Após vice-campeonato francês e retorno à Champions League, Jorge Sampaoli deixa Olympique de Marseille
Divulgação/OM

Depois de uma campanha segura na temporada 2021-22 e o retorno garantido à disputa da Uefa Champions League, Jorge Sampaoli não é mais o técnico do Olympique de Marseille. A informação foi confirmada pelo clube nesta sexta-feira (1º). Embora não confirmado oficialmente por nenhuma das partes envolvidas, a diferença de pensamento em relação a contratações a serem feitas na janela de transferências iniciada oficialmente na França também nesta sexta foi o principal motivo para o fim do ciclo.

Aos 62 anos, o treinador argentino chegou ao OM em fevereiro de 2021 em um momento conturbado do clube, com frequentes protestos e invasões dos ultras ao Centro de Treinamento, além de jogadores agredidos e seus pertences danificados. Após pouco mais de um trimestre de trabalho, garantiu vaga na Uefa Europa League. Entre as temporadas, foi o principal responsável pela contratação do meia brasileiro Gérson ao time francês, além do zagueiro Luan Peres e do atacante Luís Henrique. Começou muito bem a temporada, mas a sequência perfeita do PSG fez com que o clube da capital ficasse intocável na liderança desde os primeiros jogos.

Além da Ligue 1, o time disputou a fase de grupos da Uefa Europa League. Em um grupo com Lazio, Lokomotiv Moscou e Galatasaray, ficou na terceira colocação e disputou os confrontos eliminatórios da Uefa Europa Conference League. Na primeira temporada do torneio continental, superou Qarabağ, Basel e PAOK, mas foi eliminado na semifinal diante do Feyenoord, que seria o vice-campeão. Na Copa da França, parou nas quartas de final ao ser goleado pelo arquirrival Nice. Ao fim da temporada, ficou na segunda colocação do Campeonato Francês, 15 pontos atrás do campeão PSG, e garantiu o retorno à Uefa Champions League. Ao longo dos 16 meses de trabalho, foram 66 jogos, com 36 vitórias, 16 empates e 14 derrotas, com 117 gols marcados e 77 sofridos.

Em nota oficial, o clube se manifestou com agradecimento ao trabalho que resultou em “estabelecimento de uma filosofia de jogo e um estado de espírito conquistador”. Sem citar futuros nomes, a equipe citou que a saída ocorre em um momento que é necessário dar um passo mais alto, a construção de seu novo projeto desportivo.

“O Olympique de Marseille gostaria de agradecer sincera e calorosamente o trabalho de Jorge Sampaoli. Após 16 meses de colaboração, este trabalho permitiu dar ao clube um passo à frente na construção do seu novo projeto esportivo e se qualificar diretamente à Uefa Champions League. Estamos satisfeitos com os progressos alcançados e as emoções vividas em conjunto, mas, após uma longa reflexão, as duas partes que atuam no interesse do projeto Olympique de Marseille concordaram em pôr fim a esta fase. O clube iniciará agora um novo ciclo que fará parte da continuidade da política esportiva implementada pelo presidente Pablo Longloria desde sua chegada”, disse a nota.

O ex-técnico de Santos, Atlético-MG e Seleção Argentina também comentou sobre sua saída e afirmou que, apesar de agradecer à confiança no trabalho e ter aproveitado demais a experiência de estar em Marselha, seus objetivos e do presidente Pablo Longloria são diferentes.

“Senti-me em casa desde minha chegada a Marselha, como se tivesse vivido ali toda a minha vida. Olympique de Marseille é uma paixão. Meu coração dispara toda vez que entrei no Vélodrome. A última temporada foi incrível. Ser treinador deste clube foi um prazer para mim e eu estava muito feliz. Meu ritmo e objetivos não são os mesmos dos gestores. Não há nada de errado em querer coisas diferentes. O importante é buscar a excelência e o melhor para o clube. Gostaria de agradecer ao Pablo Longloria e sua equipe por terem confiado em mim. Obrigado aos jogadores por fazerem do futebol um esporte tão bonito, aos funcionários do clube por darem tudo de si pela equipe e aos torcedores, pois nada disso teria sentido sem eles”, falou.

VAVEL Logo