Crônica: obrigado por tudo, Leo Messi
Foto: Reprodução/FC Barcelona

*Esse texto não reflete a opinião do portal ou de seus outros colaboradores

Não, esse não é um texto normal. É uma carta aberta ao homem que fez milhões se apaixonarem por futebol. Um desabafo sobre a situação de um dos maiores clubes do mundo. Uma despedida e um muito obrigado. Muito obrigado por tudo Leo.

Não consigo imaginar a dor que é para um atleta tão identificado com o clube sair de onde desde seus 13 anos foi a sua casa. Um local onde chegou e não conhecia ninguém, não tinha ninguém além de sua família e uma promessa. E me impressiona ter dado tão certo. Não poderia ter dado mais certo desde sua chegada.

Conheci o Barcelona naquele clássico. O 6 a 2. O El Clásico. Você sabe de qual estou falando. Show de Ronaldinho Gaúcho, o mágico. E logo depois conheci Messi, o ponto central disso tudo. E aqui mostro toda minha torcida que por ele já tive e agradeço por isso. Até ele quem tem seu clube para qual torcer.

Obrigado Newell’s Old Boys por fazer aquele menino franzino de Rosário se apaixonar pelo futebol e sonhar alto. Sonhar com um dia jogar por um clube grande. Talvez ne o pequenino Lionel imaginaria chegar lá.

Messi fez não apenas eu, mas muitos se apaixonarem pelo esporte. Por assistir e sentir prazer ao assistir um jogo de futebol. Alguns pensam “são só 22 caras correndo atrás de uma bola”. Humildemente digo que estão errados. E ver times como o Barcelona jogar nos confirmam isso. Ver Messi jogar nos confirma isso.

Ver Messi jogar é algo único. Contarei pros filhos e netos. Principalmente por ter visto ele jogar ao vivo. Terceiro lugar da Copa América de 2019. No setor Norte da Arena Corinthians vi ele a pouco mais de 30 metros, se aquecendo para jogar por sua seleção. Um momento inesquecível. Acredito que todos devem ter a oportunidade de ver seu ídolo tão perto. Sou um privilegiado e espero que quem ler isso também seja.

Não é o fim da carreira do que pode ser o maior jogador da história do planeta bola. Mil perdões Pelé, mas talvez ele seja esse cara. Mas é o fim de uma era. A era Lionel Messi no Barcelona. Vai ser estranho, melancólico e até infeliz ver a camisa azul-grená sem o seu camisa 10 de tanto tempo. Sem suas arrancadas geniais, passes geniais, finalizações e gols geniais. Hoje a magia deixa a Catalunha.

O maior nome da história de um clube, que talvez represente a totalidade da filosofia futebolística do clube que tem suas veias em um jogo total, onde Cruyjff implantou e Guardiola nos mostrou como isso poderia ser assustador e lindo, deixa-lo assim é triste. Hoje a Catalunha chora.

Mas é o melhor a ser feito. Para a sua carreira não acabar sendo manchada por um presidente que posso aqui chamar de incompetente. Isso está escancarado pra todo mundo ver, dizendo o mínimo. Para poder mostrar seu futebol, sem ter de ser o centro de tudo, a única esperança de um time fadado a fracassar.

Para poder ter um projeto que o engrandeça, e não o deixe mais ainda longe de suas tão sonhadas taças de campeão. Para poder ter alegria em campo, como não tem há muito tempo. Um lugar onde técnicos não sejam triturados por uma diretoria confusa e patética, para dizer o mínimo.

Me darei por satisfeito se tudo isso ocorrer. Diferente da diretoria do clube para qual tenho minha torcida, que pensa em levar o caso aos tribunais. Meu muito obrigado por tudo Leo. Por três Champions Leagues e incontáveis outros títulos e momentos inesquecíveis. O Barcelona é o que é hoje por sua causa.

Não deveria ser assim, mas acabou sendo. Mais uma vez obrigado por tudo. Por ter sido o menino de Rosário que um dia sonhou, por ter dado a alegria ao Barcelona mais vezes do que ele merecia. Por todo o respeito, suor e sangue pela camisa. Foi mais que um clube e um dia voltará a ser mais que um clube. Mas é mais que um clube, muito por conta de você.

VAVEL Logo