Em jogo movimentado, México vence Uruguai pela Copa América Centenário

Partida marcou a estreia das equipes na competição. Melhor no primeiro tempo, seleção Mexicana soube matar o jogo na hora certa e venceu o jogo por 3 a 1

Em jogo movimentado, México vence Uruguai pela Copa América Centenário
A seleção Mexicana comemora o gol da vitória, marcado por Héctor Herrera (Foto: Divulgação/Conmebol)
México
3 1
Uruguai
México: Alfredo Tavalera; Nestor Araújo, Diego Reyes, Héctor Moreno e Miguel Layún; Rafael Marquez, Héctor Herrera e Andrés Guardado; Jesús Manoel Corona(Jesús Dueñas. Min 15'/2ºT), Chicharito Hernández (Raúl Jiménez. Min. 37'/2ºT) e Javier Aquino (Hirving Lozano. Min 8'/2ºT)
Uruguai: Fernando Muslera, Maxi Pereira, Diego Godín, José Giménez e Álvaro Pereira; Arévalo Rios, Carlos Sanchez (Gaston Ramirez. Min 38'/2ºT), Matías Vecino e Nicolas Lodeiro; Diego Rolán (Abel Hernandez Min 14'/2ºT) e Edinson Cavani
Placar: 3-1, 3' Min/1ºT Álvaro Pereira (contra). 28' Min/2ºT, Diego Godín. 39'Min/2ºT Rafa Marquez e 46' Min/2ºT Héctor Herrera
ÁRBITRO: Árbitro: Enrique Cáceres (Paraguai). Cartões Amarelos: México - Jaúl Jiménez. Uruguai - Diego Godín, Maxi Pereira e José Giménez. Cartões Vermelhos: México - Andrés Guardado. Uruguai - Matías Vecino
INCIDENCIAS: Confronto válido pela primeira rodada da Copa América Centenário. Jogo realizado no estádio da Universidade de Phoenix, no Arizona, Estados Unidos

    Com as duas seleções vivendo bons momentos em suas eliminatórias, México e Uruguai estrearam na Copa América centenário neste Domingo (5), em jogo realizado no moderno estádio da Universidade de Phoenix, no Arizona, Estados Unidos. Favoritos no seu grupo as duas equipes protagonizaram um jogo bastante movimentado. Com muita velocidade e boa troca de passes, a equipe mexicana dominou o primeiro tempo da partida, e na segunda etapa soube matar o jogo quando foi necessário. Apesar de ter voltado melhor, mesmo com um a menos, o Uruguai não conseguiu aproveitar suas chances e sentiu falta do principal nome de sua seleção, o atacante Luís Suarez.

             PRIMEIRO TEMPO COM GOL RELÂMPAGO E DOMÍNIO DA SELEÇÃO MEXICANA

Contando com a grande maioria de torcedores no estádio, a seleção do México começou o jogo mostrando porque estava com uma invencibilidade de 19 partidas e tratou logo de abrir o placar, aos 3 minutos do primeiro tempo. Em bom lançamento feito pelo meio, o volante Andrés Guardado recebeu no lado esquerdo livre e cruzou para área, o Mexicano Héctor Herrera subiu junto com a marcação de Álvaro Pereira, a bola resvalou no Uruguaio e foi parar no fundo do gol. Gol contra. Era o primeiro da partida. Com o gol, o México passou a dominar o jogo. Envolvendo o time Uruguaio com boa troca de passes e velocidade no ataque, a equipe mexicana era muito superior, mas não conseguiu transformar esse ímpeto em chances claras de gol. Apesar de um primeiro tempo muito intenso, as oportunidades de ampliar o placar foram poucas. A seleção celeste tentava empatar o jogo nos contra ataques e na base das bolas altas e chutões para a área ofensiva, mas eram tentativas em vão, já que a defesa mexicana levava a melhor. A primeira chegada do Uruguai foi aos 22 minutos. Em escanteio curto, Carlos Sánchez levantou na área mas o zagueiro Godín cabeceou sem perigo. Aos 29 a chance do empate. Em ótima enfiada de Lodeiro, o atacante Cavani ficou livre na frente do goleiro Tavalera, que cresceu na frente do jogador e fez a defesa jogando para escanteio.

Com essas duas chances, parecia que o Uruguai iria igualar o ímpeto da seleção adversária buscando o empate na partida. Mas não foi o que aconteceu. Ainda com domínio da partida, o time mexicano saía com muita velocidade e passou a levar perigo no final da primeira etapa. Aos 43 minutos, Layún enfiou ótima bola para Chicharito, o atacante estava pronto para finalizar quando Giménez chegou na hora e travou o chute do jogador. Aos 44 minutos o Uruguai teve um jogador expulso, complicando ainda mais sua situação na partida. Matías Vecino, após falta dura no meio campo, recebeu o segundo cartão amarelo e consequentemente o vermelho, deixando o Uruguai com dez jogadores em campo.

            MESMO COM UM JOGADOR A MENOS URUGUAI VOLTA MELHOR

 Apesar de ter sido dominado no primeiro tempo e ainda ter contado com uma expulsão perto do fim, o time Uruguaio voltou com outra "cara" para a etapa final da partida. Jogando melhor, rapidamente levou perigo ao gol da equipe mexicana. Aos 3 minutos, em escanteio cobrado, Giménez desviou na primeira trave e Cavani quase chegou para empurrar a bola pro fundo do gol. Era a primeira chance da seleção celeste. Saindo bem para o jogo, logo aos 13 minutos quase veio o empate do Uruguai. Após uma bela jogada de Godín, Cavani recebeu na entrada da área e tocou de primeira para Diego Rolán, que livre, dominou e finalizou pelo lado de fora da rede. Com um jogo movimentado, a seleção Uruguaia, mesmo com um a menos, continuava em cima na busca pelo empate. A seleção mexicana só tentou a primeira jogada ofensiva aos 23 minutos. Em bola recebida na direita, Lozano cruzou para Chicharito, que se jogou dentro da área, Muslera defendeu sem sustos. Com 25 minutos, novamente o Uruguai no ataque. Em bola alçada na área, o goleiro Tavalera saiu mal e ainda quase empurrou para o próprio gol. A bola foi para fora. Aos 27' da segunda etapa, o México também ficou com dez jogadores em campo. Em falta cometida, o volante Andrés Guardado recebeu o segundo amarelo e foi expulso. Na falta cobrada por Carlos Sanchez, o zagueiro Diego Godín subiu mais que a defesa adversária e empatou a partida. Nesse momento, parecia que as duas equipes iriam diminuir o ritmo, já que um gol do adversário praticamente liquidaria as chances de uma das equipes.

 Mesmo sem oportunidades claras de gol, o jogo continuava muito movimentado. Com a seleção Uruguaia dominando a partida ainda após o empate, o México tratou de por a bola no chão e igualar o jogo para não sofrer, já que essa altura estava com o mesmo número de jogadores do time adversário em campo. Assim, aos 39 minutos veio o gol que praticamente selou a a vitória. Em escanteio curto e jogada ensaiada do México, Lozano jogou na área, a bola rebateu na defesa e sobrou para Jiménez, que viu Rafa Marquez livre dentro da área e cruzou rasteiro para o veterano fuzilar o gol de Muslera. Era o segundo gol da equipe Mexicana. Ainda dava tempo para mais. Lozano começou a jogada pela esquerda, entrou na área, tocou para Jimenéz que dominou errado mas se recuperou e viu atacante Héctor Herrera livre. Após fazer o cruzamento o jogador só escorou de cabeça para o fundo da rede. Era o terceiro gol do México, selando a vitória da seleção na estreia da Copa América Centenário.