Auxiliar de Tuchel no PSG fala sobre demissão e relação insustentável entre técnico e Leonardo
Foto: Divulgação/ PSG

Em uma entrevista recente, Zsolt Low, auxiliar de Thomas Tuchel, comentou sobre a relação com o presidente do Paris Saint-Germain, a relação insustentável com diretor esportivo Leonardo e a demissão surpreendente do alemão no último dia 24

Segundo ele, a demissão de Tuchel deixou todos surpresos e foi difícil de compreender.

Ficamos surpresos porque no dia 23 de dezembro, depois de uma vitória de 4 a 0 contra o Strasbourg, o diretor esportivo, Leonardo, nos disse que não estávamos nos planos futuros do clube. Depois de enfrentar dificuldades consideráveis ​​em 2020, tivemos um sucesso histórico com o PSG, avançamos para a final da Champions League,nos classificamos para as oitavas de final em dezembro, enquanto também brigamos pelo título francês. A decisão é um pouco incompreensível”, afirmou Zsolt Low.

O auxiliar comentou também sobre a tensão entre Tuchel e o diretor esportivo Leonardo.

Quem acompanha as notícias da equipe há algum tempo ouviu falar que houve uma tensão entre o diretor esportivo e o treinador nas últimas semanas e meses. Em outras palavras, o anúncio nos atingiu como um raio do nada. O período de transferência de verão não foi como gostaríamos, com jogadores importantes saindo antes e depois da final contra o Bayern de Munique, em agosto. Não houve contratações adequadas. Isso também criou tensão entre alguns líderes de clube e a equipe profissional, bem como o fato do Leonardo mostrar ideias e princípios diferentes dos do treinador principal", disse.

"Não consigo me concentrar nos detalhes, vamos nos limitar a isso, eles tinham ideias diferentes em muitas áreas, e a diferença de visão cresceu com o tempo. Isso levou Leonardo a decidir imaginar o futuro com uma equipe diferente. Sejamos honestos, essa condição não seria sustentável no longo prazo. Mais cedo ou mais tarde, o trabalho profissional e, portanto, o desempenho da equipe, seria prejudicado. Olhando daqui, era melhor agora”, completou.

Foto: Divulgação/PSG
Foto: Divulgação/PSG

Questionado sobre a relação do presidente, Nasser Al-Khelaifi, sobre a demissão, Zsolt, informou que mantinham um bom relacionamento, mas que Leonardo tem carta branca dentro do clube.

Tínhamos um relacionamento muito bom com ele. Ele gostou muito do nosso trabalho e dos nossos resultados. No entanto, quando trouxe Leonardo para Paris, deu-lhe carta branca. Portanto, em questões profissionais, é o diretor esportivo que decide. Ele nos agradeceu pelo que fizemos pelo clube, destacando que alcançamos um sucesso histórico, e acrescentou que tem orgulho de estarmos próximos uns dos outros humanamente”.

Apesar da demissão recente, o Paris Saint-Germain já tem um novo técnico. O escolhido para assumir o cargo foi Mauricio Pochettino, que assinou contrato válido até junho de 2022, com opção de estender por mais um ano.

VAVEL Logo