Em dia de Aubameyang, Barcelona passeia sobre Real Madrid em pleno Santiago Bernabéu
Foto: Barcelona

O Barcelona mostra que segue em evolução para reencontrar os dias de glória. Neste domingo, abriu a porta para tal lembrança. Os Culés atropelaram o Real Madrid, por 4 a 0, em pleno Santiago Bernabéu, pela 29ª rodada de LaLiga. Aubameyang, duas vezes, Araújo e Ferran Torres deram a alegria aos torcedores, bem como Dembélé em sua boa forma distribuindo duas assistências.

A celebração não termina por aí. Os Culés voltaram a sentir o gostinho da vitória depois de três anos, sendo cinco jogos no espanhol e um pela Supercopa da Espanha.

Domínio Culé

Sem poder contar com o artilheiro Benzema, Carlo Ancelotti escalou Valverde para ocupar o meio-campo, enquanto Xavi optou por Araújo na lateral para segurar as investidas de Vinicius Junior. Mesmo no território adversário, o Barça trocava passes em seu campo ofensivo sob vaias da torcida merengue. O Madrid subiu as linhas de marcação para realizar os desarmes. Kroos tocou de cabeça para Valverde. O uruguaio avançou, deixou Busquets no chão e acionou Rodrygo. O atacante dominou e balançou a rede pelo lado de fora. 

Aos 11, Courtois fez duas defesas. Ferran acabou sendo colocado para correr, e cruzou rasteiro. Aubameyang finalizou de primeira. O belga salvou a queima-roupa. De Jong pegou a sobra e obrigou o goleiro a trabalhar novamente. A partir desse lance, os Culés começaram a dominar a partida, não deixando os Merengues chegarem em sua meta. 

A bola rodava de pé em pé e o Barça tinha os ingredientes certos para balançar as redes: volume, posse e amplo domínio até encontrar o melhor jogador na posição ideal. Aos 23, Pedri deu toque com elevação para Ferran. Casemiro chegou no tempo certo para bloquear a finalização. Cinco minutos depois, Piqué abriu com Dembélé. O camisa 7 passou por Nacho e levantou na área. Aubameyang se antecipou a Militão e desviou de cabeça.

Em uma das raras escapadas, Vini Jr partiu em contra-ataque, saindo na frente de Ter Stegen. O jovem se precipitou e acabou caindo dentro da área. A arbitragem mandou seguir. Como quem não faz, leva, Dembélé cobrou escanteio na direita. Araújo subiu no meio de Alaba e Militão e ampliou a vantagem antes do intervalo. 

Foto: Barcelona
Foto: Barcelona

Atropelo para colocar fim no jejum

Para corrigir os problemas táticos, Ancelotti mandou a campo Camavinga e Mariano nos lugares de Kroos e Carvajal. De nada adiantou. O Madrid se encontrava perdido em campo e nem conseguia subir ao ataque. 

Como castigo veio outro golpe, ou melhor, gols.  Na maior categoria, Aubameyang tocou de letra e Ferran Torres soltou uma bomba no ângulo, se redimindo de um que havia perdido. O camisa 19 retribuiu ao encontrar Auba dentro da área. Ele deu uma cavadinha em cima de Courtois, o assistente havia levantado a bandeira, mas o VAR confirmou. A goleada poderia ter terminado em massacre. Ferran e Memphis foram parados por Courtois. Já Dembélé mandou à direita do gol.

O que vem por aí

O Real Madrid segue como líder absoluto do Espanhol, com 66 pontos. Já o Barcelona retoma o terceiro lugar, somando 54.

Devido a Data Fifa, a LaLiga será retomada em abril. Os Merengues visitam o Celta de Vigo, em Balaídos, no sábado (2), às 13h30 (de Brasília). Por sua vez, os Culés irão receber o Sevilla, no Camp Nou, no domingo (3), às 16h (de Brasília).

VAVEL Logo