De volta à primeira divisão, Kenny Miller exige que Rangers lute pelo título

Atacante escocês revelou frases do seu treinador em treinamentos, pedindo para que os jogadores tenham em mente o desejo pelo troféu

De volta à primeira divisão, Kenny Miller exige que Rangers lute pelo título
Foto: Ian MacNicol/Getty Images

A temporada de 2016/17 será marcada com a volta do Rangers à primeira divisão da Escócia depois de ter falido em 2012. Na época, o time foi 'recriado' com outro nome, The Rangers FC e iniciou sua jornada na League One, equivalente à quarta divisão escocesa. Depois de passar por todas as divisões possíveis, os Light Blues estão de volta à SPL com o investimento de sempre e, sabendo disso, o atacante do time, Kenny Miller, exigiu que os Teddy Bears lutem já neste primeiro ano para tirar o rival Celtic do trono, campeão em todos os anos desde a falência do time do oeste de Glasgow. 

De malas prontas para a viagem para a Carolina do Sul, nos Estados Unidos, para a pré-temporada, Miller deu entrevistas ao jornal escocês Daily Record afirmando que o clube precisa entrar na briga de vez já neste ano, ignorando uma possível adaptação que o Rangers poderia vir a ter. Esperava-se que os Light Blues não brigasse logo de cara, visto que o Celtic tem maior investimento com dinheiro de torneio continental, principalmente, mas não é o que o atacante de 36 anos quer ver. 

"Existe uma coisa para se objetivar e outra coisa que realmente precisamos fazer. [Brigar pelo título] É uma obrigação. Não é nada como 'ah, queremos fazer isso', porque temos que ir e vencer a liga, devemos conquistar isso pois é onde o Rangers tem de estar. É algo que o treinador [Mark Warburton] e Davie [Weir, o assistente] pede de nós todos os treinos, então todos nós [jogadores] devemos ter isso em mente", afirmou, 

Continuando o discurso, o ex-jogador da Seleção Escocesa ainda lembrou algumas coisas que o seu treinador, Mark Warburton, falou na temporada passada, quando o time jogada seu segundo ano na Championship, segundo divisão do país. "Viu-se muitas aspas do treinador temporada passada falando que o segundo lugar não era suficiente, e que precisávamos vencer a liga. Se não pudermos vencer, que briguemos até o final dando o melhor possível em todos os jogos", concluiu.