Invicto sob comando de Osório, México busca classificação diante do atual campeão Chile

Sensação da Copa América quer seguir com seu ótimo momento, mas terá pela frente os chilenos que ainda sonham com o bicampeonato inédito

Invicto sob comando de Osório, México busca classificação diante do atual campeão Chile
Mexicanos venceram o último confronto entre as equipes no amistoso "Pré-Copa América" (Foto: Sandy Huffaker/Getty Images)
México
Chile
México: Talavera; Aguilar, Reyes, Moreno, Layún; Herrera, Guardado, Molina, Torres; Hernández, Peralta.
Chile: Bravo; Fuenzalida, Medel, Jara, Beausejour; Vidal, Aránguiz, Diaz, Puch; Vargas, Sánchez.
ÁRBITRO: Heber Roberto Lopes (BRA).
INCIDENCIAS: Partida válida pelas quartas de finais da Copa América Centenário. Realizada no Levi's Stadium, na Califórnia, nos EUA.

Na noite deste sábado (18), México e Chile se enfrentam no confronto, teoricamente, mais equilibrado das quartas de finais da Copa América Centenário. O duelo terá início às 23h e será realizado no Levi's Stadium, onde mais de 72 mil torcedores irão acompanhar o próximo adversário da Colômbia nas semifinais, que venceu o Peru nas penalidades na noite dessa última sexta-feira (17) e já garantiu a sua vaga.

Até o momento ninguém foi capaz de parar a Seleção Mexicana comandada por Juan Carlos Osório. O "Profe", como é chamado carinhosamente desde sua passagem pelo Atlético Nacional, da Colômbia, já disputou dez partidas no comando mexicano: foram nove vitórias e apenas um empate, justamente na última partida, válida pela rodada final da fase de grupos onde o México já havia garantido sua vaga.

Na última partida entre as equipes, no último amistoso antes do torneio dos EUA, os mexicanos venceram La Roja pelo placar mínimo, com tento anotado por "Chicharito" Hernández, que vive uma fase fantástica.

Atual campeão da Copa América, o Chile parece estar sentindo este período de transição após a saída de Jorge Sampaoli. Por mais que a base da equipe seja a mesma do ano passado, a equipe agora comandada por Juan Antonio Pizzi colecionou resultados ruins nos últimos meses, incluindo uma derrota em casa para a modesta Jamaica.

Nesta edição da Copa América, a estreia foi com derrota na reedição da última final diante da Argentina, em seguida vieram duas vitórias sem muito brilho sob Bolívia e Panamá que segue deixando os chilenos sob desconfiança.

Destaque na primeira fase, Corona festeja bom momento da Seleção Mexicana

Um dos principais nomes da fantástica arrancada do México sem dúvidas é o atacante Jesús Corona. A liderança do Grupo C na fase anterior se deu justamente por um belo tento de Corona na partida diante da Venezuela, já no fim da segunda etapa da partida, que marcava até então a primeira derrota de Osório no comando do México.

"Estou muito feliz pelo futebol apresentado pela equipe durante todas estas últimas partidas. A Venezuela vinha muito bem no último jogo, percebemos que era uma Venezuela diferente, estão muito superiores. Contudo, tivemos calma e aproveitamos uma das chances que obtivemos principalmente na etapa final", afirmou Corona.

Em suas primeiras temporadas pela seleção, Corona festejou o ótimo momento adquirido principalmente nesta Copa América. Ao todo, são seis gols anotados pelo atacante de apenas 23 anos em 21 partidas. Atualmente, o atacante é atleta do Porto, mas já começa a atrair olhares dos principais clubes da europa.

"Sempre busco estar no meu melhor momento, temos que seguir trabalhando sempre que sentimos algum tipo de deficiência dentro de campo. Porém, estou focado no que o grupo pode conquistar. Não estou nem um pouco preocupado com qualquer equipe que podemos enfrentar. O professor trabalhou muito nesta semana e esperamos sair com a vaga", concluiu.

Foto: Nelson Almeida/Getty Images
(Foto: Nelson Almeida/ Getty Images) 

Apesar de alguns tropeços, Pizzi segue ambicioso para o restante da competição

Após perder para a Argentina na estreia, e ter a baixa de Eugênio Mena na lateral esquerda, o Chile parece ter se encontrado na competição com duas vitórias diante de Bolívia e Panamá. Para Arturo Vidal, o principal ponto da última partida diante dos panamenhos foi o setor ofensivo da equipe,

"O mais importante foi que nossos atacantes voltaram a marcar, e isso vai nos ajudar muito durante as próximas partidas. Sabemos que podemos dar muito mais do que estamos apresentando, e podemos mostrar nossa qualidade mais uma vez contra o México, já que será um adversário muito complicado", afirmou o meia do Bayern de Munique.

Para o treinador Pizzi, que ainda busca se firmar no comando da equipe após a saída de Sampaoli, a derrota para a Argentina abalou a equipe, mas mesmo assim, a ambição segue sendo a principal característica dos chilenos, que acreditam no bicampeonato. 

"Querem dar uma responsabilidade maior aos jogadores, algo que não os pertence, de situações que não cabem aos atletas", disparou Pizzi após algumas críticas à seleção, que estaria espelhando o momento do atual país.

Foto: Nicholas Kamm/Getty Images
 Foto: Nicholas Kamm/Getty Images