Apesar
de liderança do Lyon na Ligue 1, Marcelo diz que equipe deve 'manter
os pés no chão'
Foto: Divulgação/Lyon

O Lyon passou por momento complicado neste sábado (9), porém contornou a situação e empatou em 2 a 2 com o Rennes, no Route de Lorient, em jogo válido pela 19ª rodada da Ligue 1. Grenier, aos 20, e Bourigeaud, aos 55, colocaram o time da casa em vantagem, porém Memphis Depay, aos 79, e Denayer, aos 82, foram em busca da igualdade para os visitantes no placar final.

Com o resultado, Les Gones se mantém invictos há 16 jogos, sendo a última derrota em 15 de setembro. Neste período, foram 10 vitórias e seis empates. O clube também termina o primeiro turno como campeão simbólico da competição, sustentando um ponto de vantagem sobre os rivais Paris Saint-Germain e Lille.

Na partida diante do Rennes, o OL não conseguiu repetir as brilhantes atuações dos jogos anteriores, porém usou a persistência para alcançar o importante empate. Ao todo, registrou 45% de posse de bola, 13 finalizações (quatro no alvo) e 486 passes (407 certos), enquanto o adversário mostrou superioridade com 55% de posse, 14 finalizações (seis no alvo) e 601 passes (520 certos).

Em entrevista pós-jogo na OLTV, o brasileiro Marcelo relatou a dificuldade de encarar Les Rouges: “É uma equipe que vai lutar pelo título, é um time muito forte. Assisti muitos jogos deles e mostraram que podem vencer qualquer equipe. Os confrontos diretos são muito importantes e é para isso que devemos manter a mesma mentalidade e a mesma motivação para voltar de Rennes com os três pontos”.

O zagueiro também comentou sobre a liderança, posição que o Lyon ocupa no campeonato: “É um momento muito importante para nós, pois ocupamos o primeiro lugar e faz bem estar ali. Espero que a gente continue com a mesma mentalidade e a mesma ambição. Devemos manter os pés no chão, pois cada jogo é importante e o campeonato é muito longo. Desejo que a gente continue a ganhar cada jogo”.

Por fim, Marcelo ressaltou o ambiente no vestiário, a confiança para tentar ganhar todos os jogos e a relação do elenco com o treinador Rudi Garcia.

“O ambiente no vestiário é muito bom, todos estão muito motivados e concentrados, sendo que nos comprometemos ao máximo nos treinamentos. Cada jogador trabalha bem, evolui e isso faz com que toda a equipe cresça. Este ano é diferente dos outros, pois entendemos que podemos ganhar os jogos, mesmo quando jogamos mal. Temos a confiança para resolver os jogos e isso é bom para a gente. Depois da derrota contra o Montpellier, tomamos consciência de que devemos jogar juntos para evoluir e foi isso que vimos contra o Strasbourg. Foi nesse momento que as coisas mudaram ao nosso favor”.

“Ele [Rudi Garcia] me ajudou bastante, é bastante rígido nos treinamentos, durante os jogos, nos dá várias instruções e possui táticas diferentes. Ele agrega muita confiança, mesmo aos jogadores que jogam menos e é importante que todos os jogadores sigam concentrados para ajudar toda a equipe”, complementou.

O Lyon se encontra no topo da tabela com 40 pontos, enquanto PSG e Lille vêm em sequência, com 39, e Rennes na quinta colocação, com 33. Na próxima rodada, Les Gones irão receber o Metz no domingo (17), às 17h.

VAVEL Logo