Atlético de Madrid cria pouco e empata com Athletic Bilbao em LaLiga
Foto: Atlético de Madrid

Apesar do elenco encher os olhos, o Atlético de Madrid não conseguiu inspiração dentro das quatros linhas. Em jogo de pouquíssimas oportunidades e marcada com pelo cartão vermelho de João Félix, que entrou no decorrer do segundo tempo, os Colchoneros empataram em 0 a 0 contra o Athletic Bilbao, no Wanda Metropolitana, pela quinta rodada de LaLiga.

Mesmo sem perder para os Leões em seus domínios, Diego Simeone preferiu não arriscar e escalou o time com três zagueiros. A primeira parcial da etapa inicial foi de pressão dos mandantes. Bilbao esperava na defensiva, mas sabia ocupar bem os espaços, não deixando os adversários penetrar dentro da área. O equilíbrio permaneceu até no número de faltas: 6-6.

O segundo tempo acabou sendo mais animado devido algumas chances criadas. Iñaki Williams desperdiçou boa oportunidade bem no início. Ao ser esticado no ataque, o atacante ficou cara a cara com Oblak. Ele optou por não esperar muito e bateu cruzado na saída do goleiro. A bola tirou tinta da trave.

Com bastante dificuldade na criação, Simeone colocou Herrera, Carrasco e Luis Suárez nos lugares de Kondogbia, Renan Lodi e Griezmann. O primeiro já tentou algo diferente: soltou uma bomba da entrada da área. Dani Vivian, de forma corajosa, apareceu na frente para bloquear.  Ansiando a vitória, o técnico mexeu mais uma vez, mas de forma conservadora. João Félix entra no lugar de Correa. Enquanto isso, Marcelino apenas observava a situação da partida, que era controlada por seus comandados. 

Aos 77’, outra troca no Atleti: o brasileiro Matheus Cunha por Trippier. Todas substituições feitas, posteriormente, expulsão boba. João Félix deixou a mão no rosto de Vencedor. O juiz aplicou duas vezes, sendo a primeira pela falta e a outra pela reclamação ostensiva. 

A postura do Bilbao permaneceu a mesma. Houve três mudanças - Morci, Vesga e Zarraga, ocupando vagas de Muniain, Vencedor e Dani García - e o time de Marcelino não perturbava a meta de Oblak até chegar aos acréscimos, quando Villalibre mandou para fora.

VAVEL Logo