Tunísia encara Austrália para encaminhar classificação às oitavas de final da Copa do Mundo
Foto: Divulgação/Tunísia

E segue a Copa do Mundo, agora em seu segundo dia da segunda rodada da fase de grupos! E às 7h deste sábado, a Tunísia enfrenta a Austrália no Estádio Al Janoub, abrindo a segunda rodada no grupo D da competição.

O grupo D tem a França na liderança, com três pontos, quatro gols feitos, um sofrido e três de saldo. Tunísia e Dinamarca tem um ponto, sem gols marcados, sofridos e 0 de saldo, enquanto a Austrália não soma pontos, com um gol feito e quatro sofridos, tendo então -3 de saldo.

Sonhando com a classificação

A Tunísia chega para sua quinta Copa do Mundo e quer a classificação em um grupo complicado para passar de fase pela primeira vez na história. Para isso a vitória é necessária e facilitaria uma classificação na última rodada.

No primeiro jogo na Copa a Tunísia enfrentou a Dinamarca e empatou sem gols em um jogo de poucas chances, apenas seis nas duas somadas, com cinco dinamarquesas e uma tunisiana, na última terça-feira (22), no Estádio da Cidade da Educação.

Após a partida de empate com a Dinamarca Jalel Kadri, técnico da Tunísia, falou sobre as chances perdidas e elogiou sua equipe: “Sabíamos que estávamos jogando contra um grande time no torneio. A equipe jogou muito bem e eu os parabenizo. Mas faltou um pouco de eficiência. Temos que fazer gols, não só criar chances. Demos o nosso melhor, tentamos imprimir nossa identidade nesta partida. Queremos passar de fase e continuamos bastante otimistas para chegar lá. Os jogadores mostraram que estão em boa forma e, fisicamente, têm enormes qualidades. Acho que merecemos esse ponto, mesmo que quiséssemos mais”.

Sem desfalques para a partida, a Tunísia deve ir ao gramado com: Dahmen, Talbi, Brohn e Meriah; Drager, Shkri, Laidouni e Abdi; Slimane, Jebali e Msakni.

Vencer, vencer e vencer

A Austrália por sua vez vem para a quarta participação em Copas do Mundo, buscando chegar em seu segundo mata-mata, pois em 2006 passou para as oitavas, quando caiu para a Itália, perdendo por 1 a 0.

Mas passar de fase ficou complicado, pois na última terça-feira (22), a derrota foi para a França, de goleada, por 4 a 1, quando Goodwin abriu o placar para os australianos, mas então Rabiot empatou, Giroud virou e Mbappé e Giroud novamente marcaram e fecharam a goleada.

Graham Arnold, técnico da Austrália, analisou a derrota para a França e exaltou sua equipe: “As razões para a derrota? Acho que a qualidade da equipe francesa é uma boa razão. Começamos o jogo muito bem. A maneira como marcamos o primeiro gol foi como nós. Mas os franceses eram fisicamente mais fortes e mais rápidos do que nós. É difícil parar um jogador tão rápido como o Mbappé. Os rapazes deram tudo e isso é tudo o que posso pedir a eles. Durante a preparação para esta primeira partida, nosso foco e energia estava em nossa confiança. Os jogadores acreditavam nisso. Temos que aprender com nossos erros. Agora temos que nos preparar para o segundo jogo contra a Tunísia. Como eu disse, o time deles vale um bilhão de euros e o nosso vale 35 milhões. Eles têm jogadores nas melhores ligas do mundo, nós não temos ninguém. Foi um esforço fantástico dos garotos”.

A Austrália também não tem desfalques para essa partida e deve ir com: Ryan, Atkinson, Rowles, Souttar e Behich; Mooy, McGree e Irvine; Leckie, Goodwin e Duke.

Arbitragem e transmissão

Daniel Siebert será o árbitro da partida, tendo Rafael Foltyn e Jan Seidel como auxiliares, além de Said Martinez no comando do VAR.

A partida terá transmissão ao vivo na Globo pela TV aberta, no Sportv na TV fechada e nos apps de streaming Globoplay e Fifa+.

VAVEL Logo