Contra Alavés, Real Madrid busca manter máximo aproveitamento e proximidade do título
Foto: Divulgação/LaLiga

Na conclusão da 35ª rodada do Campeonato Espanhol, o líder da competição hispânica entra em campo para manter a tranquilidade na primeira colocação e ficar mais próximo do título. Nesta sexta-feira (10), o Real Madrid enfrenta o Alavés às 17 horas no Estádio Alfredo Di Stéfano, em Madrid/ESP. De um lado, os merengues seguem invictos desde a retomada do futebol no país, com sete vitórias seguidas. Do outro, a equipe basca sofreu seis derrotas nos últimos sete jogos e está à beira da zona de rebaixamento em LaLiga.

Desfalques na defesa e retorno de Hazard

A alta frequência de jogos em pouco tempo é a grande novidade na Espanha, não muito acostumada com esse calendário apertado. O Real Madrid tem um elenco forte e o técnico Zinédine Zidane tem a missão de promover mudanças para evitar desgaste máximo dos jogadores sem interferir na qualidade da equipe. Esse é o grande desafio do líder da competição. Para não permitir uma nova aproximação do Barcelona, a equipe não quer dar espaço a surpresas e manter o máximo aproveitamento desde que o campeonato foi reiniciado.

Zidane tem desfalques importantes para o jogo. Na defesa, Carvajal e Sergio Ramos cumprem suspensão, enquanto Nacho Fernández e Marcelo se recuperam de lesão. No ataque, James Rodríguez novamente não foi relacionado e não deve mais vestir a camisa do clube, Jovic entrou em contato com uma pessoa infectada com Covid-19 e Vinícius Júnior quase não foi relacionado após teste para coronavírus apresentar resultado inconclusivo. Mas, com novo exame, não houve detecção viral e o brasileiro está pronto ao jogo. A boa notícia é o retorno de Eden Hazard após dois jogos ausentes por problemas físicos. Em entrevista, Zizou deixou bem claro que a fase ruim do Alavés não significa jogo mais tranquilo.

“Partida complicada porque conhecemos a situação do adversário e sabemos que os jogos não são nada fáceis. Estamos preparados para tentar continuar o que estamos fazendo e mostrando e teremos uma partida muito difícil contra o Alavés. Nós não ganhamos nada. Faltam quatro jogos, é mais uma final. Será difícil novamente. Nós não vamos falar sobre o que vai acontecer. Não fazemos o calendário, temos quatro jogos malucos. Estamos em uma dinâmica que queremos terminar bem a temporada e concentrados no jogo de amanhã. Não podemos mudar o calendário, ele terá que ser jogado até o fim”, disse.

Sob nova direção para evitar tragédia

O Alavés vem em queda livre com cinco derrotas consecutivas e apenas uma vitória em sete jogos. Nesse período, são 14 gols sofridos e apenas três marcados. Tanto que a diretoria resolveu trocar a comissão técnica a quatro rodadas para a temporada acabar. Saiu Asier Garitano e entrou Juan Ramón López Muñiz, com a difícil missão de aumentar a distância para a zona de rebaixamento justamente contra o Real Madrid, clube que tem a melhor sequência de resultados e lidera LaLiga. O clube babazorro tem 35 pontos ganhos, três a mais que o Mallorca, primeiro clube na degola. Como ao time de Palma já jogou, há a possibilidade azul de abrir maior vantagem.

Para o confronto, o novo comandante do Alavés não poderá contar com jogadores importantes, principalmente no setor defensivo. São desfalques o goleiro Fernando Pacheco e o lateral-esquerdo Rubén Duarte, que não joga mais na temporada devido à fratura no pé esquerdo, além do zagueiro Tachi e o meia Ismael Gutiérrez, com dores musculares sentidas no último treinamento. Juan Muñiz concedeu entrevista e afirmou ter dado total apoio ao grupo para renovar a confiança e o potencial de cada um em fazer uma boa partida diante do Real Madrid a fim de sair da má fase.

“Temos quatro jogos pela frente e vamos tentar o máximo de pontos possível. Não devemos olhar para o que os rivais fazem, o objetivo é alcançado ao vencermos. Quero ver uma equipe feliz e ousada em campo, que goste do que está fazendo. Com isso, já ganhamos muito. Desfrutar é sair e fazer as coisas muito bem”, declarou.

VAVEL Logo