Jogador
que tossir de forma deliberada em adversário ou árbitro poderá ser expulso na Premier League
Foto: Divulgação/Premier League

A Associação de Futebol da Inglaterra (The FA) incluiu como uma das novas regras imediatas, para todos os níveis de jogos, a permissão de cartão amarelo ou até vermelho para o jogador que tossir de forma deliberada na direção de outro jogador ou do árbitro. A novidade tem como justificativa a pandemia de Covid-19 e pretende diminuir os riscos de contaminação dentro de campo.

Segundo a FA, as medidas devem ser tomadas quando "o árbitro tiver certeza de que alguém deliberadamente, e de perto, tossiu na cara de um oponente ou árbitro". Ainda de acordo com a associação, a irregularidade se enquadra na categoria de "usar linguagem e/ou gestual ofensivo ou abusivo”.

O documento oficial explicou que os árbitros não devem punir a tosse "rotineira" e devem lembrar os jogadores para evitar cuspir no chão, embora esse ato não seja considerado de má conduta.

Outra nova regra, aprovada pela IFAB (International Football Association Board) é a realização de cinco substituições na próxima temporada. Porém cada competição estará livre para decidir se utiliza ou não.

Por parte dos clubes, uma última assembleia foi realizada antes do fim da temporada 2019-20 para a discussão das novas medidas, mas não se espera uma votação até a próxima AGO - quando todos os 20 clubes foram confirmados para o novo mandato - em 6 de agosto.

O chefe da PGMOL (Professional Game Match Officials Board), Mike Riley, também apresentou uma revisão do VAR aos clubes em reunião de julho. A previsão é de que a Premier League converse com a FIFA durante as férias de verão. As principais autoridades da FIFA, incluindo Gianni Infantino, Pierluigi Collina e Arsene Wenger, criticaram o uso inconsistente do VAR em algumas competições.

VAVEL Logo