Wilmots minimiza euforia após classificação da Bélgica na Euro: "Sempre tem que melhorar"

Treinador ainda exaltou as atuações de Hazard e De Bruyne, além de ter revelado que precisou acalmar os atletas no intervalo

Wilmots minimiza euforia após classificação da Bélgica na Euro: "Sempre tem que melhorar"
Foto: Emmanuel Dunand/Getty Images

Fechado os jogos da Eurocopa neste domingo (26), a Bélgica venceu e convenceu sobre a Hungria depois de bater os rivais por 4 a 0. Alderweireld, Hazard, Batshuyi e Carrasco foram os donos dos tentos belga na partida. Contudo, mesmo com a vitória, o treinador dos Red Devils, Marc Wilmots, falou um pouco dos problemas que viu do seu time no jogo, como o espaço que cedeu aos adversários mesmo com a goleada. O belga ainda exaltou o seu camisa 10, Eden Hazard, e falou que precisou acalmar os ânimos no intervalo, quando estava 1 a 0 ainda. 

Analisando a partida mais a fundo, o técnico da Bélgica sem euforia tratou de comentar sobre os assuntos que viu de errado em sua equipe, como os espaços que cedeu e o fato de precisar de muitas chances pra conseguir marcar. "Sempre há coisas para serem melhoradas. Mais uma vez foi preciso muitas oportunidades pra finalmente conseguir marcar gols. Disse aos jogadores para se manterem calmos e não se preocuparem com isso, porém mesmo assim ainda demos muito espaços aos húngaros", observou.

Falando sobre os seus dois melhores jogadores em teoria, Kevin De Bruyne e Eden Hazard, Marc exaltou ambos, lembrando da importância que eles têm, principalmente para o seu camisa 10 que ainda é o capitão do time. "Antes do jogo eu falei com o Hazard e pedi pra ele jogar como um capitão e ser mais decisivo. Eu sei do que ele é capaz e ele provou mais uma vez hoje. De Bruyne, por sua vez, hoje jogou uma partida extraordinária, principalmente na parte defensiva", explicou. 

Por fim, o treinador dos Red Devils falou da irritação de parte do grupo no intervalo, depois de terem perdido muitas chances de matar a partida ainda na primeira etapa. "Todos queriam ir pra Lille [local do próximo jogo] e eu tive que acalmar todo mundo no intervalo, pois estavam com raiva por não ter marcado mais", revelou.