Em jogo maluco, Roma dá adeus à Coppa Italia após derrota na prorrogação pelo Spezia
Divulgação/AS Roma

Na internet, o termo "romada" é conhecido pelos fás de futebol, sobretudo para quem acompanha o esporte na Itália. O termo refere-se às inexplicáveis derrotas da Roma, com diversas situações que desafiam a lógica. Esta terça-feira (19) viu mais uma vez a Loba sofrer um revés com requintes surrealistas. Ao perder para o Spezia por 2 a 0 em pleno Estadio Olimpico, o clube da Cidade Eterna viu os gialorrossi descumprirem até mesmo o regulamento. 

Tudo aconteceu quando, na prorrogação, o treinador Paulo Fonseca perdeu o goleiro Pau López, expulso de campo. Podendo parar a partida mais uma vez, ele aproveitou para colocar o brasileiro Daniel Fuzato - e, ao mesmo tempo, tirou Pedro para colocar Roger Ibañez. Foi a sexta alteração, algo que não é permitido pela regra. Também não se sabe porque o árbitro Davide Ghersini permitiu a situação - ou se ele sabia que a substituição era irregular. Isso, por si só, seria o suficiente para desclassificar a peleja. Mesmo com a irregularidade, os visitantes venceram a partida por 4 a 2. O duelo foi válido pelas oitavas de final da Coppa Italia 2020-21.

O treinador romanista escalou a equipe no 3-4-2-1, e até chutou mais a gol que o Spezia - que veio armado no 4-3-3 por Vincenzo Italiano. Os visitantes, entretanto, tiveram mais posse de bola (51%) e chutes certos na direção do gol (oito a quatro).

Jogo elétrico

Logo nos primeiros segundos da peleja, Pedro acionou Borja Mayoral no comando do ataque e ele chutou alto demais. Aos cinco minutos, Giulio Maggiore adentrou a área pelo lado direito e foi derrubado por Bryan Cristante. Na cobrança, Andrey Galabinov cobrou rasteiro no canto direito e anotou o primeiro gol da peleja. Aos oito, Henrikh Mkhitaryan pegou rebote de bola viva na área e chutou em cima de Martin Erlic. A surpresa veio aos 15 minutos: após cruzamento de Galabinov da direita, Riccardo Saponara emendou lindo voleio e dobrou a vantagem do clube da Liguria. 

A Roma se lançou com tudo ao ataque. Aos 28, Marash Kumbulla adentrou a área e finalizou forte após cruzamento de Bruno Peres, mas Titas Krapikas defendeu. Três minutos depois, após novo cruzamento do brasileiro, Mayoral cabeceou à direita da meta do Spezia. Aos 42, o primeiro tento: Ismajli chegou forte em Lorenzo Pellegrini na área e cometeu o pênalti. Ele mesmo cobrou no canto direito da meta.

Sem conseguir ameaçar no começo da primeira etapa, a Roma só voltou à carga aos 22 minutos - em mais uma chance desperdiçada por cima do travessão de Mayoral. O centroavante, entretanto, viu bem a passagem de Mkhitaryan pela esquerda aos 28 minutos e serviu o armênio, que esperou a saída de Krapikas para finalizar de cavadinha. Aos 41, Mayoral, mais uma vez, perdeu uma chance - agora chutando à direita da meta do Spezia. Nos acréscimos, Roberto Piccoli tentou retomar a vantagem, mas chutou à direita após belo passe de Matteo Ricci.

Logo nos dois minutos da prorrogação, Gianluca Mancini recebeu o segundo cartão amarelo após falta em Ricci. No prosseguimento do lance, Pau López atingiu Piccoli - e também foi para o chuveiro mais cedo. Foi nesse instante que a Roma chegou às seis alterações citadas nos primeiros parágrafos do texto. Aos 13 minutos da prorrogação, Maggiore recebeu de Juan Ramos e chutou no ângulo esquerdo, mas Daniel Fuzato foi buscar.

O Spezia matou a peleja na segunda etapa da prorrogação. Daniele Verde escorou cruzamento do lado esquerdo feito por Cristian Dell'Orco e colocou o time na frente. Antes da peleja acabar, Ricci acionou Saponara, que encobriu Fuzato e colocou o 4 a 2 no placar.

Próximos jogos

As equipes voltam a se enfrentar no próximo sábado (23), às 11h (horário de Brasília), mas em jogo válido pela Serie A. Pela Coppa Italia, o Spezia enfrenta o Napoli, em data a ser definida pela Lega Serie A.

VAVEL Logo