Sem pretensões, Alavés e Barcelona apenas cumprem tabela no encerramento de LaLiga
Foto: Divulgação/LaLiga

Chegou a hora de encerrar a temporada do futebol espanhol e finalizar a maratona de 110 partidas disputadas em 40 dias por causa da paralisação causada pela pandemia do novo coronavírus. Ao meio-dia deste domingo (19), Alavés e Barcelona medem forças no Estádio Mendizorroza, em Álava/ESP, pela última rodada do Campeonato Espanhol, com panorama bem diferente do imaginado meses atrás. De um lado, os babazorros tinham um bom desempenho, mas a equipe entrou em queda livre e conseguiu eliminar chances de rebaixamento na última rodada. Do outro lado, os blaugranas eram líderes, mas apresentaram tropeços e atuações ruins que resultaram na tomada da liderança pelo Real Madrid, que confirmou o título.

Na quinta-feira passada (16), o Alavés venceu o Real Betis por 2 a 1 e alcançou a meta de disputar a elite do futebol espanhol no ano de seu centenário. O clube está na 15ª posição, com 39 pontos. O Barcelona não jogou bem e foi derrotado em casa pelo Osasuna, também por 2 a 1. O time ocupa a segunda posição e soma 79 pontos.Apesar de estar 40 pontos atrás dos catalães, os bascos chegam mais contentes para a disputa do confronto derradeiro.

Foto: Divulgação/LaLiga
Foto: Divulgação/LaLiga

Recuperação e festa, ainda que com sorriso amarelo

Foram praticamente seis semanas de muito sofrimento ao Alavés. Sequência de resultados ruins, troca de técnicos e o modo desespero foi ativado a fim de evitar o rebaixamento. Mas a vitória sobre o Real Betis por 2 a 1 em Sevilla na última rodada foi fundamental para atingir a principal meta da equipe azul e branca: garantir a permanência na primeira divisão para disputar LaLiga na temporada que marca seu centenário. Em dez jogos, foram dois empates, duas vitórias e seis derrotas.

Para o confronto final, são seis desfalques: o zagueiro brasileiro Rodrigo Ely cumpre suspensão, os laterais Ximo Navarro e Rubén Duarte estão lesionados, enquanto o goleiro Fernando Pacheco, o lateral-esquerdo Javi López e o meia Ismael Gutiérrez estão recuperados de lesão, mas não têm ritmo de jogo e não foram relacionados. Com um semblante completamente diferente das semanas anteriores, o sorridente técnico Juan Ramón López Muñiz, contratado por 15 dias para evitar o desastre na equipe, afirmou que a partida diante do Barcelona serve para jogar com tranquilidade e garantiu que a permanência é necessária e justa para o clube e a cidade.

“Quando se atinge a meta, o clima fica mais calmo e tranquilo. Foi um ano difícil e longo, com muitos dias de treinamento, trabalho e sofrimento para a classificação. Vamos tentar continuar com o nível das últimas partidas, com uma equipe que quer somar três pontos, contra uma das melhores equipes da Europa, no qual as coisas terão que ser muito bem feitas e funcionaram. Esperamos ter um bom jogo para poder subir na classificação. Deve-se viver na vida os bons tempos ao máximo. Nos últimos dois ou três dias, não sei como expressar, foram sensações brutais. Especialmente quando se vê alegria na cidade e nos torcedores. Tínhamos que conseguir a permanência porque todos remaram na mesma direção e, portanto, é mais fácil alcançar os objetivos”, afirmou o treinador.

Fase problemática

Perder a vantagem na tabela de classificação e o título do Campeonato Espanhol ao arquirrival Real Madrid, diferenças de pensamento entre principais jogadores e comissão técnica evidentes e críticas intensas da torcida à diretoria. Essa foi a sequência do Barcelona no retorno do futebol espanhol. Na última rodada, derrota ao Osasuna em casa por 2 a 1. Ao fim do jogo, Lionel Messi esbravejou devido ao péssimo futebol apresentado pelo clube. Em meio ao clima tempestuoso, os catalães entram em campo para cumprir tabela e não há uma expectativa de bom desempenho, ainda mais quando o Barça tem a Uefa Champions League no próximo mês de agosto.

Para o encerramento de LaLiga, a escalação deve ser completamente modificada, com jogadores reservas na formação inicial. A lista de atletas relacionados conta com apenas 16 nomes. São sete desfalques em Mendizorroza. Os atacantes Griezmann e Ousmane Dembélé, o zagueiro Umtiti e o volante brasileiro Arthur estão no departamento médico; enquanto o zagueiro Piqué, o meia Rakitic e o lateral-esquerdo Junior Firpo irão cumprir suspensão automática. Questionado sobre o jogo, o ambiente do clube e as palavras de Lionel Messi, o técnico Quique Setién rebateu ao afirmar que as declarações do argentino não o incomodam, embora talvez sua permanência para a Uefa Champions League não esteja garantida.

“Podemos nos preparar ao futuro de olho na Uefa Champions League. A equipe está ciente de que é um jogo importante para nos fortalecermos. Há coisas entre nós e os jogadores que concordamos e, em outras, não. Messi está absolutamente certo ao dizer que, se jogarmos tão mal como em alguns jogos, não vamos ganhar nada. O importante é que todos nós sabemos que temos coisas a melhorar, que devemos ser mais confiáveis. Se jogarmos como contra o Villarreal, certamente venceremos. A mensagem é melhorar o que existe e darmos nosso melhor nível para vencer”, afirmou.

VAVEL Logo