Lucien Favre desmente rumores de sua saída, mas dirigentes do Dortmund analisam Niko Kovac
Foto: Reprodução / BVB

Após derrota para o Bayern de Munique na terça-feira (26), o treinador do Borussia Dortmund teve a demissão pedida por muitos torcedores aurinegros. Os rumores da saída de Lucien Favre também ganham força a medida que o fim da temporada se aproxima, principalmente quando o técnico suíço soltou: "Falarei disso daqui a algumas semanas".

Tal frase foi esclarecida — ou contornada — nesta quarta-feira (27), quando o próprio Favre disse que ainda tem contrato vigente com o Dortmund e que irá cumpri-lo 'até o final', além de expor sua satisfação ao dizer que está bem no BVB. Ele estar bem no clube é uma coisa, mas viver com a corda no pescoço posta pela torcida é bastante desconfortante para qualquer comandante. Essa corda existe porque Favre não tem a energia fervorosa que a atmosfera dos Abelhas exige, como tinha Jürgen Klopp, treinador do Borussia que levou a equipe até a final daquela Champions League 2012-13 — comparação apenas no âmbito do comportamento à beira do campo.

O jornal alemão Bild foi conciso na manchete ao pôr a frase: "Não haverá um terceiro ano com Favre". Na publicação, o periódico crava que o técnico suíço 'não é capaz de ganhar um título' no BVB e que um dos fatores para isso é ele ser 'tímido demais, muito inseguro e muito desprovido de emoções'.

Presidente do Borussia Dortmund, Hans-Joachim Watzke saiu em defesa do treinador e também disse hoje que não há motivos para pensar numa troca de comando agora. Mas não falou nada sobre o fim da temporada.

Kovac em tempos de Bayern (Foto: Reprodução / FC Bayern)
Kovac em tempos de Bayern (Foto: Reprodução / FC Bayern)

No entanto, de acordo com o apurado pelo Bild, alguns dirigentes do Borussia Dortmund estão analisando o nome de Niko Kovac, treinador croata que estava no Bayern de Munique, de onde saiu por não conseguir dar uma cara ao time e perder a mão do elenco bávaro. Em comparação de perfil, Kovac tem um pouco mais a cara do BVB que o próprio Favre, mas suas habilidades como líder de grupo são questionáveis. Ainda não há outro treinador na pauta, e se existir os dirigentes estão escondendo o jogo.

Aos 62 anos e com contrato até o meio de 2021, Lucien Favre foi eliminado desta edição da Champions para o PSG, nas oitavas de final, após o Dortmund demonstrar muita apatia no jogo de volta, na França, quando teve o placar revertido. Já na Bundesliga, agora está sete pontos atrás do líder Bayern.

VAVEL Logo