Em confronto direto por vaga ao mata-mata da Copa, Alemanha encara Costa Rica
Hansi Flick conta com todos os convocados à disposição para o confronto decisivo (Foto: Divulgação/DFB)

Só a vitória interessa para seguir vivo na Copa do Mundo. Assim, chegam Alemanha e Costa Rica para o duelo decisivo do grupo E. Os alemães querem evitar outro vexame como o de 2018, em que foram eliminados na primeira fase da competição. Já os costarriquenhos buscam repetir a façanha de 2014 e avançar de fase. A partida será às 16h desta quarta-feira (1), no Estádio Al Bayt.

O confronto será histórico pela arbitragem escalada. Pela primeira vez na história da Copa do Mundo masculina, a partida será apitada por um trio de mulheres. A árbitra será a francesa Stéphanie Frappart, auxiliada pela mexicana Karen Diaz Medina e pela brasileira Neuza Inês Back.

  • Empate alemão e vitória da Costa Rica embolaram o grupo

Depois de sair atrás no placar e buscar o empate por 1 a 1 diante da Espanha, os tetracampeões ganharam sobrevida na Copa do Mundo e podem garantir a classificação para as oitavas de final. Para isso, precisa fazer o dever de casa e vencer o seu jogo e torcer por uma derrota do Japão contra a Espanha.

A Costa Rica, por sua vez, se recuperou da goleada sofrida na primeira rodada e venceu os japoneses por 1 a 0, com o gol sendo marcado na primeira finalização a gol que a seleção deu no mundial. Para chegar à fase seguinte pela terceira vez em sua história, precisa apenas de uma vitória simples sobre os alemães.

Esta será a segunda vez que as duas seleções se enfrentam em uma Copa do Mundo. O primeiro duelo aconteceu em 2006, na abertura do mundial na Alemanha. Os donos da casa venceram por 4 a 2, com direito a três gols de Klose.

  • Alemanha conta com elenco completo

A boa notícia para o técnico Hansi Flick é que todos os 26 convocados estarão à disposição para o jogo decisivo. Com isso, nomes como Leroy Sané, que entrou no decorrer da última partida, e Havertz, que ficou de fora devido a um resfriado, podem ser novidades no time titular.

Na formação inicial, o time pode ter mudanças na escalação. Autor do gol de empate contra os espanhóis, Fullkrug pode ser o homem de referência no ataque no lugar de Thomas Muller, que pode ser recuado para o meio de campo ou começar no banco de reservas.

Sané pode ganhar a primeira oportunidade como titular nesta Copa. O meia, que foi fundamental na reação da equipe em campo no último domingo, está recuperado do problema no joelho e tem chances de iniciar a partida.

Jogador mais experiente da seleção ao lado de Manuel Neuer, Muller falou sobre a importância do jogo e do favoritismo alemão.

“Temos perfeita consciência de que temos de vencer. O jogo da Costa Rica contra o Japão não teve nada a ver com a derrota por 7 a 0 para a Espanha. Jogaram bem na posição e foram corajosos com a bola, nunca abandonaram a sua estrutura defensiva, por isso temos de marcar primeiro. Temos muita humildade no momento em que olhamos para a mesa. Há poucos motivos para euforia. O que nos faz sorrir é que temos a chance de chegar às oitavas de final e mostrar ao mundo do futebol do que somos feitos”.

Provável escalação: Neuer; Klostermann, Sule, Rudiger e Raum; Kimmich e Gundogan; Gnabry, Musiala e Müller (Sané); Fullkrug.

  • Costa Rica terá mudança na defesa

O zagueiro Francisco Calvo, que levou o segundo cartão amarelo, está fora por suspensão da partida de logo mais. Com isso, o técnico Luis Fernando Suárez deve entrar com Vargas no lugar do defensor e manter o esquema tático utilizado contra o Japão.

Apesar da provável formação, o treinador falou sobre a possibilidade de mudanças e que elas seriam decididas no último treino antes do duelo contra os tetracampeões mundiais. Suárez também comentou sobre o que pretende fazer na partida.

“Vamos tentar evitar a alta pressão dos alemães. Temos que ser claros com a bola, pois sabemos o quanto será difícil. Queremos nos classificar para a próxima fase, acreditamos que o resultado será positivo para nós”.

Provável escalação: Navas; Fuller, Óscar Duarte, Waston, Vargas e Oviedo; Borges, Tejeda e Torres; Campbell e Contreras.

  • Arbitragem

Este será o primeiro jogo da história das Copas do Mundo masculinas com arbitragem de campo feminina.

Árbitra: Stéphanie Frappart (França);

Assistente 1: Neuza Inês Back (Brasil);

Assistente 2: Karen Diaz Medina (México);

VAR: Drew Fischer (Canadá);

Quarto árbitro: Said Martinez (Honduras).

VAVEL Logo