Kane
marca no fim e garante vitória do Tottenham sobre o West Brom fora de casa
Foto: Divulgação/Premier League

Em jogo sem inspiração, o Tottenham derrotou o West Bromwich pelo placar de 1 a 0 neste domingo (8) pela oitava rodada da Premier League. No The Hawthorns, Harry Kane marcou aos 42 minutos do segundo tempo para colocar os Spurs no primeiro lugar da competição, esperando os resultados dos adversários diretos.

A diferença entre as equipes na tabela do Campeonato Inglês era grande. Os Baggies ocupavam a incômoda zona de rebaixamento, com apenas três pontos conquistados, e estavam há sete jogos sem vencer (contando Inglês e Copa da Liga Inglesa). Uma vitória significava interromper a sequência negativa e sair do Z-3. Já os Spurs asseguravam o quinto lugar, de classificação à Liga Europa, com 14 pontos. Vinham de duas vitórias (Inglês e Liga Europa). Conquistando os três pontos, poderiam assumir a liderança do campeonato.

Estratégias

Slaven Bilic não pôde contar com Robson-Kanu e Field, lesionados, e com o brasileiro Matheus Pereira, com Covid-19. Esquema tático: 3-5-2. No gol, Johnstone. Bartley, O’Shea e Ajayi formaram o trio de zaga. Nas laterais, Furlong pela direita e Townsend pela esquerda. No meio-campo, Gallagher, Livermore e Krovinovic eram os responsáveis pela transição e criação. E, no ataque, Robinson dava mobilidade, enquanto Grant tomava conta da área.

José Mourinho teve os desfalques de Lamela e Tanganga para a partida. Esquema tático: 4-2-3-1. Lloris no gol. A zaga contou com Alderweireld e Dier, enquanto Doherty na direita e Reguilón na esquerda cuidaram das laterais. No meio-campo, Sissoko e Hojberg davam o primeiro combate, mas também iniciavam as subidas ao ataque; mais à frente, Gareth Bale, Ndombelé e Son ficavam responsáveis pela criação e finalização. E, mais isolado na área, o artilheiro Harry Kane.

Spurs têm apenas um chute no primeiro tempo, mas ajustam criação no segundo

A expectativa de um ataque contra defesa não se concretizou. O Tottenham, de fato, passou toda a primeira etapa superior em posse de bola, mas não converteu em finalizações ou chances reais. E o contrário ocorreu do outro lado. Nos minutos iniciais, os Spurs postaram marcação alta, fazendo uma linha de três na frente da área adversária. O West Brom passou a tentar o mesmo, mas sem forçar.

Faltava ao time londrino conseguir pisar na área, pois apenas trabalhava a bola no campo de ataque. Sissoko e Ndombelé, no entanto, iam bem na transição ofensiva e, até mesmo, na construção. Aos 12 minutos, a primeira chance do jogo, com Son dentro da área. Essa seria a única do quinto colocado até a ida para os vestiários. Apesar disso, aos 15, eram 74% de posse.

Até que os Baggies começaram a chegar. E, até perto dos 40 minutos, a equipe mandante ficou mais perto do gol que o Tottenham, conseguindo criar jogadas na área. A posse de bola do time de Moutinho caiu para 58%, enquanto as finalizações estavam em 4 a 1 a favor do West Brom. Kane se posicionava bastante no meio-campo, participando do início da construção ofensiva, e Bale aparecia na área. Do outro lado, Grant era o nome buscado nas bolas aéreas.

O início da segunda etapa deu a entender que a superioridade em ameaça dos Baggies se manteria. Logo no primeiro minuto, já teve uma oportunidade, em cabeceio para fora. E, no minuto seguinte, outra, mas isolada. Krovinovic tinha boa atuação desde o primeiro tempo, nas bolas paradas e na criação. Do outro lado, Kane era bem marcado, desde a etapa inicial.

Porém os Spurs retomaram a posse, só que continuaram sem chutes a gol. A melhor chance havia sido em cobrança de falta de Bale na cabeça de Kane, mas bola direto para fora. Aos 17, eram 61% em posse e para o Tottenham e 8 a 8 em finalizações, evidenciando a mudança de postura dos visitantes. Ndombelé precisou sair, machucado, para a entrada de Lo Celso, esperança para o setor ofensivo. E o argentino não demorou a ter sua chance, chutando para fora no rebote.

Pelo West Brom, Robinson deu lugar a Diangana. Com 24 minutos, o time da casa voltou ao ataque pela primeira vez desde o bom início de segundo tempo. E ameaçou mais que o adversário, com bola na trave e boa defesa de Lloris. Lo Celso deu movimentação e alternativa ao ataque londrino. Mourinho foi para mais mudanças: saíram Bale e Sissoko para as entradas dos brasileiros Lucas Moura e Vinícius. Já Bilic trocou o centroavante Grant por Phillips.

Nos minutos finais do tempo regulamentar, a equipe de Londres quase marcou, exigindo boa defesa de Johnstone no canto, mas a mandante também foi para o ataque em busca do gol da vitória, que daria um respiro ao time na tabela. Até que, aos 42, em cruzamento perfeito pela direita, Doherty encontrou Kane na pequena área, e o camisa 10 subiu mais que a marcação para marcar já no final da partida. Placar final e liderança para o Tottenham. Números do jogo: 59% de posse de bola e 18 a 11 em chutes, ambos a favor dos Spurs, que se recuperaram da falta de criação inicial em uma atuação morna.

Classificação e próximos compromissos

Com o gol da derrota sofrido no fim, o West Bromwich continua na 18ª colocação com três pontos, um a menos que o Fulham, primeiro fora do Z-3. O próximo compromisso dos Baggies é fora de casa contra o Manchester United apenas no próximo dia 21 às 12h.

Já o Tottenham, com os três pontos, foi a 17 e saltou para a liderança, ao menos momentânea, da Premier League. Os Spurs voltam a campo também no dia 21 às 14h30, quando recebem o Manchester City.

VAVEL Logo