Pela primeira vez nas quartas, Del Valle e Pumas duelam pelo posto de surpresa da Libertadores

Equipe equatoriana surpreendeu ao passar pelo River Plate, da Argentina, enquanto Pumas tem credenciais para ser o primeiro campeão mexicano do torneio

Pela primeira vez nas quartas, Del Valle e Pumas duelam pelo posto de surpresa da Libertadores
Del Valle surpreendeu o River na fase anterior (Foto: Eitan Abramovich/AFP/Getty Images)
Independiente del Valle
Pumas
Independiente del Valle: azcona; núñez, mina, caicedo, ayala; julio angulo, arroyo, orejuela, cabezas; sornoza, jose angulo. técnico: pablo repetto.
Pumas: palacios; van rankin, alcoba, verón, luis fuentes; castro, cortés; sosa, fidel martínez, britos; eduardo herrera. técnico: guillermo vázquez.
ÁRBITRO: mauro vigliano (arg)
INCIDENCIAS: jogo válido pela rodada de ida das quartas de final da copa libertadores da américa, a ser realizado no olimpico de atahualpa, quito.

Disputa-se na noite desta terça-feira (17), no Estádio Olimpico de Atahualpa, em Quito, Equador, a rodada de ida das quartas de final da Copa Libertadores da América, entre Independiente del Valle e Pumas, do México.

A expectativa era de que essa partida fosse um duelo emocionante e disputado entre River Plate, da Argentina, e Pumas. O que aconteceu, porém, surpreendeu à todos. O Independiente del Valle, pequeno clube do Equador, desbancou os atuais campeões da Libertadores e garantiu a passagem às quartas de final pela primeira vez em sua história.

Antes de chegar à fase de grupos, o time equatoriano teve de passar pelo Guaraní, do Paraguai. Derrotando o adversário, se inseriu num grupo difícil, com Atlético Mineiro, Colo Colo, do Chile, e Melgar, do Peru. Lá, desbancou os chilenos na última rodada e ficou com a vaga. O ponto alto da campanha até aqui, porém, foi a vitória, em casa, por 2 a 0 frente ao River Plate nas oitavas de final.

Já o Pumas, do México, chega também pela primeira vez às quartas de final da Copa Libertadores. A meta da equipe é alcançar a final do torneio, feito que somente Chivas Guadalajara, Cruz Azul e Tigres conseguiram no México. Para isso, no entanto, a equipe tem mostrado credenciais de que pode chegar longe.

Na fase de grupos, onde tinha pela frente o Emelec, Olimpia e Deportivo Táchira, o Pumas venceu cinco das seis partidas, com 17 gols marcados e apenas oito sofridos, sendo o melhor ataque da fase junto ao River Plate, da Argentina. Nas oitavas de final, encontrou novamente o Deportivo Táchira. À exemplo da fase de grupos, perdeu na casa do adversário mas, no México, se classificou com um 2 a 0 imponente.

Pablo Repetto quer que os melhores se destaquem frente ao Pumas

A tarefa do Independiente del Valle, apesar de surpreendente, não tem sido fácil até. Passados Colo Colo, Atlético Mineiro e River Plate, o time equatoriano terá pela frente uma das forças da competição nesta temporada, o Pumas.

Para facilitar a tarefa da equipe, além da altitude de Quito, a equipe quase não tem desfalques para a partida de ida. Apenas Mario Rizotto, volante uruguaio, não estará a disposição no elenco.

Pablo Repetto, técnico do Independiente del Valle, em entrevista prévia à partida, afirmou que o time terá de contar com o estádio lotado e com os melhores jogadores em seus melhores momentos para vencer.

“Há de se trabalhar a concentração, valorizar os que estão melhores mentalmente e fisicamente para vencer a partida.”, afirmou Repetto.

Pumas busca pensar em cada partida de uma vez na eliminatória

A chegada de uma equipe mexicana na Libertadores sempre levanta a dúvida de se levariam o torneio com toda a força ou se poupariam, já que não tem a participação no Mundial assegurada em caso de título.

O Pumas vem mostrando, porém, que está totalmente com a cabeça na competição, principalmente após ser eliminado do Campeonato Mexicano no último final de semana. Além disso, não tem qualquer desfalque para a partida.

A concentração na partida é a tônica no elenco mexicano. Fidel Martínez, venezuelano, afirmou em entrevista antes da partida, que o clube irá levar as eliminatórias passo a passo.

“A mentalidade do Pumas é de ir passo a passo. Estamos conseguindo o objetivo na Copa Libertadores, queremos fazer história, estar unidos, fazer as coisas bem e chegar à final. É complicado mas não impossível.”, disse o meia.