#EntrevistaVAVEL: campeão da Copinha pelo Corinthians, Raví Paschoa retomou carreira após virar motorista de aplicativo
Foto: Divulgação/ Lusitano SAD

O goleiro Raví Paschoa, possui uma linda história em um dos grandes clubes do futebol brasileiro: o Corinthians, por onde esteve durante 14 anos. O arqueiro em 2011 foi eleito melhor goleiro do mundo sub-17 e atualmente está em Portugal.

Em entrevista à VAVEL Brasil, o goleiro Ravi falou sobre qual título conquistado nas categorias de base foi o mais emocionante para ele. Além de falar sobre a sua adaptação em Portugal e se pretende retornar ao Brasil futuramente.

VAVEL Brasil: Você conquistou vários títulos na categoria de base de várias premiações também, como: melhor goleiro sub-17, Comunidad de Madrid (Madrid, Espanha), em 2011, da Copa Nacional Vale do Paranapanema, em 2007, a Copa Sul-Americana da Paz, em 2006 e Copa São Paulo A.PF, em 2003 a 2006. Entre todos os títulos e premiações, qual foi o mais marcante pra você?

Raví Paschoa: "Nesses 14 anos no Corinthians eu tive a oportunidade de conquistar diversos títulos e premiações individuais, mas sem dúvidas as mais marcantes foram o Mundial sub-17 na Espanha, que também fui eleito o melhor goleiro do campeonato, e a Copa São Paulo de 2012, que é o campeonato de base mais reconhecido do Brasil, num Pacaembu cheio com quase 40 mil pessoas." 

VAVEL Brasil: Você foi formado nas categorias de base do Corinthians, onde esteve por 14 anos e conquistou a Copa São Paulo de Futebol Júnior. Como foi viver o dia a dia junto com o Cassio? Como você destaca esses momentos vividos no clube paulista?

Raví Paschoa: "O convívio não só com o Cassio, mas também com outros grandes nomes do futebol mundial, foi de enorme privilégio. Além do Cassio, o Júlio Cesar e o Danilo Fernandes por também serem dois goleiros na altura, foram grandes companheiros que também sempre me ajudaram. E no caso deles são dois goleiros que vinham da base, então ja sabiam como era percorrer o caminho."

Mas assim como vários outros jogadores, Raví também viveu momentos de altos e baixos no futebol. O Timão não renovou o contrato do arqueiro e sem conseguir uma nova equipe Ravi virou motorista de aplicativo. 

Ravi falou sobre esse momento de incerteza na carreira dele.

VAVEL Brasil: Em abril de 2015, o Corinthians acabou não renovando seu contrato. Surgiram algumas oportunidades de você atuar no Ceará, Ituano e Capivariano, nas as negociações não foram concretizadas e você se tornou motorista de aplicativo. Nesses momentos de alto e baixos, você chegou a pensar em desistir do futebol?

Raví Paschoa: "Esse período foi um momento de transição e muitas incertezas na minha carreira. Tive sempre a espera de uma concretização entre diversas possibilidades que vinham a surgir, e depois acabavam por não acontecer. Então num breve periodo , tive que optar por uma solução alternativa para equilibrar minhas contas, já que eu vinha há alguns meses sem contrato, foi quando virei motorista que aplicativo, por alguns meses. E junto disso mantinha minha forma física com treino quase que diários numa academia específica de goleiros, para estar preparado assim que alguma situação se confirmasse. E logo a seguir veio o convite de vir para Portugal, que acabou por dar certo. Mas nunca o pensamento foi desistir do futebol, e sim acreditar que na hora certa a melhor opção iria surgir."

VAVEL Brasil: Em 2016, porém, você recebeu proposta do Sertanense, se destacou, foi para o União da Madeira e atualmente está no Lusitano SAD. Como foi a adaptação em Portugal?

Raví Paschoa: "A adaptação aqui em Portugal não foi muito difícil, até porque não é um país culturalmente tão diferente do Brasil. No início foi mais a questão do sotaque português que eu não entendia muito bem, e o frio acaba por ser mais rigoroso. O fato de mudar de uma cidade de milhões de habitantes como São Paulo, para uma pequena vila com alguns mil habitantes, causou alguma estranheza de início. Mas em poucos meses eu já estava adaptado ao novo país e não tive muitos problemas."

VAVEL Brasil: Em 2020 vivemos um ano atípico por conta da Covid-19 e o futebol foi paralisado. Como tem sido para vocês lidar com tudo isso?

Raví Paschoa: "É uma situação totalmente atípica que nos trouxe alguma instabilidade, mas que tem sido gerido de uma forma pra que possamos estar em atividade, o que é mais importante. E mesmo com a volta dos campeonatos, o fato de não haver público nas arquibancadas talvez é o que mais se sente falta, acabando por tirar um pouco da emoção do futebol. E as medidas básicas de seguranças que têm que ser cumpridas nos treinos, jogos, e vida pessoal de todos nós. Mas são o tipo de situações que temos nos adaptado e esperando que o quanto antes as coisas voltem a ser como sempre foi."

VAVEL Brasil: Você chegou a conseguir o visto europeu?

Raví Paschoa"Estou a menos de um  ano de ter direito a nacionalidade portuguesa, e isso poderá estar me abrindo novas portas, a novos clubes e outras ligas europeias. Que passam a ser o meu objetivo a médio prazo."

VAVEL Brasil: Como você destaca a sua temporada e quais as pretensões para 2021 com o Lusitano?

Raví Paschoa"No Lusitano temos os objetivos muito bem definidos. Primeiro a classificação para a segunda fase do campeonato, e posteriormente o acesso a nova liga profissional da próxima temporada. Temos trabalhado com o foco total nesse objetivo, pois será muito bom para o clube, e consequentemente aos jogadores."

VAVEL Brasil: Você ainda pensa em retornar ao Brasil e atuar em um time brasileiro no futuro ou pretende seguir na Europa?

Raví Paschoa: "Meu foco e meus objetivos estão todos voltados à Europa no momento. Claro que nunca sabemos o que pode acontecer no futuro, e nem descarto qualquer possibilidade. Mas junto a ideia da nacionalidade portuguesa, pretebdo seguir na Europa."

O goleiro também falou que acompanha o futebol brasileiro e declarou a sua torcida ao Corinthians, time de formação e do coração de Raví.

VAVEL Brasil: Mesmo atuando em Portugal, consegue acompanhar o futebol brasileiro nas horas livres?

Raví Paschoal: "Sim, sempre estou acompanhando os jogos do Campeonato Brasileiro. O Canal 11 aqui de Portugal costuma fazer transmissões, então acabo sempre vendo algumas partidas do Brasil, além de sempre estar acompanhando o  Corinthians, meu clube de formação e do coração." 

O Lusitano SAD está na sexta posição do grupo H do Campeonato de Portugal, com 13 pontos. No último domingo (10), a equipe ficou no empate sem gols diante do Olhanense e o grande destaque do jogo foi o goleiro Raví, que fez ótimas defesas.

No próximo sábado (16), o Lusitano recebe o Pinhalnovense, às 12h(de Brasília), pela 12ª rodada da competição.

 

VAVEL Logo