Entenda desavença entre Pogba e Ferguson que levou francês à Juventus

A polêmica entre Paul e Fergie, ocorrida em 2012, foi um dos principais motivos para a saída do meia francês para o time italiano

Entenda desavença entre Pogba e Ferguson que levou francês à Juventus
Pogba em ação pelo United, em partida da Premier League (Foto: Michael Regan/Getty Images)

Paul Pogba é a principal estrela da Juventus e uma das maiores esperanças da seleção francesa de conquistar a Eurocopa em seus domínios. Porém em 2012 o meia francês foi protagonista de uma polêmica com o treinador Alex Ferguson. Tal episódio estremeceu a relação entre os dois, que hoje admitem abertamente não gostarem um do outro.

O camisa dez da Juventus foi descoberto em 2009 pelo time inglês, em Le Havre, na França. No United ficou até 2012, um ano depois de subir para o time profissional. Na equipe profissional fez apenas sete jogos, com apenas três partidas pela Premier League, não marcando gols.

O meia francês, insatisfeito com a falta de oportunidades nos Red Devils, assinou um pré-contrato com a equipe da Juventus no início de 2012. Chegou a Turim em julho do mesmo ano e o United recebeu apenas 800 mil libras (4 milhões de reais, na cotação atual) na negociação.

Alex Ferguson ainda era treinador do Manchester United e condenou a ação do jovem francês. O escocês acusou Pogba de desrespeitar o clube inglês e afirmou que o United estava apenas esperando seu amadurecimento para oferecer-lhe um novo contrato. “Pogba assinou com a Juventus há muito tempo, pelo que sabemos. Estou desapontado. Não acho que ele demonstrou respeito nenhum por nós, para falar a verdade”, criticou Ferguson após o anúncio da saída do francês.

O ex-treinador do United escreveu dois livros: sua autobiografia e “Leading” (liderando), em parceria com o jornalista Michael Moritz. Nas 350 páginas da sua autobiografia, o escocês não mencionou em momento nenhum o nome do craque francês. Todavia no “Leading”, Ferguson criticou a postura de Pogba, além de afirmar a inimizade criada com o empresário do francês, Mino Raiola.

“Há um ou dois agentes de quem simplesmente não gosto, e Mino Raiola, que cuida de Pogba, é um deles. Eu desconfiei dele desde a primeira vez que eu o encontrei. Ele se tornou agente de Ibrahimovic quando Zlatan jogava pelo Ajax, e depois virou representante de Pogba, que tinha apenas 18 anos à época”, disse em seu livro.

Fergie no lançamento da sua autobiografia (Foto: Danny Martindale/Getty Images)
Fergie no lançamento da sua autobiografia (Foto: Danny Martindale/Getty Images)

Atualmente, Paul é tetracampeão italiano e disputado pelos gigantes europeus. Especula-se que há clubes dispostas a pagarem mais de 600 milhões para contarem com o jogador, como o Real Madrid. O meia revelou recentemente, em entrevista a ESPN, que pouco antes de acertar com o time de Turim, Alex Ferguson foi a sua casa para te convencer a continuar em Old Trafford.

“Ele é um técnico que respeito muito, mas ele é humano. Eu sou alguém que fala o que pensa, seja na frente do Ferguson ou do Barack Obama. Eu falo mesmo. Ferguson foi à minha casa, nós conversamos e ele me fez pensar. Ele queria que eu ficasse, mas já havia tomado a decisão de sair”, disse Pogba.

Yeo Moriba Pogba, mãe de Paul, tem uma influência gigante na carreira do filho. Yeo, em entrevista a AFP, também falou sobre a relação de Ferguson e Pogba: “Quando Paul me disse que Ferguson vinha à minha casa, eu não acreditei. Ele veio sozinho. Já havíamos conversado todos, eu, Paul e seus irmãos [os também jogadores Florentin e Mathias Pogba], e decidimos que Paul não iria assinar com o United. Ferguson o punia. Ele não o colocava para jogar. Paul estava sozinho. Ele chegou até a chorar um dia no escritório de Ferguson pela maneira com que foi tratado”.

Yeo assistindo seu filho na disputa da competição europeia (Foto: AFP/Getty Images)
Yeo assistindo seu filho na disputa da competição europeia (Foto: AFP/Getty Images)