Após terceiro empate seguido no Campeonato Português, torcedores apedrejam ônibus do Benfica
Julian Weigl foi um dos jogadores do Benfica atingidos com estilhaços | Foto: Divulgação/Benfica

No retorno da disputa do Campeonato Português, os dois times que lideram a briga pelo título tropeçaram. O Porto foi derrotado pelo Famalicão e o Benfica empatou sem gols diante do Tondela. A torcida benfiquista não gostou do resultado, uma vez que é o terceiro empate seguido do clube contra Moreirense, Vitória de Setúbal e Tondela – equipes que não estão em disputa por título ou competições europeias. Porém, a insatisfação foi além. Torcedores atiraram pedras no ônibus do Benfica quando a delegação chegava à sua sede, em Seixal. Dois jogadores ficaram feridos – o meia Weigl e o atacante Zivkovic.

Segundo informações provenientes dos meios de comunicação de Portugal, torcedores presentes em um viaduto em uma autoestrada chamada A2. As pedras atingiram os vidros e os estilhaços feriram os dois jogadores, que receberam atendimentos pelos médicos da agremiação. Apesar de estarem bem, ambos receberam cuidados hospitalares foram encaminhados ao Hospital da Luz por precaução. De acordo com o Record, Zivkovic foi atingido por estilhaços de vidro nos olhos. O fato da delegação estar acompanhada de batedores não foi empecilho para a ação de torcedores.

O Benfica emitiu um comunicado em seu site oficial e afirmou que o “criminoso apedrejamento” não passará impune e vai colaborar com as autoridades para “identificar os delinquentes responsáveis”.

“O Sport Lisboa e Benfica repudia e lamenta o criminoso apedrejamento de que foi vítima o autocarro dos seus jogadores à saída da A2, quando se dirigia para o Centro de Estágios do Seixal, no final do jogo frente ao Tondela, realizado na noite desta quinta-feira no Estádio da Luz. Informamos que, por uma questão de precaução, os jogadores Julian Weigl e Zivkovic, de imediato, foram levados ao Hospital da Luz para serem observados, na sequência dos estilhaços que os atingiram. O Sport Lisboa e Benfica garante a sua total colaboração com as autoridades, a quem apela para que seja feito o maior esforço, no sentido de identificar os delinquentes responsáveis por estes atos criminosos”, publicou.

O fato chamou atenção e a Liga Portugal, organizadora do Campeonato Português, também publicou nota. De acordo com a entidade, a atitude é de profundo lamento e repúdio justamente quando o país passa a se retomar o convívio social após os graves efeitos da pandemia causadas pelo coronavírus.

“A Liga Portugal condena veementemente o ataque cobarde de que o plantel do Sport Lisboa e Benfica foi alvo, esta noite, após o encontro com o CD Tondela. O apedrejamento do autocarro da equipa liderada por Bruno Lage é de profundo lamento e repúdio, ainda para mais numa altura em que o futebol português uniu esforços para retomar uma atividade que faz vibrar milhões de pessoas no nosso País. É absolutamente inaceitável que acontecimentos como estes continuem a ter espaço na sociedade, sendo fundamental deixar claro que os autores destes atos não são adeptos de futebol, mas sim criminosos que certamente serão identificados pelas forças de segurança e responsabilizados. A todos os jogadores, staff técnico, e corpo diretivo da SAD encarnada, a Liga Portugal e o seu Presidente, Pedro Proença, apresentam total solidariedade, reforçando o repúdio que um ato vil como este merece”, informou a nota.

Com 60 pontos, o Benfica lidera o Campeonato Português ao lado do Porto e com a mesma pontuação. Embora o Dragão apareça à frente no primeiro critério de desempate (confronto direto), tal aspecto entra apenas ao fim da temporada. Os Encarnados irão entrar em campo na próxima quarta-feira (10), às 15h15, em duelo contra o Portimonense no Estádio Municipal de Portimão, em Portimão/POR.

VAVEL Logo