Escolhas de Paulo Fonseca são questionadas após derrota da Roma
Foto: Divulgação/AS Roma

A surpreendente derrota da Roma para a Udinese, nesta quinta-feira (2), no Stadio Oimpico, repercutiu de maneira negativa para a equipe gialorossa. A vitória zebrette por 2 a 0, em jogo válido pela 29ª rodada da Serie A 2019/2020, gerou uma série de perguntas sobre as escolas táticas de Paulo Fonseca, técnico da Roma.

Ele mesmo respondeu a essas questões. Para começar, Fonseca mostrou convicção no time que levou a campo e aproveitou para explicar quais eram as ideias.

"Não podemos esquecer que temos muitas partidas em uma maratona. Aqueles que jogaram nos dois últimos não estavam na melhor forma para jogar hoje. Fizemos alterações, jogamos com o Under externamente para criar chances individuais. Começamos bem, mas depois de sofrer o primeiro gol e da expulsão de um homem, foi difícil", afirmou o treinador.

Perguntado sobre o motivo de não ter escalado Edin Dzeko como titular, o português falou da questão física. "Ele estava cansado, ele jogou os dois primeiros jogos. Eu também estava pensando no Napoli, um jogo importante para nós. Eu tinha fé em Kalinic, que treinou bem durante esse período", finalizou.

Quem também não fugiu das perguntas foi Antonio Mirante, goleiro da Roma. Ele não deixou de falar da expulsão de Diego Perotti, que, de acordo com ele, deixou a situação ainda mais difícil para o clube da Cidade Eterna.

"Temos o mesmo que os outros times, mas agora precisamos garantir que estamos fazendo mais do que os outros times. Precisamos abordar melhor os jogos, hoje fizemos mal e ficamos para trás mais cedo. O cartão vermelho tornou as coisas ainda mais complicadas".

Com a derrota, a Roma segue na quinta posição, mas 12 pontos atrás da Atalanta e da vaga da Champions League. O time da capital visita o Napoli no próximo domingo (5), às 16h45.

VAVEL Logo