Everton aproveita superioridade do primeiro tempo, segura resultado e vence Crystal Palace
Foto: Divulgação/Premier League

Em Selhurst Park, o Everton triunfou sobre o Crystal Palace na tarde deste sábado (26), pela terceira rodada da Premier League. O placar ficou em 2 a 1, sendo inaugurado por Calvert-Lewin e Richarlison, que marcou o seu primeiro gol de pênalti na Inglaterra. Kouyaté descontou para os mandantes.

Intensidade dos Toffees sobressai ante Eagles 

Os dois times vieram com esquemas táticos diferentes: o Crystal Palace veio com 4-4-2, enquanto o Everton no 4-3-3. Os visitantes apresentaram paciência para rodar a bola, tendo James Rodriguez bastante acionado para iniciar as jogadas e alternando de lado com Richarlison. Aos 10', o colombiano deu belo tapa, acionou Coleman na ponta direita, que cruzou na medida para Calvert-Lewin escorar. Os Eagles não se intimidaram. Encurtaram espaços e pressionaram na marcação. A premiação veio na bola parada. Townsend cobrou escanteio com maestria. Kouyaté ganhou asas e cabeceou no alto buscando a igualdade.

Richarlison apostou em sua velocidade, com a intenção de criar perigo. Quase deu certo. O Pombo invadiu a área, tentou dois levantamentos, mas um encostou na mão de Ward. Muita reclamação, contudo o VAR entrou em ação, entendeu como lance normal: o lateral estava encolhendo o braço e cedeu escanteio. Com 68% de domínio, os Toffees permaneciam atacando. Tanto que a arbitragem de vídeo precisou aparecer novamente. Digne foi alçado na área por James, ele tocou de cabeça, e novamente, Ward usou a mão. Desta vez, pênalti confirmado após o juiz de linha analisar na cabine. Richarlison deu uma leve parada, finalizou alto e deixou a equipe do Noroeste da Inglaterra na frente do marcador.

Quando tinha campo, James flutuava como uma flecha rumo ao ataque. O camisa 19 sofreu falta nos acréscimos da etapa inicial.  Esta perigosa e de frente a área. O próprio bateu com a canhota, buscando o ângulo e Guaita foi lá e defendeu.

Palace desperdiça crescimento e falha em finalizações

De peito aberto, o Palece entrou ligado e mais agressivo no segundo tempo. Pickford precisou fazer intervenção após falta cobrada por Townsend. Nem tudo saiu como o esperado. Faltou calibrar os chutes. Das cinco finalizações, os Eagles erraram todas. Eze até pegou algumas sobras ao redor da grande área, mas sempre aparecia alguém do Everton no meio do caminho. Batshuayi entrou em seu lugar, mas não ofereceu nenhum perigo.

Os comandados de Roy Hodgson reverteram a diferença de posse de bola - 51% contra 49%. Os Toffees saiam nos contragolpes. James cansou e deu lugar para Iwobi. Richarlison disputava cada bola, enquanto Calvert-Lewin perdeu a melhor oportunidade da etapa final.

Classificação e próximos compromissos

Com oito pontos, o Everton assumiu a liderança temporariamente  da Premier League. Já o Crystal Palace fica em quinto, somando seis.

No próximo sábado (3), o Palece visita o Chelsea, às 8h30 (de Brasília), enquanto o Everton encara o Brighton, às 11h (de Brasília).

VAVEL Logo