Com boa atuação defensiva, Augsburg surpreende e derrota Dortmund
Foto: Divulgação/FC Augsburg

O encontro entre Borussia Dortmund e Augsburg é um jogo sempre eletrizante. Com exceção da partida da primeira rodada da última temporada da Bundesliga, onde o Dortmund venceu por 5 a 1 com certa facilidade, os suábios sempre trazem muita dificuldade e prometem um jogo duro. A partida de hoje foi exatamente assim.

Domínio não traduzido

A partida começou com o Augsburg pressionando os espaços no meio campo e Dortmund usando passes rápidos para progredir e levar perigo, e logo aos 6’, o meia Axel Witsel fez uma ótima para defesa difícil do goleiro Rafal Gikiewicz, contratado nesta temporada junto ao Union Berlin.

Já aos 12’, o Dortmund já possuía 82% de posse de bola e havia feito cinco finalizações. Nos raros momentos em que o Augsburg chegava ao ataque, o BVB fazia uso de uma linha de impedimento muito precisa e disciplinada para invalidar a jogada. Com o amplo domínio, os jogadores do Augsburg passaram a abusar das faltas e a esquentar a temperatura da partida. Em um intervalo de apenas dez minutos, Gregoristch (FCA), Khedira (FCA), Haaland (BVB), Gouweleeuw (FCA) e Meunier (BVB) levaram cartões amarelos.

O Augsburg, apesar de não conseguir finalizar, se defendia muito bem, usando um esquema de 4-4-2 para fechar os espaços do Dortmund e impedir que o atacante Erling Haaland flutuasse com liberdade na entrada na área. No final do primeiro tempo, em uma das poucas subidas do time ao ataque, Emre Can cometeu falta em Gregoritsch, e na cobrança, Daniel Caligiuri cruzou e o zagueiro Felix Uduokhai subiu livre e abriu o placar para o time da casa.

Disciplina defensiva e falta de criatividade

O Dortmund começou o segundo tempo buscando o empate, mas logo aos 54’ sofreu o segundo gol, quando Caligiuri recebeu a bola em velocidade e venceu o ala Thomas Meunier no corpo para finalizar.

Em uma tentativa de mudar o jogo, o técnico Lucien Favre colocou Marco Reus e Julian Brandt no lugar do lateral Raphaël Guerreiro e do meia Jude Bellingham. Com isso, o sistema de jogo auri-negro passou a ser o 4-3-3, teoricamente muito mais ofensivo do que o 3-4-3 habitual em que o Dortmund está acostumado a atuar. Posteriormente, com a substituição do ala Thomas Meunier pelo estreante Reinier, o Borussia voltou a se armar em um 3-4-3, mas com um direcionamento mais ofensivo.

Apesar das substituições, o Dortmund parecia sem criatividade e sem a capacidade de criar jogadas novas e apesar de manter 85% de posse de bola no segundo tempo, não conseguia acertar finalizações no alvo. Com este formato de jogo, o Augsburg, que ainda se mantinha muito disciplinado defensivamente, se viu confortável para se fechar ainda mais e explorar os contra-ataques. 

Antes do final da partida, o Borussia até chegou a incomodar os suábios, mas as boas saídas do goleiro Rafal Gikiewicz os impediram de finalizar com perigo e garantiram a vitória do Augsburg.

O Borussia Dortmund irá até Munique para disputar a Supercopa da Alemanha na próxima quarta-feira (30) e na próxima rodada da Bundesliga, enfrentará o Freiburg (03/10 – 10:30). Já o Augsburg viajará até Wolfsburg e jogará na toca dos lobos no próximo domingo (04/10 – 10:30).
 

VAVEL Logo