Amor de infância e aposentadoria: a ida de Podolski ao Górnik Zabrze/POL
Foto: divulgação Antalyanspor

Aos 36 anos de idade, Lukas Podolski está próximo de assinar seu último contrato profissional. Já sem clube desde a saída do Antalyanspor/TUR, o jogador irá para o Górnik Zabrze, da Polônia.

Nascido em Gliwice/POL, "Poldi" ainda cedo foi para a Alemanha treinar futebol. Em meados de 1995 tornou-se jogador de base do 1.FC Köln, um dos mais tradicionais times do país. Sua estreia aconteceu em 2003, quando ficou famoso por ser um dos mais promissores jogadores a despontarem na Bundesliga, após o vice da Copa do Mundo para o Brasil.

Auge 

Rejeitado pelo treinador Pawel Janas, onde em 2003 treinava a seleção polonesa, Podolski optou por se naturalizar alemão e fazer parte da geração que tinha Phillip Lahm, Bastian Schweinsteiger e outros talentos que jogaram os mundiais de 2006, 2010 e 2014. 

Fora do seu país de origem, Podoski fez história no Köln, quando marcou 46 gols em 81 jogos (2003-2006). Mesmo na segunda divisão alemã, fez parte do time que foi à Copa do Mundo. Após o mundial, o atacante se mudou ao Bayern de Munique (2006-2009).

Sem sucesso no Bayern, onde chegou a integrar o time B - ficando para trás de Luca Toni e Miroslav Klose - Poldi retornou ao Köln para ganhar minutagem e ir para a Copa da África do Sul. Sua volta, em transferência recorde de 25 milhões de euros, foi "popularizada" por Michael Schumacher, torcedor ilustre do clube e queria o craque de volta.

Novamente rebaixado em 2012, Poldi encerrou seu vínculo no clube - que em respeito aposentou sua camisa 10 - e foi ao Arsenal. A partir dali o jogador teria mais baixos do que altos e em 2015 seria emprestado à Internazionale. É importante citar que mesmo em baixa, foi o camisa 10 e campeão do mundo na Copa de 2014, no Brasil.

Polêmicas

Depois de se identificar com o Flamengo, o jogador por diversas vezes disse publicamente que gostaria de defender o clube. Apesar das tentativas durante 2014 até 2017, Poldi e Fla não acertaram a contratação considerada cara. Já em reta final de carreira, o atacante resolveu ser um "cigano" do futebol e se aventurar em ligas menores.

Desde então passou por Galatasaray/TUR, Vissel Kobe/JAP e Antalyanspor/TUR, antes de ficar livre e concluir sua carreira no time de coração, Górnik Zarzbre. Terceiro maior artilheiro da história na seleção alemã (49), era especulado que o jogador acertasse seu retorno ao Köln, mas outras equipes também tiveram forte favoritismo.

Nos últimos dias, Podolski foi vinculado ao Querétaro e Monterrey/MEX, além do Fortaleza. Conversas aconteceram, mas ambas frustadas pelo desejo de aposentadoria no time do coração do polonês.

Górnik Zarzbre

Time de infância de Lukas Podolski, o Górnik Zarzbre é 17 vezes campeão polonês. Apesar da tradição no país, atualmente é uma das equipes que brigam contra o rebaixamento na liga nacional.

Durante o ano de 2016, Poldi enviou mensagens de apoio ao clube enquanto nas rodadas finais os "Mineiros" corriam sérios riscos de queda. Agora, segundo estima o jornal Wprost, Podolski deve assinar por uma temporada e encerrar sua carreira vestindo a camisa 10.

VAVEL Logo