Jogo ofensivo de Nagelsmann supera estratégia do Atlético e coloca RB Leipzig nas semis da Champions
Jogadores do RB Leipzig comemorando o segundo gol da partida (Foto: Divulgação/ RB Leipzig)

RB Leipzig e Atlético Madrid se enfrentaram nesta quinta-feira (13), no José Alvalade, em Lisboa, pelas quartas de final da UEFA Champions League. Com características totalmente distintas, as equipes disputavam vaga à semifinal da competição. Julian Nagelsmann levou vantagem sobre Diego Simeone. Os alemães venceram por 2 a 1, com gols de Olmo e Adams. João Félix ainda chegou a empatar o jogo, mas não foi suficiente.

Embate filosófico

O confronto entre as equipes apontavam dois esquemas táticos distintos. Julian Nagelsmann é conhecido por dirigir o RB Leipzig num futebol ofensivo, enquanto Diego Simeone tem como característica escalações que prezam a defesa. Quando tinha a bola, os alemães atuavam num 3-4-3; na recomposição, o time alternava ao 4-3-3. No entanto, quebrar as duas linhas defensiva composta por quatro jogadores do Atlético nunca é fácil.

O embate da filosofia de jogo interveio em campo. O Leipzig, que preza a posse de bola e dominar os espaços, encontrou dificuldade para furar a sólida defesa de Simeone. Vale ressaltar que os alemães passavam por uma adaptação ofensiva: sem Timo Werner, negociado com o Chelsea, o time sequer levou perigo à meta dos espanhóis.

Nenhuma das equipes topou correr riscos nos primeiros 45 minutos de jogo. Ambos os times se preservaram da maneira que cada um podia, mas não deixaram de lado suas filosofias e táticas, que são totalmente distintas.

Água mole em pedra dura tanto bate até que fura

O RB Leipzig voltou ao segundo tempo como o time que a torcida está acostumada. Com toque de bola, chegada efetiva e paciência, os alemães precisaram de apenas cinco minutos para inaugurar o placar. Sabitzer recebeu na linha de fundo e cruzou para o meio da área. Sem sair do chão, Olmo desviou de cabeça e balançou as redes no José Alvalade. Precisando mudar a postura e buscando empate, Simeone colocou João Félix na partida oito minutos depois.

A entrada do jovem atacante mudou a história da partida. Aos 25 minutos, o camisa sete partiu em direção ao gol e foi derrubado por Klostermann dentro da área. O próprio João Félix foi à cobrança e deixou tudo igual. O empate resultou no velho repertório da estratégia de Simeone: o time se postou na defesa enquanto o RB Leipzig tinha liberdade e tranquilidade para tocar a bola e dominar os espaços. A estratégia do Atlético era apostar nos contra-ataques, já que contava com João Félix e Morata para isso.

Se dependesse dos espanhóis, a partida se encerraria após o empate e já disputaria a prorrogação. Ao contrário do Atlético, o Leipzig ainda queria jogo. Aos 43, Angeliño recebeu passe em profundidade e encontrou Adams na entrada da área, que chegou batendo. A bola ainda desviou na defesa e tirou Oblak do lance. 2 a 1 no placar e vaga encaminhada à semifinal da UEFA Champions League.

Próximo confronto

Classificado, o RB Leipzig encara o Paris Saint-Germain na semifinal da UEFA Champions League. A partida será disputada na próxima terça-feira (18), no Estádio da Luz, em Lisboa, às 16h (horário de Brasília).

VAVEL Logo