Diante de crescente Sassuolo, Juventus mira reabilitação para se aproximar do título
Foto: Divulgação/US Sassuolo

Uma das partidas mais atrativas da 33ª rodada da Serie A 2019-2020 será o confronto entre Sassuolo x Juventus, a ser disputado às 16h45 desta quarta-feira (15) no Mapei Stadium, em Sassuolo/ITA. De um lado, a equipe neroverdi tem o hábito de incomodar grandes equipes do futebol italiano desde 2013, quando obteve seu acesso inédito à elite do calcio e não saiu mais. Do outro, os bianconeri estão próximos de aumentar o recorde e conquistar o nono título consecutivo. Duas boas equipes, com bons talentos e boas campanhas.

O Sasòl não perde há seis jogos – com quatro vitórias consecutivas nas últimas quatro rodadas. No fim de semana, enfrentou a Lazio em Roma e venceu de virada, com gol marcado nos acréscimos. O bom momento do clube coloca o time na oitava posição, com 46 pontos, e sonha com vaga na Uefa Europa League. Do outro lado, a Juve novamente tem desempenho acima da média, mas não vence há dois jogos. Foi derrotada pelo Milan de virada e teve muito trabalho para conseguir um empate diante da Atalanta nos minutos finais. Líder com 76 pontos, a meta é voltar a vencer para ter tranquilidade e ter chances de faturar o campeonato no fim de semana.

Manter o pique

O retorno das competições na Itália parecia ser penoso ao Sassuolo após ser derrotado pela exuberante Atalanta. Porém, após empates contra Internazionle e Hellas Verona, a equipe de Modena venceu Fiorentina, Lecce, Bologna e Lazio, com três desses triunfos longe de casa. A ascensão do clube é bem destacada e a possibilidade de disputar a vaga na Uefa Europa League é real, embora não dependa apenas dos próprios resultados. Como ocorreu no primeiro turno, a ideia é tirar pontos da Juventus para manter a crescente na Serie A.

O técnico Roberto de Zerbi não poderá contar com o zagueiro Romagna, o meia Obiang e o atacante Defrel, todos no departamento médico. Porém, a lista de jogadores pendurados é grande: os defensores Peluso, Muldur e Ferrari; os meio-campistas Magnanelli, Obiang (desfalque) e Bourabia, além do atacante Berardi. Possivelmente, para evitar desgaste físico de alguns atletas, o comandante neroverdi irá promover modificações no time titular, mas nada que mude a essência da postura de seus comandados.

“Encontramos nossa identidade nesta temporada, é precisa e não devemos alterá-la com base no oponente ou na situação. A Juventus é a líder, mas devemos manter nossa própria abordagem ao futebol e fazer o que fazemos de melhor, sabendo que também precisamos estar mais concentrados do que nunca para evitar erros. Eu faço mudanças porque é necessário, não apenas para manter todos felizes. Sassuolo não se pode dar ao luxo de colocar os mesmos jogadores para jogar a cada três dias. Eu sei que existem substitutos que são diferentes, mas não inferiores, eles apenas têm características diferentes. Tenho que manter os níveis de condicionamento físico, porque nosso estilo exige muita corrida”, explicou.

Recuperação imediata e CR7 perto de novo recorde

Apesar das vitórias obtidas nas primeiras partidas após o retorno da Serie A, o desempenho da Juventus foi bastante criticado. A começar pelas partidas na Coppa Italia, quando foi derrotada pelo Napoli nos pênaltis, como também por outros jogos vencidos no Campeonato Italiano, mas com perrengues passados durante as partidas – por exemplo, Bologna e Genoa. Nos últimos dois confrontos, dois tropeços. O primeiro, uma virada do Milan em poucos minutos e a sequência de resultados positivos foi por água abaixo. Em seguida, um sufoco enorme para conseguir somar um ponto diante da Atalanta, conquistado através de duas penalidades, onde a atuação bergamasca foi nitidamente melhor.

O time precisa se reabilitar para evitar nova aproximação dos concorrentes com poucos jogos a serem disputados. A partida pode ser especial para Cristiano Ronaldo. Caso balance as redes nesta tarde, será o primeiro jogador a marcar 50 gols na Premier League, em LaLiga e na Serie A. Até o momento, são 49 tentos assinalados pelo gajo no Campeonato Italiano. Para a montagem do time titular, o técnico Maurizio Sarri não poderá contar com alguns jogadores. O zagueiro Bonucci tem lesão no pé, o lateral-direito de Sciglio e o meia Sami Khedira também estão lesionados. O lateral-direito Cuadrado também não joga por estar suspenso. O zagueiro Chiellini ainda não tem condições de jogar 90 minutos, mas está relacionado, diferentemente do companheiro de defesa Demiral, que vai passar por melhoras no condicionamento físico para poder jogar. Estão pendurados os meias Rabiot, Bentancur e Bernardeschi. Sarri afirmou que seus comandados devem ser cautelosos contra o Sassuolo e acredita em um confronto tão difícil quanto o do fim de semana, diante da Atalanta.

“Sassuolo é uma daquelas equipes que seguiram o mesmo caminho da Atalanta. Eles deram continuidade a um projeto e estão indo bem. Nós os enfrentamos em um período perigoso, porque eles são ótimos no ataque. A Atalanta é um time que também mudou ao longo do caminho. Nos últimos anos, eles se tornaram mais perigosos no ataque e são tão agressivos que não nos dão folga na defesa. Sassuolo é um time que tem propensão a driblar fora do comum, consegue manter a posse de bola e jogar partidas. Eles não hesitam contra grandes equipes, querem ir adiante. Temos que levar isso em conta e devemos sofrer. É algo previsível e devemos estar prontos”, declarou.

Possíveis escalações

Sassuolo – Consigli; Muldur, Ferrari, Chiriches e Kyriakopoulos; Magnanelli e Locatelli; Berardi, Djuricic e Boga; Caputo. Técnico: Roberto de Zerbi.

Juventus – Szczesny; Danilo, de Ligt, Rugani e Alex Sandro; Bentancur, Pjanic e Rabiot; Bernardeschi, Dybala e Cristiano Ronaldo. Técnico: Maurizio Sarri.

VAVEL Logo