mal e a bola sobrou para o Milot Rashica finalizar. O goleiro reserva do Borussia Dortmund, Marwin Hitz, até defendeu, mas a bola sobrou para o recém contratado Davie Selke abrir o placar para os papagaios.

Depois do gol, o Bremen começou a mandar na partida e aos 30’, Leonardo Bittencourt pegou uma bola afastada de outra cobrança de escanteio e finalizou de longe para marcar um golaço e fazer 2-0 para o time da casa.

Segundo tempo emocionante, apertado e com dose de polêmica

O segundo tempo começou com a entrada do atacante Erling Haaland no lugar do belga Thorgan Hazard e, mais posteriormente, a entrada do jovem Gio Reyna no lugar do zagueiro Dan-Axel Zagadou deu ao Borussia Dortmund o ímpeto de que o time precisava para buscar o jogo.

Com as alterações, o time passou a jogar no 4-2-3-1 e deu ao Brandt a liberdade de que ele precisava para armar as jogadas com mais precisão. Aos 67’, em boa jogada pela lateral da área, ele cruzou a bola, tirando-a de alcance do goleiro Jiri Pavlenka e o Haaland apenas teve o trabalho de empurrá-la para o gol.

O 2 a 1 no placar deu ao Dortmund mais gás para buscar o resultado, mas apenas três minutos mais tarde, Milot Rashica recebeu boa bola enfiada por Yuya Osako, venceu o Hummels na corrida, bateu cruzado e contou com um pulo atrasado do Hitz para fazer 3 a 1.

O gol do Bremen não afetou o Borussia, que continuou indo para cima e aos 78’, diminuiu mais uma vez com um belo gol do Reyna, que minutos mais tarde, se envolveu em uma briga com o zagueiro Niklas Moisander e acabou sendo agarrado pela gola da camisa e empurrado. O lance gerou um princípio de contenda entre os jogadores de ambos os times e o árbitro, ao fazer a checagem do VAR, optou por advertir os dois atletas com um cartão amarelo e de dar a posse de bola ao time da casa.

Assim, o lance aumentou ainda mais a temperatura do jogo e o Dortmund seguiu pressionando e fazendo boas finalizações e obrigando o goleiro Pavlenka a fazer pelo menos três defesas difíceis, uma delas depois de uma cabeçada à queima roupa do Haaland. Porém os esforços aurinegros não surtiram efeito e o time acabou derrotado por 3-2.

Como se não bastasse o revés, o Borussia Dortmund ainda teve que ver o capitão Marco Reus ser substituído pelo recém-chegado Emre Can após sentir uma lesão.


A próxima partida dos dois clubes será no sábado (8). O BVB jogará contra o Bayer Leverkusen fora de casa e o Bremen viajará até Berlim, onde jogará contra o Union.

VAVEL Logo