Liverpool
sufoca Chelsea no segundo tempo, Mané faz dois e garante vitória na
Premier League
Foto: Divulgação/Premier League

Atual campeão, o Liverpool venceu o Chelsea pelo placar de 2 a 0 neste domingo (20) no clássico da segunda rodada da Premier League. No Stamford Bridge, Sadio Mané fez os dois gols do jogo, ambos no início do segundo tempo.

Para o dérbi inglês já na segunda rodada, as duas equipes vinham de vitória em suas estreias. Os Blues derrotaram o Brighton por 3 a 1, enquanto os Reds saíram com os três pontos contra o Leeds United, campeão da última Championship, em partida disputada e de placar apertado (4 a 3), mas com hat trick de Salah. O clássico ainda não foi o palco de estreia de Thiago Silva pelo Chelsea, mas foi o de Thiago Alcântara pelo Liverpool.

Estratégias

Frank Lampard tinha desfalques a superar para o grande confronto, além de contratações ainda não aptas: Chilwell, Thiago Silva, Ziyech, além de Pulisic. Esquema tático: 4-3-3. No gol, Kepa. Christensen e Zouma formaram a dupla de zaga, enquanto Reece James e Marcos Alonso cuidaram das laterais. Kanté, Jorginho e Kovacic compuseram o trio de meio-campo responsável pelo primeiro combate e pelo início de criação ofensiva. Mais à frente, Mount subia pela direita, Havertz pela esquerda e Timo Werner mais centralizado, buscando a finalização.

Jürgen Klopp se preocupava apenas com o setor defensivo por lesões, precisando improvisar o brasileiro Fabinho mais uma vez. Esquema tático: 4-3-3. Alisson no gol. A zaga contou com Fabinho e van Dijk Ricardo. Nas laterais, Alexander-Arnold pela direita e Robertson pela esquerda. O meio-campo tinha Wijnaldum com função mais defensiva, Keita e Henderson iniciando as construções. E, mais à frente, o badalado trio com Salah atacando da direita para o meio, Mané da esquerda e Firmino centralizado e saindo da área para buscar o jogo.

Liverpool se impõe na segunda etapa e retoma performance campeã

O atual campeão da competição logo impôs sua postura característica: marcação alta, pressão na saída de bola adversária e posse de bola. Mas os primeiros minutos de jogo foram de estudo de ambos os lados, com muitas trocas de passes. Pelo Chelsea, Timo Werner aparecia mais pela esquerda que centralizado, buscando movimentação.

Interessante observar o posicionamento do Liverpool nas cobranças de tiro de meta dos Blues, em linhas desde a entrada da grande área. Nos 15 minutos iniciais, 55% de posse a favor dos Reds, número que se alteraria pouco até o intervalo. O time londrino tentava chegar em velocidade, principalmente pela esquerda. Mas Fabinho, improvisado, tinha mais uma boa atuação.

Porém nem a superioridade do Liverpool se convertia em chances reais. O primeiro tempo terminou com 6 a 1 em finalizações e 1 a 0 em chutes no alvo, ambos para a equipe visitante. O Chelsea defendia bem, compacto atrás, diferente da temporada passada, quando teve uma das defesas mais vazadas. Mas o cenário iria mudar para o segundo tempo. Aos 45, Christensen foi expulso com cartão vermelho direto por falta em Mané sendo o último jogador, interrompendo a jogada de forma irregular.

A segunda etapa já começou com mudanças. Havertz saiu para a entrada de Tomori nos Blues, e Henderson deu lugar ao estreante Thiago Alcântara nos Reds. E só dava Liverpool no ataque, com Thiago Alcântara já participando ativamente da construção. Até que a recompensa veio. Aos quatro minutos, jogada pela direita, Firmino tabelou com Salah e cruzou na cabeça de Mané, que subiu alto e colocou para dentro, abrindo o placar após pressão total.

Mas não parou por aí. Apenas quatro minutos depois, Kepa entregou a bola nos pés de Mané na pequena área, que apenas teve o trabalho de concluir, marcando mais um. E o time visitante ainda queria mais, permanecendo com o domínio e no campo de ataque. Aos 13, eram nove finalizações contra uma do Chelsea e 3 a 0 em chutes no alvo, com dois convertidos. Já em posse de bola, também superioridade: 57%.

Klopp sacou Keita para a entrada de Milner. O time londrino teve sua primeira chegada no segundo tempo apenas aos 22 minutos, em chute de longe de Mount, que foi para o lado esquerdo. Apesar das raras aparições e de um jogador a menos, os Blues conseguiram um pênalti aos 27. Thiago Alcântara derrubou Werner na área. Jorginho cobrou, mas Alisson acertou o canto e defendeu.

Lampard resolveu mexer: Kovacic e Jorginho deram vez a Barkley e Abraham respectivamente, com o último dando mais ofensividade. Entretanto o Liverpool seguia com muita pressão na saída de bola e conseguindo roubadas, muito mais perto do terceiro gol que o Chelsea de descontar. Firmino, que deu assistência no primeiro gol, saiu para a entrada de Minamino. Já nos acréscimos, os Reds ainda buscavam o terceiro gol, e Mané buscava seu hat trick. Mas fim de papo: 2 a 0 para o atual campeão.

Classificação e próximos compromissos

Com a derrota em casa, o Chelsea caiu para a décima posição, com três pontos. O próximo compromisso dos Blues é pela terceira rodada da Copa da Liga Inglesa contra o Barnsley na quarta-feira (23) às 15h45. Já pelo Campeonato Inglês, visita o West Bromwich no sábado (26) às 13h30.

Iniciando bem a busca pelo bicampeonato, vencendo o dérbi, o Liverpool pulou para a terceira colocação, com seis pontos. Os Reds também voltam a campo pela Copa da Liga contra o Lincoln na quinta-feira (24) às 15h45. Pelo Inglês, recebe o Arsenal para mais um clássico na segunda-feira (28) às 16h15.

VAVEL Logo