Resultado Hungria x Bélgica pela Eurocopa 2016 (0-4)

Resultado Hungria x Bélgica pela Eurocopa 2016 (0-4)
Foto: Editoria de Arte/VAVEL
Hungria
0 4
Bélgica
Hungria: Kiraly; Kadar, Guzmics, Juhász, Lang; Nagy, Gera, Lovrencsics, Pintér, Dzsudzsák; Szalai.
Bélgica: Courtois; Meunier, Alderweireld, Vermaelen, Vertonghen; Nainggolan, Witsel, Mertens, De Bruyne, Hazard; Lukaku.
Placar: 0-1, min. 10, Alderweireld.
ÁRBITRO: Milorad Mažić (SRB).
INCIDENCIAS: partida válida pelas oitavas de final da eurocopa 2016, jogado no municipal de toulouse, na frança.

Ficamos por aqui com mais essa transmissão em tempo real. Convido a todos que fiquem conosco para acompanhar as notícias do esporte mundial! Obrigado a todos que ficaram até aqui, um abraço e até a próxima.

A Bélgica agora enfrenta o País de Gales na próxima sexta-feira (1), pelas quartas de final, em Lille Métropole. A Hungria foca agora nas eliminatórias para a Copa do Mundo. 

90+3' FIM DE PAPO NO JOGO! A Bélgica está classificada para as oitavas de final, e a Hungria volta pra casa. 

90' CARTÃO AMARELO PARA FELLAINI  E BATSHUAYI!

90' Elek aparece tentando jgoada, mas Courtois defende.

90' GOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL DA BELGICA!! CARRASCO!!

83' Lovencsics tenta chute depois de rebote, mas bola vai pra fora. 

82' Szalai tenta chute e a bola passa próximo da trave para fora. 

81' SUBSTITUIÇÃO NA BÉLGICA! Sai: Hazard. Entra: Fellaini. 

80' SUBSTITUIÇÃO NA HUNGRIA! Sai: Juhász. Entra: Böde. 

79' GOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL DA BÉLGICA! HAZARD!!!

78' GOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOLLLLLLL DA BÉLGICA!!!!! BATSHUAYI

76' SUBSTITUIÇÃO NA BÉLGICA! Sai: Lukaku. Entra: Batshuayi. 

75' SUBSTITUIÇÃO NA HUNGRIA: Sa: Pintér. Entra: Nikolics.

72' Hazard aparece pela esquerda, cruza para Lukaku,mas defesa afasta. 

69' SUBSTITUIÇÃO NA BÉLGICA! Sai: Mertens. Entra: Carrasco. 

68' Dzsudzsák tenta chute depois de cobrança de falta e a bola passa próxima da trave. 

67' CARTÃO AMARELO PARA VERMAELEN!

66' CHANCE! Pintér chuta forte, a bola desvia em Alderweireld e, mesmo com o tempo dificuldade, Courtois faz a defesa. 

64' Hungria agora tenta criar um ritmo de jogo, buscando o empate. 

61' CARTÃO AMARELO PARA ELEK! 

59' CHANCE! Hazard cruza a bola, Lukaku falha em tentar desviar e Mertens recebe. Mas chuta pra fora. 

57' Nainggolan para dois contra-ataques húngaros. 

54' Vermaelen tira cruzamento de Dzsudzsák que parecia perigoso. 

52' De Bruyne tenta chute da direita, mas a bola passa por cima do travessão. 

No intervalo, Elek substituiu Gera na Hungria. 

47' CARTÃO AMARELO PARA LANG!

46' UHHHHH!! Hazard chutou com força e Király fez a defesa. 

46' Segundo tempo começa muito movimentado, com a Bélgica em cima. 

45' BOLA ROLANDO PARA O SEGUNDO TEMPO!

Bélgica tomou a iniciativa do jogo, buscando o gol nos primeiros momentos. Até conseguiu aos 10 minutos, e depois conseguiu igualar mais as coisas com a Hungria. Depois do gol, os húngaros saíram mais para o jogo. 

45' FIM DE PAPO NO PRIMEIRO TEMPO! 

44' Tentativa de lançamento longo é evitado pela zaga da Hungria. 

41' Dzsudzsák arrisca chute para o gol e a bola passa próximo da trave. 

39' CHANCE! Lovrencsics chuta e a bola passa próximo do travessão!

35' NA TRAVE! De Bruyne chuta depois de toque de Lukaku e Király faz bela defesa, colocando esforço para a bola bater na trave. 

34' CARTÃO AMARELO PARA KADAR!

31' Lovrencsics tenta chute de muito longe, mas a bola sobe por cima da trave. 

30' CHANCE! De Bruyne tenta chute, mas a bola é fraca demais para bater Király. 

28' Lukaku tenta toque para Hazard, mas o camisa 10 estava impedido. 

24' Dzsudzsák chuta, mas Courtois defende. 

VEJA O GOL DO JOGO ATÉ AGORA:

18' Depois do gol, a Hungria saiu mais pro jogo, tentando empatar a partida.

16' Cruzamento na área e Witsel afasta. 

13' Lançamento pra Lukaku muito forte.

10' Cruzamento na área e o camisa 2 finalizou de cabeça. 

10' GOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOLLLLLLLLLLLL DA BÉLGICA!!! ALDERWEIRELD!!!

9' De Bruyne é puxado e sofre falta pela esquerda. 

7' KIRALY! De Bruyne, novamente, recebe na entrada da área, limpa marcação e chuta rasteiro para a defesa do goleiro húngaro. 

6' CHANCE! De Bruyne acha Lukaku e o camisa 9, depois de brigar com a marcação, chuta, porém o goleiro manda para escanteio. 

5' No aquecimento, Kleinheisler sentiu e Pintér o substitui na partida. 

4' CHANCE! De Bruyne recebe na entrada da área chuta, mas muito por cima do gol. 

3' Bélgica continua no ataque. 

2' Hazard tenta lançamento mais à frente para De Bruyne, mas o jogador do City não acompanhou. 

1' Tentativa de trocas de passes rápidas entre os meias da Bélgica, mas o passe sai muito forte. 

0' ROLA A BOLA EM TOULOUSE! A Bélgica dá a saída.

Depois dos hinos, os times estão postos para o começo.

A Bélgica apresenta o seguinte time: Courtois; Meunier, Alderweireld, Vermaelen, Vertonghen; Nainggolan, Witsel, Mertens, De Bruyne, Hazard; Lukaku. 

A Hungria vem a campo com: Kiraly; Kadar, Guzmics, Juhász, Lang; Nagy, Gera, Lovrencsics, Kleinheisler, Dzsudzsák; Szalai.

Faltando menos de uma hora para o iniício, os times anunciaram suas escalações.

O palco do embate será o Stadium Municipal de Toulouse, localizado na cidade que carrega o nome do estádio, na França. Tem capacidade para 35.575 e deverá estar bem lotado, como em todos os jogos dessa Euro. 

O homem do apito será Milorad Mažić (SRB). O sérvio tem no currículo um Portugal e Alemanha na Copa do Mundo do Brasil em 2014 como ponto alto de sua carreira até então. 

FIQUE DE OLHO! Romelu Lukaku, atacante da Bélgica. Entre todos os bons nomes que os Red Devils têm, Lukaku vem se destacando até aqui na competição no quesito último terço. Junto a Witsel, são os nomes da seleção até aqui. A força física, poder de finalização, grande uso do corpo para fazer o pivô são algumas das características que farão a diferença na partida. 

FIQUE DE OLHO! Balázs Dzsudzsák, meia da Hungria. Certamente o principal nome da seleção húngara, o meia representa o bom mix do time: juventude com experiência. Seus passes, sua velocidade, poder de decisão e criação serão fatos determinantes na partida se a Hungria quiser passar. 

Pelo lado belga, a vitória convincente sobre a Irlanda na segunda rodada por 3 a 0 é o momento a ser lembrado da campanha até aqui. Reveja:

A partida para recordar da primeira fase desta competição da Hungria, certamente é a vitória sobre a Áustria na primeira rodada. Apesar do 3 a 3 com Portugal, essa vitória que tornou possível o avanço para as oitavas. Confira os gols e melhores momentos:

Na fase de grupos da Euro, a Hungria liderou a sua chave, a F, terminando com cinco pontos de nove. Ficou com o mesmo número de pontos que a Islândia, mas ganhou em saldo de gols. A Bélgica, por sua vez, terminou seu grupo, o E, em segundo, com seis pontos ganhos.

A partida da transmissão em tempo real que acompanharemos hoje será válida pelas oitavas de final da competição, entre a surpresa Hungria e a favorita Bélgica. Nenhuma das equipes conquistaram o título da Eurocopa em sua história, e começam a caminhada no mata-mata agora, em busca do primeiro caneco. 

a França sediará pela terceira vez em sua história a competição. Será que o tri dos franceses também acontecerá? Isso nós iremos descobrir no dia 10 de julho, no Stade de France, onde será a grande final do torneio. A VAVEL, por sua vez, fará uma cobertura única durante todo o mês de Eurocopa!

Pelo segundo ano seguido, a Euro de 2012 teve como anfitriões dois países: Polônia e Ucrânia. Foi vencida pela Espanha, se tornando a primeira nação a ganhar três torneios oficiais em sequência (Euro 2008, Copa do Mundo 2010 e Euro 2012). Foi marcada também pela Euro com maior número de gols de cabeça na história (26 dos 76 gols) e também com um gol não marcado no jogo da Inglaterra e Ucrânia pela fase de grupos, onde o replay mostrou que a bola passou a linha de gol. Isso fez com que o então presidente da Fifa, Sepp Blatter, abraçou a ideia.

Foto: Shaun Botterill/Getty Images
Foto: Shaun Botterill/Getty Images

Quatro anos mais tarde, a Áustria e Suíça sediaram o que seria a segunda vez que dois países dividiriam a organização. Este ano ficou marcado como o primeiro da era vitoriosa que a Espanha viveu (venceria a Copa do Mundo de 2010 e a Euro de 2012), além de encantar o mundo com o futebol de posse de bola. Os espanhóis venceram o torneio com um gol de Fernando Torres na final contra a Alemanha, sendo o primeiro título desde 1964, levando o país à loucura nas comemorações.

Foto: Matthew Ashton/Getty Images
Foto: Matthew Ashton/Getty Images

Na Uefa Euro 2004, assim como em 1992, produziu uma chateação: a Grécia, que só havia se classificado pra uma Copa do Mundo em sua história e uma Eurocopa, venceu os anfitriões de Portugal por 1 a 0 e, no caminho para a final, bateu os atuais campeões da França, além da República Tcheca com um gol de prata, regra que substituiu o gol de ouro em 2003. Depois disso, acabou sendo eliminado no futebol.

No ano de 2000 aconteceu o que seria o primeiro torneio a ser sediado por dois países: Holanda e Bélgica. Recém-campeão da Copa do Mundo, a França venceu a Euro por 2 a 1 na final contra a Itália, quando estava perdendo por 1 a 0 no tempo normal (vencida na prorrogação). Eram os favoritos e sobreviveram às expectativas.

A Inglaterra sediou a primeira Euro com 16 seleções, formato que continuou assim por 20 anos. O país-sede foi eliminado nos pênaltis pela Alemanha, que viria a vencer o torneio por 2 a 1 contra a recém-formada República Tcheca, graças ao primeiro gol de ouro marcado em uma competição oficial. Essa, porém, foi o primeiro título da Alemanha unificada.

O torneio então se seguiu para a Suécia, a primeira vez que a Euro era disputada na Escandinávia. Os vizinhos da Dinamarca, no entanto, foram os grandes vencedores daquele ano de 1992, porém só puderam disputar a final pois a Uefa não permitiu que a Iugoslávia jogasse-a, visto que alguns de seus estados estavam em guerra. Os dinamarqueses venceram a Holanda nos pênaltis na semifinal e bateram a Alemanha unificada por 2 a 0. Curiosidade: primeiro torneio em que a Alemanha disputou sendo uma só.

Em 1988, a Holanda venceu na casa dos seus rivais, Alemanha Ocidental. Com direito a vitória sobre os donos da casa por 2 a 1 nas semifinais, venceram a União Soviética na grande final disputada em Munique por 2 a 0, onde Marco van Basten marcou um dos gols que entrou para a história: um voleio sobre o goleiro pela direita. 

Quatro anos mais tarde, a França venceu o seu primeiro torneio oficial e em casa. Sede da competição pela segunda vez, os franceses viram Michel Platini marcar um recorde de nove gols em apenas cinco jogos, incluindo o primeiro gol na final, que acabou por 2 a 0 contra a Espanha. O formato mudou naquela vez: os dois primeiros colocados dos grupos disputariam a semifinal. A disputa de terceiro lugar foi eliminada.

No ano de 1980, a Euro passaria a ter oito seleções disputando o troféu. Foi disputada novamente na Itália e viu-se a criação da fase de grupos na competição, onde os vencedores deles disputariam a final e os segundo colocados iriam ver quem ficava com a medalha de bronze. A Alemanha Ocidental venceu a Bélgica por 2 a 1, em jogo disputado no Olímpico de Roma.

Nas próximas duas disputas, a Alemanha Ocidental venceu em 72 na Bélgica, mantendo uma base para seu título da Copa do Mundo em 74. Quatro anos mais tarde, a Tchecoslováquia foi campeã na última vez que quatro seleções disputavam o torneio na recém-criada disputa de pênaltis, batendo a atual campeã.

Conforme os anos iam se passando, a Euro passou a ter maior visibilidade no continente. Um atestado disso seria o aumento, mais uma vez, para 31 seleções nas eliminatórias, dessa vez para jogar no ano de 68, sediada e vencida pela Itália. Foi o único ano em que uma partida foi decidida na sorte, vencida pelo país sede contra a União Soviética na semifinal. A campeã precisou vencer a Iugoslávia num replay por 2 a 0 depois de ter empatado por 1 a 1 no primeiro jogo.

A Espanha, desistente no torneio anterior, sediou a Euro em 1964, ano em que foi visto mais seleções participando das eliminatórias, pulando de 17 para 29. Alemanha Ocidental continuava sem participar e, naquele ano, a Grécia desistiu depois de ter sido sorteado um confronto com Albânia, país em que estava em guerra. Os anfitriões venceram por 2 a 1, em Madri, contra a atual campeã União Soviética.

Na primeira vez que a Euro foi disputada, apenas 17 clubes tentaram a chance de chegar na fase final do torneio. Naquela ocasião, a Espanha chegou a desistir nas quartas de final devido a protestos políticos. Grandes seleções que não participaram daquela vez: Inglaterra, Alemanha Ocidental, Itália e Holanda. A grande campeã foi a União Soviética, vencendo a Iugoslávia por 2 a 1, em final realizada em Paris.

O campeonato começou a ser realizado em 1960, contendo apenas quatro seleções. Esse número seguiu até 1976, porque em 1980 oito seleções passaram a participar do torneio até que a partir de 1996, há 20 anos atrás, 16 times chegavam até a fase final da disputa pelo caneco. Essa sucessão de mudanças na quantidade de participantes mudará nesta Euro de 2016, quando 24 equipes farão parte do certame.

A Eurocopa, ou Campeonato Europeu de Futebol, e o principal torneio entre seleções do velho continente, acontecendo a cada quatro anos. Antigamente era chamado de Taça das Nações Europeias, mudando para o nome atual em 1968.

Boa tarde, torcedor e leitor da VAVEL Brasil! Fique agora com mais uma transmissão em tempo real, dessa vez entre Hungria x Bélgica, pelas oitavas de final da Eurocopa 2016. A partida será às 16h, pelo horário de Brasília. Fique conosco!