Com expulsão infantil de Xhaka e gol contra de Auba, Arsenal tropeça diante do Burnley
Foto: Divulgação / Arsenal

Mais um jogo que prova a má fase dos Gunners na Premier League. Na tarde desse domingo (13), o Arsenal recebeu o Burnley em jogo válido pela 12ª rodada do Campeonato Inglês. Com os dois lutando na parte debaixo da tabela, os três pontos eram de suma importância para ambos os times.

O Arsenal tentou. 18 vezes para ser bem exata. Porém, acertou seis no gol de Nick Pope. O goleiro viveu uma grande noite e defendeu as seis. Para completar o dia de má sorte, o único gol da partida foi marcado por Aubameyang. Porém, dessa vez o gol foi marcado contra. Mais uma derrota para o time de Mikel Arteta na Premier League. 

Mira ruim e a falta de sorte castigam e Burnley sai com três pontos do Emirates Stadium

A inconstância do Arsenal já virou rotina, não só com o time de Arteta, mas há várias temporadas seguidas. Ao mesmo tempo que o time consegue se dar bem com os times mais fracos na fase de grupos da UEFA Europa League, o time não consegue a mesma consistência e qualidade nas partidas com os times na Premier League. O jogo de hoje foi só mais um dos vários exemplos de como isso pode afetar no resultado de um jogo e na classificação de um campeonato. 

Desde o primeiro minuto de jogo, o Arsenal dominou a posse  de bola. Foi para os vestiários no final do segundo tempo com 67% e oito finalizações. Porém, tinha um problema a ser resolvido no intervalo: somente um dos chutes tinha acertado o alvo. Méritos à defesa do Burnley, que fez uma partida gloriosa e travou quatro dos sete chutes. Do lado do Burnley, também teriam que mudar se quisessem sair de Londres com os três pontos na mala. Afinal, Bernd Leno não trabalhou na primeira etapa já que nenhuma das duas finalizações foi ao alvo. 

O segundo tempo trouxe todas as alterações que o primeiro tempo pedia: o Arsenal acertando cinco das dez finalizações, o Burnley também finalizando oito chutes. Porém, o jogo começou a mudar de patamar aos 58'.

Xhaka expulso por pura infantilidade. Após cometer falta em McNeil, o capitão viu os jogadores virem tirar satisfação e, quando Westwood o empurrou, o jogador pegou o jogador pelo pescoço. Cartão vermelho direto após revisão do VAR. Segundo o técnico Mikel Arteta, a expulsão foi decisiva para o jogo.

"Ele claramente errou. Do jeito que o jogo estava, a dominância que tínhamos...foi um jogo que tínhamos que ganhar e com 10 homens é muito mais difícil. Você dá ao oponente a chance e você acaba perdendo".

Para piorar o dia que já estava virando pesadelo, sai um gol do Burnley. Porém, apesar do autor estar acostumado a marcar muitos gols, não estava tão acostumado a marcar contra. Quem o torcedor Gunner menos esperava empurrou para as redes de Bernd Leno: Pierre-Emerick Aubameyang. O autor de tantos gols, de tantas alegrias para o torcedor Gunner, trouxe a melancolia de uma das derrotas mais doídas da temporada. 

Segundo Arteta, agora que a fase de grupos da UEFA Europa League acabou, é bem provável que aconteça mais rotações no time titular do Arsenal na Premier League. 

"Bem, nós fizemos isso em outros jogos e às vezes funcionou e outras vezes não. Eu escolho o time que nos dá a melhor chance de vencer o jogo", explicou o técnico.

A derrota é doída, mas merecida. Merecida pro lado perdedor que não levou perigo suficiente a um time inferior pela parte de plantel dos jogadores. Merecida por um erro bobo que um capitão de um time como o Arsenal não deveria cometer. Merecida porque, do outro lado, tinha uma defesa compacta e segura e um goleiro em grande noite. 

Classificação e próximos jogos

Com a derrota, o Arsenal permanece na 15ª posição, com apenas 13 pontos nas 12 rodadas disputadas. Do outro lado da moeda, o Burnley sai da zona de rebaixamento e pula para a 17ª posição, com nove pontos.

A próxima rodada da Premier League já é no meio da semana. Na quarta-feira (16), o Arsenal tem mais um jogo em casa contra o Southampton, às 15h. Já na quinta-feira (17), é a vez do Burnley visitar o Aston Villa, também às 15h.

VAVEL Logo