Zagueiro Maguire
é preso em ilha grega após briga em bar e liberado após prestar depoimento
Foto: Divulgação/Manchester United

Harry Maguire, zagueiro da Seleção Inglesa e do Manchester United, onde também é capitão, foi preso em Mykonos, ilha na Grécia em que passava férias, por briga em um bar e solto na manhã deste sábado (22). Apesar da liberação, ainda haverá um julgamento adiado para terça-feira (25).

Após uma audiência no tribunal em Syros, o defensor foi liberado momentaneamente. As acusações a ele e a amigos que estavam juntos são várias e estão entre as mais graves do código penal grego: altercação, violência contra funcionários, desobediência, lesão corporal, insulto e tentativa de suborno de funcionário. Maguire tem permissão para sair de casa e até retornar ao Reino Unido, mas o julgamento ainda ocorrerá perante um painel de juízes de três membros no tribunal criminal de Syros.

O jogador nega todas as acusações. Depois de ser levado ao tribunal de Ermoupoli, capital da ilha, prestou depoimento a um promotor estadual de Syros. Maguire fez questão de montar uma equipe jurídica de primeira linha, com três advogados gregos e pelo menos um advogado do próprio Manchester United. Tal equipe de defesa alega que a confusão teve início devido a um ataque “com um objeto pontiagudo” contra a irmã do inglês após um dia de festas na ilha.

A briga continuou fora do bar no badalado bairro de Fabrika. Do lado de fora, Maguire, seus amigos e fãs rivais continuaram a confusão, que só terminou quando policiais que conduziam inspeções de Covid-19 perto dali chegaram ao local.

O Manchester United se pronunciou sobre o episódio. “Após o comparecimento ao tribunal hoje, observamos o adiamento do caso para permitir que a equipe jurídica considere o arquivo do caso. Harry se declarou inocente das acusações. Seria impróprio para o jogador ou clube comentar mais enquanto o processo legal segue seu curso”.

VAVEL Logo