Vale
taça! Sevilla e Inter de Milão fazem final da Europa League 2020
Foto: Divulgação/UEFA

Está chegando ao fim mais uma temporada da UEFA Europa League. Na edição 2019-20, a grande final será entre Sevilla e Inter de Milão. As equipes se enfrentarão nesta sexta-feira (21), no RheinEnergieStadion, em Colônia, na Alemanha, às 16h. O jogo, por sua vez, não terá presença do público devido à pandemia de coronavírus.

Os espanhóis são os maiores campeões e, portanto, considerados os reis da competição europeia. Os rojiblancos conquistaram a Europa em cinco oportunidades: 2005-06, 2006-07, 2013-14, 2014-15 e 2015-16. Os italianos, por sua vez, comemoraram três vezes em 1990-91, 1993-94 e 1997-98. Maiores detentores dos títulos, os times querem aumentar a coleção e jogarão no tudo ou nada a decisão.

Para chegar à final, o Sevilla somou 15 pontos no Grupo A em seis jogos, sendo cinco vitórias, nenhum empate e uma derrota. Na segunda rodada, empatou em 1 a 1 e 0 a 0 nos jogos de ida e volta com o Cluj; se garantiu na próxima fase pela vantagem do gol fora de casa.

Nas oitavas de final, o time andaluz se classificou com tranquilidade ao derrotar a Roma por 2 a 0 em jogo único. A partir das quartas de final, não teve a mesma facilidade; diante do Wolverhampton, a equipe conseguiu a magra vitória por 1 a 0 no final da partida, sendo Ocampos o autor do gol salvador. Na última partida, nas semifinais, venceu o Manchester United de virada por 2 a 1.

A Inter de Milão, enquanto isso, chegou à Europa League na metade do torneio. Eliminado da Champions League, o clube italiano apenas disputou as fases eliminatórias. Na segunda fase, contra o Ludogorets, ganhou por 2 a 0 e 2 a 1; sendo assim, 4 a 1 no agregado.

Nas oitavas de final, eliminou o Getafe em jogo único ao vencer por 2 a 0. Nas quartas de final, derrotou o Bayer Leverkusen por 2 a 1. Nas semifinais, com show da dupla Lautaro Martínez e Lukaku, goleou o Shakhtar Donetsk por 5 a 0.

Apesar das frequentes participações nas competições europeias da UEFA, as equipes nunca se enfrentaram. Nem em amistoso há relato de confronto entre os clubes. Sendo assim, a final da Europa League será o primeiro confronto oficial entre Sevilla e Inter de Milão.

Não vale a pena olhar para trás

Treinador Lopetegui ((Foto: Divulgação / Sevilla FC)
Treinador Lopetegui (Foto: Divulgação / Sevilla FC)

Em entrevista pré-jogo, o técnico Julen Lopetegui, do Sevilla, analisou o adversário da final: “A Inter está preparada para disputar a Champions League devido à qualidade extraordinária dos jogadores que possui e por também ter um treinador muito experiente, que já treinou grandes equipes. Espero um jogo de grande qualidade e que vai exigir o melhor de nós. Vamos tentar preparar-nos o melhor possível para estarmos prontos para um desafio desta importância.”

O espanhol complementou: “Eles têm futebolistas de topo em todos os aspectos e o trabalho do treinador leva a que tenham o seu estilo de jogo enraizado nos jogadores. Isso vai nos obrigar a estar ao nosso melhor nível em todas as vertentes para podermos dar luta. Fizeram uma excelente temporada e perderam o “scudetto” por apenas um ponto. Na Champions League mostraram a qualidade da equipe e foram muito convincentes na caminhada até à final. Só temos de estar preparados.”

Questionado sobre o histórico de sucesso do clube andaluz na Europa League, Lopetegui respondeu: “Esta é uma equipe nova. Uma equipe completamente diferente e nova, com outros jogadores e um treinador diferentes. Claro que ajuda o clube já ter estado em finais anteriormente, mas tenho de reforçar que não acho que isso seja uma vantagem para ninguém. Vão defrontar-se duas equipes completamente diferentes e vamos ter pela frente um grande rival.”

“Não vale a pena olhar para trás; a realidade está aqui e agora. Eles são uma equipe e nós somos outra e, para ser sincero, é isso que nos vai manter focados. Estamos felizes por poder jogar uma final e lutar por um troféu, frente a uma equipe como a Inter, numa competição tão importante como a Europa League”, completou.

Por fim, o treinador enfatizou que está focado no presente: “Não tenho a certeza de como me irei recordar dela [temporada de estreia no Sevilla]. Estamos muito focados no presente, por isso não pensamos no que iremos recordar no futuro. O tempo que temos para preparar a final é limitado. Estamos concentrados num jogo muito importante e não é hora de fazer qualquer tipo de balanço: ainda estamos na luta.”

O zagueiro Koundé, preocupado com o atacante adversário, Romelu Lukaku, comentou as qualidades do centroavante belga e do esforço que sua equipe fará para levar o título à Espanha.

“Lukaku é um dos melhores atacantes do mundo. É muito forte fisicamente, mas também é bom com a bola nos pés e a segurar os defensores. Utiliza muito bem o corpo e é rápido. Está um nível acima de tudo o que encontramos nesta temporada. Temos de melhorar ainda mais o nosso jogo. Temos os nossos torcedores conosco [em espírito]. Vamos tentar estar com eles da melhor forma que pudermos, através da televisão, fazendo uma boa exibição. Levar o troféu para Sevilla seria excelente.”

Situação do elenco espanhol

Apenas o atacante Ocampos é dúvida para o confronto. Sendo assim, Lopetegui pode contar com outros atletas do elenco para a grande final.

Provável escalação do Sevilla (4-3-3): Bono; Jesús Navas, Jules Koundé, Diego Carlos, Sergio Reguilón; Joan Jordán, Fernando, Éver Banega; Suso, Youssef En-Nesyri e Lucas Ocampos.

Tentar levar o troféu para Itália e de volta para a Inter

Treinador Antonio Conte (Foto: Divulgação / Inter de Milão)
Treinador Antonio Conte (Foto: Divulgação / Inter de Milão)

Antonio Conte, treinador da Inter de Milão, comentou suas expectativas para a grande final.

“Vai ser um jogo difícil. Vamos defrontar a equipe com mais experiência e que mais títulos conquistou na última década nesta competição. É uma final e só as melhores equipas chegam à final. Por isso, temos que mostrar em campo que somos os melhores se quisermos ficar com o troféu.”

“Temos que jogar com vontade de ganhar, de forma a levar o troféu para Itália e de volta para a Inter. O Sevilla terá os mesmos planos, por isso temos de mostrar que somos a melhor equipe. Para mim, é sempre importante poder dizer aos rapazes, no final do jogo, que não temos nada a lamentar. Se formos a melhor equipe, iremos erguer o troféu. Caso contrário, teremos dado o nosso melhor e teremos que aplaudir o nosso adversário”, complementou.

O italiano elogiou a dupla Lukaku e Lautaro Martínez, que foram os grandes destaques da Inter na temporada: “Conhecia muito bem o Lukaku, porque é um jogador que seguia há algum tempo. Tentei muitas vezes contratá-lo para os meus antigos clubes, já que conhecia bem as suas características. Quanto ao Lautaro, é um jogador que comecei a admirar na televisão, embora não tivesse jogado muito no ano passado. Percebi que tinha qualidade e grande capacidade. Era inevitável que, treinando juntos e trabalhando muito, o entendimento entre os dois crescesse. São jogadores que têm o egoísmo típico dos atacantes, mas também a abnegação de jogar pela equipe e ajudar os outros a marcar.”

Questionado sobre sua temporada de estreia nos Nerazzurri, Conte respondeu: “Ainda temos que fazer um balanço final, pois ainda falta mais um jogo que, para nós, é o desafio mais importante. É uma final, a oportunidade de conquistar um grande troféu. Considero que foi uma época globalmente positiva. Conseguimos coisas importantes e tivemos grandes melhorias.”

O atacante Lautaro Martínez, autor de dois gols no último jogo contra o Shakhtar, também opinou sobre a final.

“O que esperar do Sevilla? Um adversário difícil, que pressiona, que joga em todo o campo e pratica um ótimo futebol. É por isso que chegaram à final. Temos que os estudar, treinar bem e preparar o jogo como temos feito em todos os anteriores para que os possamos parar e utilizar as nossas armas. [O Sevilla] chegou a muitas finais e é por uma razão. Isso significa que é uma equipe séria, que joga bem. Estaremos atentos ao que podem fazer, mas estaremos principalmente focados em nós próprios, no nosso trabalho, na Inter, no que significa chegar a uma final depois de tanto tempo e no que pode significar erguer um troféu nessa altura.”

O argentino relatou os objetivos dos Nerazzurri para a temporada 2019-20: “É a minha primeira final e pode significar o primeiro troféu da minha carreira. Como equipe, estamos a amadurecer. No início da temporada, estabelecemos objetivos. Na Serie A, estivemos perto [de ganhar], mas foi também uma temporada difícil para todos. No entanto, sinceramente, acho que estamos satisfeitos, apesar do amargo de boca por terminarmos a apenas um ponto da Juventus. Mas agora estamos a mostrar que crescemos e que estamos muito unidos como grupo.”

Por fim, Lautaro elogiou o comandante Antonio Conte: “Serei sempre grato, porque assim que chegou na Inter, me ligou quando eu estava de férias depois da Copa América. É um treinador que confia em mim e isso me ajudou a crescer. Também ajudou a mudar a minha mentalidade; não só a minha, mas de todo o grupo, e isso é muito importante para nós na Inter. Espero que possamos continuar neste caminho.”

Situação do elenco italiano

O técnico Antonio Conte não poderá contar com Vecino, que trata lesão no joelho, enquanto Alexis Sánchez é dúvida por lesão na coxa.

Provável escalação da Inter de Milão (3-5-2): Samir Handanovic; Diego Godín, Stefan de Vrij, Alessandro Bastoni; Danilo D’Ambrosio, Nicolò Barella, Marcelo Brozovic, Roberto Gagliardini, Ashley Young; Romelu Lukaku e Lautaro Martínez.

Arbitragem

Árbitro: Danny Makkelie (Holanda)

Assistentes: Mario Diks e Hessel Steegstra (Holanda)

Quarto árbitro: Tasos Sidiropoulos (Grécia)

VAR: Jochem Kamphuis (Holanda)

VAVEL Logo