Portugal e Islândia fecham primeira rodada da Eurocopa

Partida será jogada no Stade Geoffroy-Guichard, em Saint-Étienne, às 16h, horário de Brasília

Portugal e Islândia fecham primeira rodada da Eurocopa
Adversários nas Eliminatórias para a Eurocopa de 2012, portugueses e islandeses se reencontram na Eurocopa de 2016 (Foto: Getty Images)
Portugal
Islândia
Portugal: Rui Patrício; Vieirinha, Bruno Alves, Pepe, Raphäel Guerreiro; João Mário, Danilo, João Moutinho, Adrien Silva; Nani e Cristiano Ronaldo. Técnico: Fernando Santos.
Islândia: Halldorsson; Sævarsson, R Sigurdsson, Árnason, Skúlason; Gudmundsson, G Sigurdsson, Gunnarsson, Bjarnason; Sigthórsson e Finnbogason. Técnicos: Lars Lagerbäck e Heimir Hallgrímsson.
ÁRBITRO: Cuneyt Çakir (Turquia), auxiliado por Bahattin Duran (Turquia) e Tarik Ongun (Turquia).
INCIDENCIAS: Partida válida pela 1ª rodada do Grupo F da Eurocopa 2016. Local: Stade Geoffroy-Guichard, em Saint-Étienne, França. Horário: 16h (Brasília).

Nesta terça-feira (14), Portugal e Islândia fecham a primeira rodada da fase de grupos da Euro 2016 no Stade Geoffroy-Guichard, em Saint-Étienne. A partida está agendada para as 16h, horário de Brasília.

Esta é a sétima participação portuguesa em Eurocopas, enquanto os islandeses estreiam numa competição de grande parte. Nas Eliminatórias, a seleção comandada por Fernando Santos foi a primeira colocada do Grupo I. Superou Albânia, Dinamarca, Sérvia e Armênia. Já o escrete treinado pela dupla Lars Lagerbäck e Heimir Hallgrímsson foi vice-líder do Grupo A. Ficou atrás somente da República Tcheca e à frente de Turquia, Holanda, Letônia e Cazaquistão.

O trio de arbitragem do embate é turco. Cuneyt Çakir é o juiz, enquanto Bahattin Duran e Tarik Ongun são os assistentes.

Quaresma é dúvida no lado português

Fernando Santos com a pulga atrás da orelha: Quaresma joga ou não joga? (Foto: Divulgação/Federação Portuguesa de Futebol)

Considerada a seleção mais forte do Grupo F da Eurocopa, Portugal tem como principal jogador o atacante Cristiano Ronaldo, dono de três Bolas de Ouro e de inúmeros títulos por Manchester United e Real Madrid, sendo a Uefa Champions League da recém-encerrada temporada 2015/2016, pelos merengues, sua conquista mais recente. O Grupo F, além de Portugal e Islândia, também conta com as presenças de Áustria e Hungria, que medirão forças no Nouveau Stade de Bordeaux às 13h de Brasília.

Apesar dos trocentos holofotes sobre CR7, considerado por muitos fãs e estudiosos do futebol como o único jogador português acima da média na atualidade, o técnico Fernando Santos valoriza o plantel que tem em mãos e nega a existência de uma "Ronaldo-dependência". "Portugal tem um grupo sólido, e não apenas um grande jogador", disse o comandante em entrevista coletiva.

Pegando carona na declaração de seu treinador, o zagueiro Pepe coloca Portugal como candidata ao título da Euro 2016. "Podemos chegar à final e ganhá-la. A confiança é alta. O espírito também é bom. Vai ser muito complicado, até porque há outras seleções com muita qualidade e com mais experiência do que Portugal", disse o brasileiro naturalizado português.

Fernando Santos também minimizou o favoritismo de seus comandados no duelo e não economizou elogios aos adversários: "Não podemos vencer apenas por conta da tradição. A Islândia tem uma grande seleção. Eles são fortes fisicamente, são taticamente bem organizados e sabem exatamente como agir tanto na defesa quanto no ataque. Eles vão fazer de tudo para quebrar a vontade de Portugal para ganhar o jogo. Têm todo o direito de fazê-lo", sublinhou.

Os portugueses têm uma preocupação para a estreia. O atacante Ricardo Quaresma sentiu dores na coxa direita e sua presença na partida não é dada como certa. O técnico revelou que a lesão não é tão séria. No entanto, Quaresma não participou das atividades do domingo e treinou separado do grupo nesta segunda-feira. "A princípio, Quaresma estará nos 23 para o jogo com a Islândia. A decisão de jogar ou não jogar amanhã vocês vão saber", afirmou Fernando Santos, sem dar mais detalhes.

Islândia vai com força máxima

Sob o comando de Lagerbäck e Hallgrímsson, a Islândia vem crescendo no futebol

Em 2011, quando Lars Lagerbäck assumiu a Islândia, a seleção local ocupava a modesta 108ª posição no ranking da Fifa. Hoje, o gelado país que fica mais perto da Groenlândia do que da França é o 34º colocado no mesmo ranking. Durante esse meio tempo, mais precisamente em 2013, Heimir Hallgrímsson chegou para guiar o escrete juntamente com o sueco - que, inclusive, sairá da seleção após a Euro e deve deixar o comando nas mãos do islandês.

Leia também: Novatas da Eurocopa querem mostrar que não vieram a passeio

Ex-técnico das seleções de Suécia e Nigéria, Lars Lagerbäck alfinetou dois jogadores do escrete português no início do mês. O comandante da Islândia criticou o comportamento de Pepe e Cristiano Ronaldo na decisão da Uefa Champions League, na qual o Real Madrid superou o rival Atlético de Madrid nos pênaltis. "Ronaldo é um dos melhores jogadores do mundo, e também um ator muito talentoso. Na final da Liga dos Campeões, vimos outro jogador que poderia estar em Hollywood, o Pepe", disse em entrevista à emissora norueguesa NRK.

Já na entrevista coletiva pré-jogo, em um clima mais amistoso, Lagerbäck reforçou a confiança depositada em seus jogadores. "Vamos para esta Eurocopa com uma grande perspectiva, pois ninguém espera nada de nós e sabemos que podemos surpreender muitas pessoas", destacou. Perguntado se haverá marcação especial contra o craque Cristiano Ronaldo, o sueco foi enfático: "Vamos tentar anulá-lo".

Por sua vez, Hallgrímsson reconheceu o favoritismo dos portugueses. "Psicologicamente falando, eu acho que eles vão querer sair na frente o mais rápido possível. Não é nenhuma surpresa eles terem escolhido Noruega e Estônia para jogar nos últimos amistosos (Portugal venceu por 3 a 0 e 7 a 0, respectivamente). São seleções que tentam jogar um futebol parecido com o nosso. Eles vêm cheios de confiança para esse jogo", frisou. "Eles não são um time que tem apenas um estilo de jogo, por isso é difícil jogar contra eles. Em contrapartida, não podemos enfrentá-los somente na defensiva. Há muitas maneiras de jogar. Espero que a gente tenha se preparado bem o suficiente", completou.

A Islândia não tem problema com lesões. Portanto, deve vir com força máxima em seu primeiro compromisso numa Eurocopa, rumo ao objetivo de continuar enchendo os olhos do Velho Continente.

Vantagem portuguesa no confronto direto

Em jogos oficiais, Portugal e Islândia se enfrentaram apenas duas vezes. Os compromissos valeram pelo Grupo I das Eliminatórias para a Eurocopa de 2012. E os lusos venceram ambos: 3 a 1 em Reykjavík, em 12 de outubro de 2010, e 5 a 3 na Cidade do Porto, em 7 de outubro de 2011.

Na corrida pelas vagas rumo à Euro na Polônia e na Ucrânia, Portugal ficou em segundo lugar na chave, com 16 pontos (a líder foi a Dinamarca, com 19), e passou pela Bósnia-Herzegovina na repescagem. Já a Islândia ficou em quarto, com apenas quatro pontos somados.