Islândia bate Áustria com gol de Traustason no fim e faz história na Eurocopa 2016

Na estreia no torneio continental, islandeses garantem classificação inédita à segunda fase e são adversários da Inglaterra, enquanto os austríacos se despedem sem vitória

Islândia bate Áustria com gol de Traustason no fim e faz história na Eurocopa 2016
Foto: Tobias Schwarz/AFP/Getty Images
Islândia
2 1
Áustria

Uma simples vitória, no Stade de France, em Saint-Dénis, garantiria a Islândia nas oitavas de final da Eurocopa 2016. Em um confronto dramático, os nórdicos fizeram história e venceram a Áustria por 2 a 1, se garantindo na segunda fase do certame continental logo na sua estreia. Os gols foram de Bödvarsson e Traustason, enquanto que o meia Schöpf descontou.

Apesar do triunfo, os islandeses passam em segundo lugar no Grupo F, pois ficam atrás da Hungria - que empatou com Portugal em um duelo eletrizante e ambos garantiram a vaga - por ter saldo de gols inferior (dois a um), com os mesmos cinco pontos ganhos. Enquanto isso, os austríacos - que estiveram ausentes na última edição - dão adeus sem vencer ao menos uma vez, somando um ponto e na última colocação.

Precisando da vitória para se classificar à segunda fase ineditamente, a Islândia entrou em campo motivada e, com apenas dois minutos de bola rolando, já estava levando perigo. Gudmundsson arrematou da intermediária e carimbou a trave direita de Almer, que apenas viu a trajetória da pelota.

Pouco tempo depois, a Áustria mostrou que seria o calo. Arnautović aproveitou uma bobeira do goleiro Halldórsson e ficou com a posse, mas escorregou no momento de mandar para o fundo das redes e o camisa 1 conseguiu se recuperar bem no lance, afastando o perigo e evitando o primeiro gol.

Apesar do equilíbrio, os islandeses foram mais eficientes e saíram em vantagem. Depois de cobrança de lateral na pequena área, Árnason desviou de cabeça e deixou Bödvarsson sozinho, que dominou, girou e bateu para dentro da meta e abrindo o placar no Stade de France, mesmo com maioria austríaca.

Nem mesmo a insatisfação com a má atuação, a seleção vermelha e branca não arredou o pé e foi em busca do empate a todo custo. Após pressão, foi premiada com um pênalti quando Skulason puxou Alaba na pequena área, porém Dragović mandou na trave direita e perdeu a chance de igualar.

A busca constante pela igualdade persistiu na etapa final e a Áustria conseguiu ir às redes. Após entrar no intervalo, Schöpf recebeu passe de Alaba, avançou no campo de ataque e, ao invadir a área, mandou ao fundo do barbante. Com boa presença ofensiva, o meia do Schalke 04 teve a oportunidade da virada, mas parou em cima do camisa 1 da Islândia.

Diferente do primeiro tempo, o segundo não teve lances ofensivos e o equilíbrio foi a tônica do jogo, ainda que os austríacos jogassem com maior volume. Já nos acréscimos, contudo, os islandeses foram fatais e garantiram um feito histórico. Em contra-ataque mortal, Bjarnason serviu Traustason, que tocou para o gol e confirmou os três pontos e a vaga inédita nas oitavas de final aos "Vikings".