Torcedores norte-irlandeses animam a Eurocopa e conquistam simpatia na França

Os torcedores da Irlanda do Norte têm chamado atenção durante a competição com músicas e muita animação por onde passam

Torcedores norte-irlandeses animam a Eurocopa e conquistam simpatia na França
Principal "hit" é sobre o jogador Will Grigg (Foto: Craig Mercer/CameraSport via Getty Images)

A Irlanda do Norte conquistou a classificação na Eurocopa 2016 como uma das melhores em terceiro lugar, e sua torcida certamente conquistou a França. Com muita empolgação e carisma, os norte-irlandeses deixaram até os adversários com a música "Will Grigg's on fire" na cabeça e animaram os jogos de sua seleção.

"Freed from Desire", da cantora italiana Gala Rizzatto, era apenas uma música entre tantas outras. Entretanto, um torcedor inglês do Wigan fez sua própria versão para homenagear o atacante norte-irlandês Will Grigg, que foi a principal arma de seu time para ser campeão da terceira divisão inglesa.

A partir daí, "Will Grigg's on fire" virou o principal grito de guerra dos norte-irlandeses durante a Eurocopa e eles conseguiram deixar torcedores do mundo todo cantando junto. A animação é grande mesmo com o fato de Will Grigg sequer ter entrado em campo na competição.

O "Green and White Army" ainda surpreendeu quando, após a derrota para a Alemanha e sem ter a certeza da classificação, ficou mais trinta minutos no Parc des Princes, em Paris, cantando todo seu repertório, contagiando os alemães e até o próprio pessoal do estádio, que colocou "Freed from Desire" no sistema de som para animar ainda mais os norte-irlandeses.

Se seus jogadores não são os melhores da competição, os britânicos são felizes simplesmente pela decidação e esforço daqueles que vestem o verde e branco. A empolgação nas arquibancadas já foi notada pelos jogadores, como disse o capitão norte-irlandês Steven Davis: "Sem palavras para descrever nossos fãs aqui na França, em casa e pelo mundo! Eles deram tudo de si nesta noite".

Apesar da festa e dos sorrisos constantes, nem tudo foi feliz para eles. Dois torcedores do país morreram durante a Eurocopa – Darren Rodgers, de 24 anos, caiu de um mirante após a estreia contra a Polônia; e Robert Rainey, de 64 anos, que sofreu um ataque cardíaco fulminante durante a vitória sobre a Ucrânia – e, em sinal de respeito, reberam homenagens durante os jogos.

Há 30 anos sem se classificar para nada, a Irlanda do Norte tem a chance de continuar surpreendendo. Com a força e empolgação de sua torcida, os norte-irlandeses agora se preparam para as oitavas de final. A seleção tem dois caminhos possíveis: ou enfrenta a França, dona da casa, em Lyon, ou segue em Paris para tentar bater o País de Gales.