Principais atletas do PSG, Neymar e Mbappé mostram apoio ao İstanbul Başakşehir
Foto: Divulgação/PSG

Após o lamentável episódio de racismo envolvendo o quarto árbitro da partida entre PSG e Istanbul Başakşehir, nesta terça-feira (8), pela sexta rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões, os atacantes Mbappé e Neymar, do time francês, se mostraram solidários aos atletas do time turco e apoiaram o adversário a abandonar o campo em protesto pela injúria racial.

Em vídeo divulgado pelo Esporte Interativo, Neymar e Mbappé falavam com o árbitro romeno Ouvidiu Hategan e disseram que não iam retornar ao jogo enquanto o quarto árbitro, Sebastian Coltescu estivesse em campo.

"Não vamos jogar. Não vamos jogar", disse Neymar.

"Não vamos jogar com esse cara aqui", completou Mbappé.

O brasileiro recentemente também foi alvo de racismo, na derrota do PSG para o Olympique de Marselha, no dia 13 de setembro, pelo Campeonato Francês. O jogador afirmou que foi xingado de "macaco" pelo rival espanhol Álvaro Gonzalez, e foi expulso, após dar um "cascudo" nele em uma confusão.

Outro caso foi na partida entre Shakhtar Donetsk e Dínamo de Kiev, pelo Campeonato Ucraniano, no dia 10 de novembro de 2019. Por volta dos 30 minutos do segundo tempo, torcedores do Dínamo fizeram ofensas racistas contra os brasileiros Dentinho e Taison.

Os xingamentos foram direcionados aos brasileiros, e Taison se revoltou em campo. Ele respondeu mostrando o dedo do meio, chutou a bola para longe e acabou expulso por isso. O atacante deixou o campo chorando pelo ocorrido. 

Por ser vista em uma competição como a Champions League, o gesto histórico do PSG e do Istanbul, contrária o silêncio ensurdecedor que muitas pessoas sofrem, seja no esporte, na rua, nos supermercados, etc. É uma atitude gigante e que deve ser ressaltada sempre. Espera-se que a UEFA tome todas as medidas necessárias, pois é inadmissível o que aconteceu nesta terça-feira.

VAVEL Logo