Contra Barcelona apático, Getafe vence pelo placar mínimo e chega à vice-liderança de LaLiga
Foto: Divulgação/FC Barcelona

NEm jogo válido pela 6ª rodada de LaLiga, o Barcelona visitou o Getafe no Estádio Alfonso Pérez, onde foi derrotado por 1 a 0, com gol de Mata, de pênalti. A partida que aconteceu no último sábado (17) foi marcada pela apatia do time blaugrana.

Estratégias

José Bordalás começou a partida com um 4-4-2 que tinha primeiramente o objetivo de segurar o Barcelona, mas que também possuía velocidade com Cucho e Mata, além de boa saída com Cucurella – cria da base catalã.

A linha de defesa era formada por Damián, Djene, Cabaco e Oliveira. A linha de meio era formada por Nyom, Maksimovic, Arambarri e Cucurella. No ataque estava Cucho e Mata.

Koeman apostou em Griezmann e Dembélé para auxiliar Messi no ataque, além de Dest na lateral-esquerda. Pedri ficou no lugar de Coutinho, poupado.

O Barcelona veio no 4-2-3-1, para controlar o jogo e tentar sufocar o adversário. A linha de defesa tinha Sergi Roberto, Piqué, Lenglet e Dest. Busquets e De Jong faziam a saída de jogo, para a linha de três na frente, formada por Griezmann, Pedri e Dembélé. Messi jogou de falso nove, saindo da área para criar jogadas.

Jogo lento

A primeira jogada de Perigo da partida foi aos 17 minutos, com Maksimovic, que recebeu uma bola pelo alto e bateu forte, mas nas mãos de Neto. Tal jogada foi fruto da pressão alta do Getafe, que conseguia sufocar o Barcelona e não deixar a dupla Busquets e De Jong jogar para fazer a saída de jogo.

E a resposta blaugrana foi logo depois, com 19 minutos, quando Dest desceu pela esquerda, achou Messi na área, que bateu e mandou a bola na trave direita de Soria. Com 29 minutos, Pedri conseguiu um lindo passe para Griezmann entre os defensores e o atacante invadiu a área pela direita e bateu forte, mas por cima do gol, perdendo a chance de abrir o placar.

Com nove minutos de segunda etapa, a partida continuava no mesmo ritmo lento, mas em um levantamento do camisa 18, o Djene foi acertado por De Jong na área, que cometeu o pênalti!

Mata foi para a batida e colocou no canto direito de Neto, que saiu para o canto esquerdo e nada pode fazer para impedir o Getafe de, merecidamente, abrir o placar!

Após o gol, imaginava-se que o Barcelona iria ao ataque, ainda mais com a entrada de Coutinho. Mas a partida de manteve com poucas chances e até estava sem graça.

Aos 30, em uma rara escapada pelo meio, Cucurella bateu forte nas mãos de Neto. Na sequência, Ansu Fati foi lançado pela esquerda e bateu forte, mas o goleiro pegou. Porém o impedimento já estava marcado.

Faltando 10 minutos, Koeman "apelou" e se lançou ao ataque colocando Braithwaite e Trincão, no lugar de De Jong e Griezmann, abrindo o time e tentando, no abafa, vencer ou ao menos empatar o jogo.

Foto: Divulgação/FC Barcelona
Foto: Divulgação/FC Barcelona

Os blaugranas se jogaram ao ataque. Qual o problema principal com isso? Espaço no campo de defesa. Aos 38, Cucho escapou pela esquerda e apenas Lenglet o marcava. Ele arrancou e bateu forte, mas Neto espalmou e mandou a bola no travessão.

Aos 43, em mais uma escapada sozinho, Cucho bateu por cima do gol e perdeu a chance de matar a partida. Nos acréscimos, em um cruzamento da direita, Djene desviou contra o próprio gol e mandou a bola no travessão!

Como de costume, o Barcelona teve mais posse de bola e passes que o adversário, somando 73%, com 617 passes, contra 27% com 217 passes do Getafe. Mas o que mostrou a passividade catalã foram as finalizações, apenas sete, com uma (!!) no gol, contra nove do Getafe, que acertou quatro delas.

Próximos jogos e classificação

O Getafe encara o Granada no próximo domingo (25), em jogo válido pela 7ª rodada do Campeonato Espanhol, às 14h30. Já o Barcelona joga na terça-feira (20), às 16h, quando encara o Ferencváros, pela primeira rodada da Champions League.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore
VAVEL Logo