Haaland marca dois, Neymar faz um, e Dortmund bate PSG na
Alemanha pela UCL
Foto: Reprodução/Uefa

O belo mosaico desenhado na arquibancada era um presságio do que estava por vir. Com boa atuação em uma partida marcada por defesas bem postadas e por rápidas jogadas de contra-ataque, o Borussia Dortmund contou com as jovens estrelas, principalmente a de Erling Braut Haaland, e conseguiu superar o Paris Saint-Germain com dois gols no segundo tempo. Assim, o único gol francês, marcado por Neymar, não impediu a conquista da vantagem de um gol para os alemães, consolidada para o jogo de volta, na França.

47% da posse de bola esteve nos pés aurinegros, e os outros 53% sob domínio parisiense. Foram três chutes a gol para cada time, o que caracterizou ainda mais o equilíbrio da partida.

Dortmund superior e defesas sólidas

Os dois times entraram na partida com propostas táticas muito semelhantes e, quando não tentavam trabalhar a bola no ataque em uma tentativa de abrir a defesa adversária, se postavam na defesa e esperavam os adversários subirem para contra-atacar. O Dortmund, em especial, conseguiu utilizar bem a sua estratégia e dominou amplamente os franceses no primeiro tempo ao fazer uso de um 5-4-1 defensivo. Também contou com boas atuações do polonês Lukasz Piszczek, que fez sua 50ª partida na Champions, do ex-jogador do PSG, Dan-Axel Zagadou, que usou muito bem sua força física para barrar os atacantes do time de Paris, e da dupla de alas Achraf Hakimi e Raphaël Guerreiro, que foram de grande importância tática tanto defensiva como ofensiva.

Com a defesa fazendo a sua parte, o time conseguiu armar bons contra-ataques e chegou com muito perigo em duas ocasiões, que por erros de tomada de decisão de Can e Sancho, acabaram sendo mal aproveitadas. Do outro lado, as boas atuações de Thiago Silva, Verratti e Kurzawa foram destaque e frearam muito bem o ímpeto dos alemães, que apesar disso foram superiores à ponto de terminar o primeiro tempo com menor posse de bola, estava com sete finalizações contra duas dos seus oponentes.

Erling Braut Haaland ataca novamente

O Borussia Dortmund voltou para o segundo tempo disposto a fazer o fator casa valer a partiu para o ataque, forçando o Thiago Silva a trabalhar e fazendo com que o goleiro Keylor Navas trabalhasse bastante para impedir a bola de entrar.

O jogo seguiu com características semelhantes às do primeiro tempo até o minuto 69, quando após boa jogada de ataque, o Guerreiro finalizou em cima do Navas e a bola sobrou para Haaland abrir o placar.

O gol sofrido fez com que o PSG partisse para o ataque com mais furor e causou complicações para a defesa do Borussia, que começou a demonstrar cansaço diante da intensidade da partida e passou a não conseguir acompanhar tanto o rápido ataque francês, que empatou com gol de Neymar após boa jogada individual do Mbappé aos 75’.

Apenas dois minutos mais tarde, o jovem Giovanni Reyna, que havia entrado na partida no lugar do apagado Thorgan Hazard, recebeu a bola no meio campo e passou para o Haaland mandar um forte chute de fora da área, sem chances para o Navas, e colocar o Dortmund na frente do placar novamente.

Com o 2 a 1 no placar, os franceses partiram novamente para o ataque, mas apesar de acertarem uma bola na trave, não conseguiram aproveitara com tanta objetividade as chances dadas pelo Dortmund, que também desperdiçou uma chance de ampliar o placar com o Hakimi.

Os momentos que seguiram a partida até o final foram tensos e renderam um cartão amarelo por reclamação ao Verrati, que foi suspenso e não poderá atuar na partida de volta, no dia 11 de março no Parc des Princes.

Placares para a volta

Para a volta em Paris, uma vitória magra de 1 a 0 do time casa carimba o time francês nas quartas. Mas um triunfo por 3 a 2, 4 a 3, 5 a 4, em diante, avança o Dortmund. Um 2 a 1 para o PSG leva a decisão da vaga à prorrogação.

VAVEL Logo