Deschamps dispara contra comissão de arbitragem após gol anulado da França contra Tunísia
Foto: Divulgação / Seleção Francesa de Futebol 

A França sofreu a primeira derrota na Copa do Mundo. Em tarde de zebra, os franceses perderam por 1 a 0 diante da Tunísia, nesta quarta-feira (30). Com um time todo reserva, os Bleus tomaram o gol do adversário no começo da etapa final, pressionaram no restante da partida, mas não conseguiram empatar o confronto. 

O treinador Didier Deschamps falou com a imprensa após o revés e se mostrou muito decepcionado com a atuação do sua equipe. Ele explicou a utilização do time B no jogo, destacando que era vital o descanso dos titulares e que o grupo todo foi inerte em campo. 

"Sabia que corríamos riscos ao fazermos tantas mudanças no nosso time. Mesmo assim, temos que pensar nas fases decisivas. Recuperar jogadores titulares era imprescindível. Nosso time não mostrou seu nível de jogo. Mostramos uma apatia que não nos é habitual", lamentou o técnico.

Sobre o lance mais polêmico do confronto em que no último minuto Griezmann marcou o gol de empate e logo após o árbitro encerrou a partida, mas o VAR o chamou, ele foi conferir o lance novamente e assinalou impedimento.  Diante tudo isso, Deschamps disparou contra a decisão da arbitragem e pediu até o telefone do  ex-árbitro Pierluigi Collina que é o presidente da comissão de arbitragem da FIFA.

"Espero que me respondam com as regras. Não conheço todo o regulamento e não conseguiram me explicar o que aconteceu. O árbitro chegou a apitar o fim da partida e depois retomou o jogo. Nem sei se podem fazer isso. Alguém tem o telefone do Collina", concluiu Didier Deschamps.

  • Sequência

Mesmo com o resultado negativo a França permaneceu na primeira posição e agora o foco será o confronto das oitavas de finais contra a Polônia, no próximo domingo (4), às 12h. 

VAVEL Logo