Boca Juniors tem aval para viajar com infectados pela Covid-19 ao Paraguai; Libertad critica Conmebol
Foto: Divulgação - Boca Juniors

O Boca Juniors registrou 18 casos de infecção pelo novo coronavírus em seu elenco de atletas, além de outros oito que testaram positivo na sua comissão técnica, durante as semanas. Após isso, o Ministério da Saúde no Paraguai aprovou o pedido de liberação do clube, para permitir que alguns jogadores do clube adentrem no país para a disputa da Libertadores. A medida, obviamente, gerou revolta no rival da partida, o Libertad, que divulgou na segunda-feira (14) uma nota criticando duramente a Conmebol.

Toda a delegação realizou uma nova rodada de testes PCR, além de testes cardíacos. De acordo com o clube, quatro jogadores têm sintomas leves neste momento, outros seis estão assintomáticos depois de terem manifestações pontuais, e outros oito sempre estiveram assintomáticos. O Boca liberou a volta dos treinamentos com a equipe isolada no CT, mesmo com seu técnico, Miguel Ángel Russo tendo se recuperado recentemente de um câncer com 64 anos, e estando no grupo de risco para a Covid-19.

O clube argentino obteve o aval das autoridades sanitárias e da Conmebol para entrar no Paraguai com os jogadores que ainda testam positivo para Covid-19, mas não transmitem a doença. Isto não é permitido pelo próprio protocolo médico da entidade máxima futebolística da América do Sul, mas o Boca teve tal “brecha“ liberada.

“O Libertad manifesta sua total indignação, repúdio e absoluta preocupação pelo trato diferenciado e favorável que se outorga a essas pessoas em detrimento da saúde da população paraguaia“, escreveu o clube paraguaio.

A equipe ainda cobrou e ressaltou a incoerência com a medida tomada pela entidade: “Lamentamos profundamente que a Conmebol ignore seus próprios protocolos sanitários, infringindo assim princípios fundamentais de convivência da associação, que colocam em risco a saúde das pessoas que entrarão em contato com membros da delegação do Boca Juniors”

O Libertad afirmou que não irá abandonar a partida, mas tomará as medidas jurídicas necessárias: “O cumprimento estrito dos protocolos sanitários é inegociável, as regras são claras e são para todos, sem exceção”.

O Boca Juniors voltou aos treinos no dia 10 deagosto, após cinco meses sem atividades por conta da pandemia do novo coronavírus. Como a Liga Argentina ainda não tem previsão de retorno, apenas os clubes que vão disputar os torneios continentais como a Libertadores e Sul-Americana, voltaram a trabalhar.

A equipe argentina tem sua volta aos gramados marcada para quinta-feira, 17 de setembro, quando enfrenta o Libertad, fora de casa, em Assunção, às 21h pelo grupo H da Copa Libertadores, que ainda contém Caracas-VEN e Independiente Medellín-COL. Confira a tabela abaixo:

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore
VAVEL Logo