"Não há negociação com clube algum", ressalta Tite sobre lista de convocados
Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Em coletiva aos jornalistas, na manhã desta sexta-feira (6), Tite listou os atletas convocados para os compromissos eliminatórios diante da Bolívia e Peru, respectivamente, ao final deste mês.

Questionado sob o critério utilizado para a convocação, o treinador enfatiza que o momento dos jogadores junto da apuração técnica de sua comissão, são pontos primordiais para o chamado da amarelinha.

Sobre levar três jogadores de um único clube, Tite respondeu que não há negociação alguma em seu critério de convocação. "A Copa do Mundo está começando agora, eu não negocio com clube algum. Não falo especificamente do Flamengo, mas de todas as outras equipes também. Convoco quem está no seu melhor nível técnico aliado de uma série de outros fatores".

Sequência

O começo das eliminatórias para a Copa de 2022 no Catar garantirá a Tite uma oportunidade de iniciar a preparação para o mundial desde o "ponto zero", diferentemente da sua chegada em 2016, no meio da competição. Destacando a sequência, o treinador fala sobre dar continuidade em seu planejamento para a formação do grupo ideal.

"Os jogos eliminatórios servem para preparar, observar e ajustar aspectos físicos e pessoais, como o atleta reage em situações diferentes, por exemplo. São jogos oficiais, e que, com certeza terão um peso muito grande na minha avaliação".

Novidades

Entre os 24 selecionados pelo treinador da seleção, Ivan e Bruno Guimarães deixam o elenco sub-23 para integrar a equipe principal. O goleiro da Ponte Preta já havia sido convocado anteriormente, mas participava do time que disputou o Torneio Pré Olímpico, na Colômbia. Já o meia do Lyon receberá sua primeira oportunidade com Tite, vindo também da mesma competição do arqueiro.

De fora nas últimas convocações, Daniel Alves, que hoje atua como meio-campista no São Paulo, foi novamente selecionado, porém, para atuar em sua antiga função, a lateral direita. Sobre a mudança tática do lateral, Tite ressalta: "Ele é um articulador, cria jogadas. Está acostumado a desempenhar essa função, não vejo dificuldades nessa mudança".

Também de volta à seleção, o meia do Flamengo, Everton Ribeiro foi um dos assuntos mais abordados na coletiva. Sua última convocação foi em 2015, ainda com Dunga no comando. "Ele tem um aspecto criativo muito importante, é uma marca que ele tem desde a época do Cruzeiro, antes de ir aos Emiratos Árabes".

Juninho Paulista

A polêmica da vez foi a questão analisada pelo Conselho de Ética, onde o Coordenador da CBF, Juninho Paulista, foi contratado em abril de 2019 pela entidade, enquanto pertencia à JP Gerenciamento de Futebol, empresa que dirige o Ituano, clube onde Juninho foi gestor por 10 anos.

Juninho Paulista se explica das acusações éticas na CBF. (Foto: Lucas Figueiredo/ CBF)
Juninho Paulista se explica das acusações éticas na CBF. (Foto: Lucas Figueiredo/ CBF)

 

Em oportunidade de defesa, o ex-jogador falou de forma breve sobre sua situação: "O que tenho a dizer é que estou muito seguro da minha competência e das minhas credenciais para exercer esse cargo que estou ocupando na CBF".

Destaques

Lesionado, o goleiro Alisson, do Liverpool, está de fora dos dois primeiros jogos eliminatórios. Diante de sua ausência, Ederson, do Manchester City deverá ser o número 1 na oportunidade. Após dois anos de lesão no mês de fevereiro, Neymar está livre para atuar sem implicações físicas na seleção. O camisa 10 que já manifestou interesse em jogar às Olimpíadas novamente, iniciará sua terceira preparação para Copa do Mundo na carreira.

Dupla de sucesso no Flamengo, Gabigol e Bruno Henrique, que em 2019 foram responsáveis por 49 gols no time carioca, além de liderar a equipe nos títulos do Brasileirão e Copa Libertadores, estarão juntos pela primeira vez na seleção. Com histórico maior no grupo, Gabigol (23) soma 5 partidas com a amarelinha, enquanto Bruno Henrique (29), tem apenas dois jogos.

Dupla pode reeditar ataque do Flamengo na seleção. (Foto: Reprodução redes sociais)
Dupla pode reeditar ataque do Flamengo na seleção. (Foto: Reprodução redes sociais)

 

Destacado inicialmente por Juninho e a comissão de Tite, o mapeamento de jogadores foi feito em grande parte na Europa. Durante janeiro e fevereiro, auxiliares de Tite viajaram o velho continente para observar 42 jogadores em 37 jogos , no total de 6 países diferentes. 

Sem atuar desde novembro após a vitória contra a Coréia do Sul por 3 a 0, a seleção estreia nas eliminatórias contra a Bolívia (27/3), na Arena de Pernambuco. Em seguida, o confronto diante do Peru (31/3) será em Lima. Até a data da primeira rodada, o grupo irá treinar na Ilha do Retiro, antes de reconhecer o gramado da arena.

VAVEL Logo