Fim de uma era: Ivan Rakitić anuncia aposentadoria da seleção croata
Foto: Divulgação - Seleção Croata

Nesta segunda-feira (21), a Federação Croata de Futebol, a HNS, anunciou em suas redes sociais uma decisão de aposentadoria da seleção. Trata-se do meio campista Ivan Rakitić, que optou por encerrar sua trajetória vestindo a camisa quadriculada vermelho e branco.

Aos 32 anos, ele foi peça fundamental na equipe que conseguiu o feito inédito no país de chegar a uma final de Copa do Mundo, em 2018, conseguindo o vice-campeonato frente a França por 4 a 2, em mundial realizado na Rússia. 

“Dizer adeus à seleção da Croácia é a decisão mais difícil da minha carreira, mas senti que esse era o momento em que eu deveria tomar essa decisão. Aproveitei cada jogo que disputei pela minha pátria, e inesquecíveis momentos da Copa do Mundo vão permanecer como meus favoritos“, declarou Rakitić. 

A decisão de pendurar as chuteiras pela sua seleção nacional foi tomada, após conversas e discussões com membros da Federação Croata, como o presidente Davor Suker, e o ex-companheiro de campo, o capitão Modric e o comandante mais importante da história da Croácia, o técnico Zlatko Dalic.

Rakitić desejou sorte ao time, e afirmou que sempre estará torcendo pelo sucesso da equipe: “Acredito que ainda temos um grande time com um futuro brilhante pela frente. Desejo aos meus amigos e colegas toda a sorte do mundo para os desafios que estão por vir. Em mim, eles terão o maior torcedor. “

Pela Seleção da Croácia, Ivan Rakitić honrou seu país por 13 anos, sendo convocado pela primeira vez quando tinha apenas 19, em 2007 ainda atleta do Basel. O meia tem ultrapassou a marca de 100 jogos, tendo 106 partidas com a camisa croata, e marcando 15 gols. 

Rakitić tem um currículo invejável no futebol. Pelo Sevilla, clube que atua hoje, conquistou a Europa League da temporada 2013-14. Já pelo Barcelona, onde passou maior parte da carreira durante seis anos, venceu quatro vezes a LaLiga (2014–15, 2015–16, 2017–18, e 2018–19) e a Copa do Rei (2014–15, 2015–16, 2016–17, e 2017–18), além Supercopa da Espanha por duas oportunidades (2016 e 2018).

Com o time catalão sagrou-se campeão da Champions League na temporada 2014-15 após bater a Juventus na final. Em premiações individuais, foi eleito o melhor jogador croata do ano de 2015 e esteve entre os 50 melhores atletas do mundo em 2016, em ranking feito pelos jornais The Guardian“ e “Marca.

 

VAVEL Logo